Seminário Liberdade Sindical no TST

O Departamento Jurídico da FEQUIMFAR está participando do Seminário Liberdade Sindical, promovido pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho) em Brasília DF, que está sendo realizado nos dias 25, 26 e 27 de abril de 2012. Dirigentes, lideranças e advogados das entidades que integram a FEQUIMFAR, em todo estado de São Paulo, e a CNTQ, em todo Brasil, também estão participando do evento, que está discutindo uma série de temas trabalhistas em relação ao movimento sindical. Ressaltando que temário do Seminário apresenta diversos painéis, palestras e conferencias referentes ao movimento sindical, junto a diversos aspectos jurídicos da  CLT.    
Tempos Modernos

Em 1936, Charles Chaplin surpreendeu a todos, mais uma vez, com a exibição de seu filme “Tempos Modernos”. Um obra prima
cenográfica, que mostra as agruras da mecanização do trabalho em pleno contraste em relação a desconsideração do ser humano.
Passados mais de setenta e seis anos, muitos dos problemas abordados pelo filme continuam. Em pleno século XXI, muitos
desrespeitos à legislação trabalhista, em prejuízo a própria sociedade ainda são constatados. Empresas não cumprem seus
compromissos em relação a salários, condições de saúde e segurança nos ambientes de trabalho, onde os trabalhadores muitas
vezes são submetidos a situações análogas a própria escravidão. Muitas das denúncias encaminhadas pela classe trabalhadora,
através de suas entidades sindicais, não se repercutem e não trazem efeitos de forma aceitável e esperada. Existe a necessidade de
que façamos uma grande reflexão, frente a toda essa constrangedora situação, onde a luta por melhores condições de trabalho, com a
erradicação de uma série de doenças ocupacionais e um acesso maior a educação de qualidade, junto à instituição de um maior
número de cursos de qualificação profissional, paralelamente ao respeito aos direitos que há muito tempo já foram conquistados pelos
trabalhadores, somados a valorização dos ganhos salariais.Se as dificuldades mostradas pelo filme ainda são atuais, isso somente
reforça a nossa luta do movimento sindical por direitos fundamentais, como a redução da jornada para 40 semanais, sem perdas
salariais, o fim do fator previdenciário, o combate a precarização da mão de obra, em relação à terceirização dos trabalhadores, pelo
fortalecimento da indústria nacional, além da ratificação das convenções 151 e 158 da OIT. Temos consciência de que muito ainda
precisa ser feito e estamos fazendo a nossa parte, mobilizando os trabalhadores e trabalhadoras de nossa base e, por consequência,
toda sociedade, para a luta por condições de vida e trabalho, mais dignas para todos. Celebramos o 1º de maio, o Dia do Trabalhador,
com muita festa e, principalmente, com muita reflexão. Queremos rever e mostrar “Tempos Modernos” para os nossos filhos, mas que
nossas bandeiras de luta continuem a contribuir diretamente para o saneamento de todas as agruras enfrentadas pela classe
trabalhadora, que ainda existem no filme e na vida real, sejam erradicadas através da consciência e participação dos nossos
governantes e do empresariado em geral.
Viva o dia 1º de maio, viva o Dia do Trabalhador!
Sergio Luiz Leite, presidente da FEQUIMFAR.
JURÍDICO DA FEQUIMFAR VISITA O MTE 

O Departamento Jurídico da FEQUIMFAR, acompanhado do presidente da entidade, Sérgio Luiz Leite "Sérginho", esteve presente no Ministério do Trabalho e Emprego, na tarde do dia 25 de abril de 2012, onde foi recebido pela Drª Zilmara Alencar, secretária nacional de relações do trabalho do MTE, e sua equipe de trabalho. Na ocasião foram abordados diversos temas referentes a certificação digital das entidades sindicais, e também a instituição de novos procedimentos que estão sendo adotados pelo MTE, que objetivam dar continuidade a processos, além de evitar práticas irregulares em relação a pedidos de registro sindical. Também aventou-se a viabilidade de uma discussão sobre o modelo sindical, junto a questões relacionadas a representação dos trabalhadores, com a participação de especialistas da área. "Ressaltamos a necessidade de um trabalho conjunto, coordenado pelo MTE, junto com as entidades sindicais, objetivando uma abordagem mais ampla e irrestrita, em relação a uma série e questões referentes à temas trabalhistas, que estejam inseridos no dia adia e nas dificuldades enfrentadas pela classe trabalhadora."

Sérgio Luiz Leite Presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.
A FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), com o apoio da Força
Sindical, da CNTQ e de seus Sindicatos filiados, representando os trabalhadores nas indústrias que produzem sacolas plásticas em todo o
estado, comunicam que toda a sociedade..." deve exigir meios adequados para o empacotamento e transporte dos produtos comprados em
supermercados. No mês de janeiro, o Governo do Estado de São Paulo e a APAS (Associação Paulista de Supermercados )  assinaram um
protocolo de intenções que bania a distribuição  gratuita  de  sacolas plasticas em estabelecimentos comerciais. Desde então, inúmeras
manifestações em todo o estado de São Paulo foram realizadas pela Federação dos Químicos e Sindicatos filiados pelo cumprimento do
direito dos consumidores a embalagens gratuitas e defesa da manutenção dos empregos no setor. Sabe-se que mais de 85% da população
reutiliza as sacolinhas plásticas como saco de lixo, assim não existe ganho ambiental em sua eliminação. Na verdade, haverá prejuízo
econômico para a sociedade, pois o cidadão passará a comprar sacos de lixo, ecobags e até utilizar caixas de papelão, comprometendo o
descarte correto do lixo. O acordo entre a APAS e Governo do Estado só surte efeito para os supermercados e não atende o direito dos
consumidores. Não houve participação dos trabalhadores na discussão.  Não podemos permitir que falsas preocupações ecológicas, que
não contribuem em nada com o meio ambiente, prejudiquem a sociedade. São necessárias medidas de incentivo ao consumo sustentável e
à proteção do meio ambiente. Além disso, a distribuição de sacolinhas nunca foi gratuita, porque seu custo sempre esteve integrado ao
preço dos produtos. Reiteramos que não existe lei estadual em que proíba as sacolinhas, por isso, o cidadão deve escolher supermercados
que respeitem seu direito, exigindo sacolas plásticas.
Federação dos Trabalhadores Nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo
Federação dos Trabalhadores Nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo
Pesquisa em todo Site
Filiação
Reconhecida pelo Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio por ato no D.O.U. de 24/04/1958 - Processo nº 104.187/58 em 07/03/1958
Rua Tamandaré, 120/124 - Liberdade - CEP 01525000 - São Paulo - SP - Brasil - Fone(11) 3277-5000 - CNPJ 62.812.953/0001-01
Presidente: Sergio Luiz Leite
Direto da Base - Nota Oficial
05/04/12 - 16:30
CAMPANHA SALARIAL E SOCIAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE FABRICAÇÃO DO ÁLCOOL/ETANOL
09/04/12 - 18:00
Direto da Base
03/02/12 - 16:30
Inclusão social do Sindiquímicos leva trabalhadores com deficiência na XI Reatech.
O STI Guarulhos através de seu departamento de Inclusão Social, coordenado pelo diretor da entidade, Antonio Messias, o Toninho Messias, estará presente na XI edição da Reatech  - Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade. A feira irá acontecer de 12 a 15 de abril, no Centro de Exposição Imigrantes. O departamento de Inclusão Social irá disponibilizar um ônibus adaptado, no dia 14 de abril, para que trabalhadores com deficiência das empresas do setor visitem esta edição. “A Reatech traz novidades sobre qualidade de vida, robótica e tecnologia, além de proporcionar maior integração entre as pessoas com deficiência das empresas do setor e muito mais informações”, diz Toninho Messias.
QUÍMICOS DA FORÇA:
Trabalhadores do setor do álcool/etanol reivindicam 5% de aumento real
Amanhã, dia 10 de abril, dirigentes da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de SP) e de seus sindicatos filiados irão entregar a pauta de reivindicações da categoria aos representantes patronais, UNICA (União da Indústria de Cana de Açúcar. A entrega será na sede da UNICA, na Av. Brigadeiro Faria Lima, 2179 - 9° andar, em São Paulo - SP, às 10h30. Até o dia 8 de abril, foram realizadas assembleias nas bases para aprovação da pré-pauta pelos trabalhadores. Aprovada, após assembleia na FEQUIMFAR, no dia 9 de abril, a pauta de reivindicações será entregue amanhã aos representantes patronais, UNICA (União da Indústria de Cana de Açúcar).
Destaques da Pré-pauta de Reivindicações:
10 % de Reajuste Salarial (5% de aumento + INPC/inflação dos últimos 12 meses)
Piso Salarial de R$ 1.100,00
PLR de 2 pisos normativos
Fim da rotatividade da mão de obra
Direito à qualificação e requalificação profissional
Melhoria nas condições de saúde e segurança
Igualdade de oportunidades
A FEQUIMFAR e seus sindicatos filiados deram início à Campanha Salarial e Social dos trabalhadores nas usinas e destilarias que
produzem álcool/etanol com o Seminário de Negociação Coletiva. Na ocasião, foram discutidos dados econômicos referentes ao setor, bem
como elaborada a Pré-Pauta de Reivindicações da Categoria.

Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical, informa: Mais de 35 mil trabalhadores e
trabalhadoras em todo o estado de São Paulo estão mobilizados pelo aumento real dos salários e melhores de condições de trabalho. Nos
últimos anos, foi constatado um significativo desenvolvimento e consolidação do setor de fabricação do álcool/etanol no país. Hoje, o preço
do produto, sua produtividade e o faturamento do setor estão em alta e por isso, nossa luta é para que os trabalhadores e trabalhadoras
recebam a sua parte.

Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, declara: A partir de agora, a Federação dos Químicos e os sindicatos filiados que
integram esta campanha mobilizarão toda a categoria, realizando manifestações e paralisações de conscientização, junto às portas de
fábrica das indústrias do setor de álcool/etanol, em todas as regiões do estado de São Paulo.
A FEQUIMFAR e seus sindicatos filiados representam mais de 35 mil trabalhadores distribuídos nas usinas e destilarias de álcool/etanol
em todo o estado de São Paulo, sendo que a data base da categoria é 1º de maio.
Setor do Álcool / Etanol
10/04/12 - 18:00
FEQUIMFAR entrega pauta de reivindicações dos trabalhadores do setor do álcool/etanol

Lideranças da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados que integram a Campanha Salarial e Social do Setor do Álcool/Etanol entregaram a pauta de reivindicações da categoria aos representantes patronais, UNICA (União da Indústria de Cana de Açúcar.

Destaques da Pauta de Reivindicações:

10 % de Reajuste Salarial (5% de aumento + INPC/inflação dos últimos 12 meses)
Piso Salarial de R$ 1.100,00
PLR de 2 pisos normativos
Fim da rotatividade da mão de obra
Direito à qualificação e requalificação profissional
Melhoria nas condições de saúde e segurança
Igualdade de oportunidades
Direto da Base
10/04/12 - 18:00
STI Sorocaba mobiliza trabalhadores da Itanguá para garantir direitos.
Os trabalhadores da empresa Itanguá Indústria e Comércio Ltda, localizada em Sorocaba - SP,  realizaram paralisação das atividades da fábrica no dia 09 de abril, devido ao não pagamento da PLR conforme determina a Convenção Coletiva. Diversos dirigentes dos sindicatos filiados a FEQUIMFAR estiveram juntos a diretores do STI Sorocaba e do STI Guarulhos na porta da fábrica, para auxiliar os trabalhadores na realização da mobilização. A diretoria da empresa apresentou duas propostas de negociação e após votação entre os trabalhadores, ficou decidido que haveria o pagamento de 100% (cem por cento) do valor devido em no máximo 08  parcelas. A primeira parcela será paga em Maio de 2012 e as demais nos meses subsequentes, obedecendo à proporcionalidade de tempo de serviço de cada trabalhador. A direção do STI Sorocaba parabenizou a todos os trabalhadores da Itanguá pela união durante a paralisação, a qual demonstrou que somente com a participação de todos é possível fazer com que as Convenções Coletivas sejam cumpridas.
Direto da Base
10/04/12 - 18:00
Trabalhadores da IMBEL estão mobilizados pela campanha salarial

No dia 2 de abril, dirigentes da FEQUIMFAR e CNTQ estiveram presentes na primeira rodada de negociação entre lideranças do Sindicato dos Químicos de Juiz de Fora/MG, Lorena/SP (Piquete), Magé/RJ, Rio de Janeiro/RJ e Sindicato dos Metalúrgicos de Itajubá/MG, representando os trabalhadores da IMBEL (Indústria de Material Bélico) e representantes da empresa. A reunião aconteceu na cidade de Piquete, em São Paulo. Segundo Silvan, o governo federal apresentou proposta provocativa de reposição de 80% do IPCA acumulado, não repondo ao menos as perdas inflacionarias no período, além de corte do abono pago todos os anos aos trabalhadores. “Com a faixa salarial fora da realidade do mercado, o governo que no final do segundo mandato de Lula, que, à época, viabilizou investimento nos equipamentos e estruturas para defesa nacional, apresenta agora uma proposta provocativa e desrespeitosa”, diz Silvan, ao
ressaltar que a Confederação participou da rodada como entidade convidada.  “Nos colocamos a disposição das entidades sindicais a fim de compor uma negociação positiva para todos os trabalhadores”, esclarece Silvan. Dentre as propostas de reivindicação dos trabalhadores da IMBEL estão o IPCA integral, salários com ganhos reais de 20%, planos de carreira e salários, além das pautas sociais, que incluem PLR e outros avanços. Os Sindicatos que representam os mais de 2 mil trabalhadores das 5 unidades IMBEL estarão realizando assembleias de 9 a 13 de abril com os trabalhadores das suas respectivas unidades, Juiz de Fora, Magé, Rio de Janeiro, Itajubá e Piquete para apresentação da proposta e, caso não seja aprovada, as entidades sindicais não descartam uma paralisação de  suas atividades a qualquer momento, tamanho a repudia e o descontentamento com proposta apresentada pela empresa.Sentimo-nos desrespeitados com a proposta apresentada, já notificamos as unidades e vamos lutar por melhorias nesta proposta”, diz Scipião da Rocha Junior, presidente do STI Químicas e Farmacêuticas de Juiz de Fora, que fará assembleia no dia 11, a exemplo de Piquete. Em Magé, a assembleia acontece nesta terça-feira, dia 10. Luiz Carlos da Silva, vice-presidente do STI Lorena e Região, que representa os trabalhadores de Piquete, espera a inversão do quadro com melhorias na proposta. “Estamos lutando junto aos trabalhadores pela melhoria da proposta, visamos uma assembleia para a formulação de uma contraproposta”, fala. Alan Messias, secretário do STI Química e Farmacêutica de Magé, também concorda com os companheiros e diz que o Sindicato que representa está empenhado na busca de propostas favoráveis aos trabalhadores. “Juntos podemos muito mais, vamos à assembleia para buscar esta melhoria e caso não haja acordo partiremos para uma paralisação”, salienta. A segunda rodada de negociação já está agendada para o dia 16 de abril em Piquete. A IMBEL é uma empresa que atende o governo federal e fabrica produtos como armamentos, explosivos, munições, comunicações e eletrônica (computador, telefone e transceptor), cutelaria, sistema de abrigos temporários.
Força São Paulo
12/04/12 - 16:46
Químicos participam da 11ª edição da REATECH

Começou hoje, a 11ª edição da Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade (REATECH), no Centro de Exposições Imigrantes. Até o dia 15 de abril, os participantes terão acesso a 230 expositores que apresentarão novas tecnologias que contribuam para melhorar a acessibilidade de pessoas com necessidades especiais. A Força SP está com uma estande no evento, que está sendo coordenada pelo diretor do departamento de Inclusão Social, Antonio Messias, que também representa a CNTQ e FEQUIMAR. “A REATECH traz novidades sobre qualidade de vida, robótica e tecnologia, além de proporcionar maior integração entre as pessoas com deficiência das empresas do setor e muito mais informações”, explica Toninho Messias.
Direto da Base
11/04/12 - 14:43
STI São José do Rio Preto realiza paralisação na Usina Vale
O STI São José do Rio Preto, no dia 09 de abril, coordenou uma
paralisação na Usina Vale, de Onda Verde.Com o apoio da
FEQUIMFAR, os trabalhadores da empresa exigiam o pagamento
dos salários atrasados, além da PLR e outros benefícios que não
vinham sendo cumpridos. Após diversas reuniões, ficou decido que a
empresa não descontaria o dia em que os companheiros
participaram da mobilização, além de ter efetuado, no final do dia, o
pagamento salarial de todos os trabalhadores. O presidente do STI
São José do Rio Preto, Almir Fagundes, agradeceu a todos os
companheiros e companheiras pela presença na mobilização e
declarou: “Somente com a colaboração de todos que conseguimos
obter o resultado positivo com o pagamento. Todas as vezes que o
Sindicato for cobrado estaremos a disposição dos companheiros,
porque é nosso dever e obrigação defendê-los”
Sindicato realiza paralisação na Usina Açucareira Guaira
Trabalhadores da Usina Açucareira Guaíra, com o apoio da FEQUIMFAR e do STI Guaira, realizaram na porta da fábrica, uma
mobilização para reivindicar a incorporação de abono já recebido durante a safra na carteira de trabalho. A greve teve início pela manhã
e paralisou 450 funcionários, o que representa até o presente momento 95% da indústria paralisada. Segundo o Presidente do
Sindicato, Célio Pimenta, a empresa tinha sido notificada sobre a solicitação e possibilidade de greve dos trabalhadores, porém não
havia se manifestado sobre as negociações. Célio Pimenta, em entrevista ao GuairaNews, deu mais detalhes sobre a greve declarou:
“Estamos aguardando o posicionamento da empresa, caso não haja, nós vamos dar continuidade amanhã”.
Link para entrevista:  http://www.youtube.com/watch?v=d_PYezUWF_8&feature=player_embedded
Direto da Base
11/04/12 - 15:48
Direto da Base
17/04/12 - 18:00
Trabalhadores da Usina Guaíra encerram greve em SP

Cerca de 450 funcionários da Usina Guaíra, que estavam em greve desde a semana passada, fecharam hoje (17 de abril) acordo com a empresa. A mobilização tinha como objetivo fazer com que a empresa incorporasse aos salários uma remuneração variável de 34%, paga somente no período de safra da cana-de-açúcar. O STI Guaíra, filiado a FEQUIMFAR e a FORÇA SINDICAL, esteve presente em toda a negociação dos trabalhadores, que nesta segunda feira, haviam recusado uma proposta feita pela usina. Em contraposta, os trabalhadores decidiram optar pelo parcelamento da incorporação, que será feita no valor de 20% em maio e dos 14% restantes a partir de janeiro de 2013. Também houve negociações referente ao enquadramento salarial (pagamento conforme a função exercida), a criação de um plano de carreira e o abono de três dos cinco dias úteis que os funcionários não trabalharam. Célio Pimenta, presidente do STI Guaíra, informou que às atividades da usina retornam na quarta feira (18 de abril). "Nosso sindicato acompanhou todo processo de mobilização e negociação dos funcionários. Estamos juntos na luta dos trabalhadores, buscando melhores condições de trabalho, saúde e segurança para todos", declarou Célio.
Direto da Base
17/04/12 - 14:45
Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores nas Indústrias Farmacêuticas do Estado de São Paulo 2012 / 2013

Químicos da Força conquistam 2,41% de aumento real.
O termo aditivo referente às cláusulas econômicas da Convenção Coletiva dos Trabalhadores nas Indústrias Farmacêuticas do Estado de São Paulo foi assinado na manhã desta segunda-feira, dia 16 de abril de 2012, pela FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), entidade filiada à Força Sindical, junto com seus Sindicatos filiados, e os representantes patronais do SINDUSFARMA. O destaque fica para o reajuste salarial de 7,5%, o que representa um aumento real de 2, 41% nos salários dos trabalhadores e trabalhadoras do setor.

Representatividade do Setor
A data-base dos mais de 15 mil trabalhadores, representados pela FEQUIMFAR, entidade filiada a Força Sindical, e seus Sindicatos filiados, é 1º de abril.

Conquista da Redução da Jornada para 40 horas semanais
Lembramos que a categoria é referência na área trabalhista, pois foi uma das primeiras a conquistar, em sua Convenção Coletiva, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem perdas salariais.

Contribuição direta com o desenvolvimento econômico e social
Ressaltamos a importância da valorização dos salários dos trabalhadores nas indústrias farmacêuticas, mais uma conquista trabalhista que contribuí positivamente com o momento econômico vivido pelo Brasil. Ressaltamos que a vitória dos trabalhadores, nesta campanha salarial e social, só foi possível pela participação dos Sindicatos filiados nas mobilizações pela base, em várias regiões do estado de São Paulo.”

Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo)

Veja as Principais Conquistas:

Reajuste de 7,5%: 7,5% (equivalente a 2,41% de aumento real)
Piso Salarial: Empresas com até 100 empregados   R$ 967,50
Empresas com mais de 100 empregados R$ 1.075,00
Participação nos Lucros e/ou Resultados: Empresas com até 100 empregados R$ 1.021,25 / Empresas com mais de 100
empregados R$ 1.397,50
Cesta Básica ou Vale alimentação: Empresas com até 100 empregados R$  70,95 / Empresas com mais de 100 empregados R$
107,50
Reembolso de Medicamentos: Mesmas regras com o reajuste de 2,81% nas faixas salariais
Abono no valor de R$ 500,00

“Mais uma vez a FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados assinam a Convenção Coletiva, garantindo benefícios para toda categoria, que tem
conquistas históricas como a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e o acesso gratuito a medicamentos.”
Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru.

"Parabenizamos a toda categoria, junto ao trabalho realizado por nossa Federação e seus sindicatos filiados, nas manifestações e
mobilizações, que foram realizadas durante toda Campanha Salarial e Social, que possibilitou mais essa significativa conquista dos
trabalhadores nas indústrias farmacêuticas do estado de São Paulo".

Antônio Silvan Oliveira, presidente da CNTQ e do Sindicato dos Químicos de Guarulhos.
Direto da Base
17/04/12 - 14:45
Trabalhadores dão prazo para Plascar rever cobrança pelo vale transporte

Em assembleia realizada no dia 13 de abril, os trabalhadores da Plascar decidiram que caso a empresa não reveja sua decisão de descontar 6% do salário de cada trabalhador a título de vale transporte, poderão paralisar as atividades a partir das 22 horas da segunda-feira (16). O clima tenso que envolveu a assembleia, deveu-se às pressões que teriam sido feitas ao longo da semana pelas chefias. “A empresa pressionou os trabalhadores durante toda a semana, chegando a demitir alguns por conta disso. Esse tipo de atitude nós não aceitamos”, disparou João Henrique dos Santos, presidente do STI Plásticos de Jundiai. Para rebater essa pressão, a assembleia contou com o apoio de um grupo de sindicalistas de regiões como Sorocaba, Itapetininga, Guarulhos, Marília e Salto, além de representantes da  FEQUIMFAR e da Força Sindical Estadual. “Todos estão aqui apenas para garantir o direito do trabalhador de participar da assembleia e opinar”, justificou João Henrique.
Direto da Base
17/04/12 - 14:40
STI São Carlos realiza evento em comemoração ao Dia Internacional da Saúde

No dia 12 de abril, o STI São Carlos realizou seu Terceiro Encontro de Saúde, na sede do Instituto Cultural Italo Brasileiro -ICIB, na cidade de São Carlos. Na ocasião o presidente da FEQUIMFAR, Sergio Luiz Leite, o Serginho esteve presente junto com Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro da entidade, João Scaboli, responsável pelo departamento de Saúde e Segurança do Trabalhador, Dr Lupi, advogado do STI São Carlos, e diversos outros representantes dos sindicatos filiados. O evento contou com a presença dos trabalhadores e trabalhadoras do sindicato, principalmente a terceira idade, e disponibilizou exames médicos como teste de diabetes, hipertensão e ópticos (exames de vista).  Orlando Carboni Filho, presidente do STI São Carlos e anfitrião do evento, agradeceu a presença e o apoio da FEQUIMFAR e da Força Sindical, ressaltando a realização do evento nos próximos anos. Serginho aproveitou a ocasião para parabenizar o sindicato pela realização do evento. “ Devemos chamar a atenção para o trabalho realizado pelo sindicato, que valoriza os trabalhadores aposentados e da melhor idade.” Após os exames, o evento continuou com muita animação e música ao vivo em um baile para os presentes.
Força Sindical
19/04/12 - 15:35
Força Sindical promove bate-papo sobre Liberdade Sindical

A sede da Força Sindical recebeu hoje, dia 19 de abril, uma reunião sobre a Convenção 87 da OIT, que trata da liberdade sindical. Estiveram presentes para auxiliar no bate-papo o Dr. Túlio (Doutor pela USP) e a Dra. Francesca (Doutoranda Sindical na Itália), além de diversos representantes da FEQUIMFAR. Representantes do departamento jurídico da FEQUIMFAR, como Dr. César Augusto de Mello, Dra. Márcia Rodrigues e Dr. Fernando de Mello, estiveram presentes junto com Levy Gonçalves, diretor da Federação e Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro geral, para discutir o tema “A Liberdade Sindical na Prática”. “Essas reuniões são de extrema importância pois discutem questões que estão presentes no dia a dia do dirigente sindical.  Apenas nos mantendo informados e atualizados é que conseguiremos fortalecer nossa luta” declarou Jurandir.
João Scaboli participa de evento em defesa a saúde pública
No dia 17 de abril, aconteceu na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília, o Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública, realizado pelo Ministério da Saúde. Luiz Alberto Catanoce, conselheiro nacional de Saúde do CNS junto com João Scaboli, também representante do Departamento de Saúde e Segurança da FEQUIMFAR, estiveram presentes no evento. “ Este movimento é  de extrema importância pois, visa  incentivar como emenda popular, através da coleta de assinaturas, o Projeto de Lei que trata do incremento dos recursos destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS).”
Saúde do Trabalhador
19/04/12 - 15:35
Formação Sindical
19/04/12 - 15:35
FEQUIMFAR inicia nova turma para Curso de Formação Sindical
Teve início a primeira turma de 2012 do Primeiro Módulo do Curso de Formação Sindical, realizado pela FEQUIMFAR com o apoio da Força Sindical, na Colônia de Férias da Federação, na Praia Grande- SP. O curso aconteceu entre os dias 16 e 18 de abril e tem como objetivo reunir e formar os novos dirigentes dos sindicatos filiados, preparando o jovem sindicalista para suas lutas. Jurandir de Souza, tesoureiro da FEQUIMFAR, esteve presente na mesa de abertura do evento junto com Carlos Alberto dos Santos, presidente do STI Sorocaba. Entre as atividades do curso, os novos dirigentes tiveram aulas sobre a história do Século XX e do Movimento Sindical, técnicas de comunicação, além de atividades em grupo. “Através do curso de Formação Sindical, a FEQUIMFAR visa fortalecer e preparar o jovem sindicalista para lutar pela categoria que representa. É importante que o dirigente sindical esteja sempre atualizado, para que possa continuar atuando nas negociações coletivas, buscando igualdade de oportunidades,  melhores condições de trabalho, saúde e segurança”, declarou Jurandir.
Plásticos de Joinville votam proposta de Reajuste Salarial
Os trabalhadores do STI Plásticos de Joinville irão realizar uma assembleia, na sede do sindicato, para decidir se aceitam a proposta realizada de 7% de reajuste salarial, retroativo a data base da categoria.  A reunião acontecerá no dia 28 de abril e conta com o apoio da FEQUIMFAR, da CNTQ e da Força Sindical. O sindicato já havia realizado uma primeira rodada de negociação, que contou com a presença do presidente da CNTQ, Antonio Silvan. Nesta data, a proposta de reajuste salarial era de 6% e foi recusada pelos trabalhadores. Com o aumento do reajuste para 7%, em uma segunda rodada de negociação na Acij, a empresa evitou uma possível greve, realizada pelos trabalhadores e pelo sindicato, caso o setor patronal não apresentasse uma nova proposta. Djalma de Paula, presidente do STI Rio Claro, participou da negociação que ofereceu aos trabalhadores um aumento de 2,04% e piso salarial de R$900,00, significando aumento de 18,5% sobre o piso atual (R$759,00). O STI Plásticos de Joinville representa categoria que reúne cerca de 30 mil trabalhadores em mais de 300 empresas.
Plasticos de Joinville
19/04/12 - 15:35
Direto da Base
23/04/12 - 11:32
Uma reflexão sobre o dia 28 de abril em memória das vítimas dos acidentes de trabalho

Companheiros e companheiras,

Nunca foi tão necessário parar por alguns minutos para fazer uma reflexão sobre o mundo do trabalho, porque não passou despercebido um movimento de várias esferas governamentais no sentido de impulsionar a melhoria nas questões laborais quanto à segurança e a saúde dos trabalhadores. Foram portarias revisadas como a  NR-12 e a NR-20, entre elas, decretos como o do NETEP (NEXO TECNICO EPIDEMIOLÓGICO) e a  PNSST (Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador), tudo no sentido de revolver um terreno árido para que sementes possam germinar. E é aí que ficamos surpresos e tendemos à reflexão: Por que, companheiros e companheiras, os resultados não aparecem positivamente? Como explicar os sucessivos adoecimentos, acidentes e mortes por causa de condições indignas de trabalho? Onde está a consciência de alguns empregadores, de alguns técnicos e de outras pessoas envolvidas com este assunto, que não se prestam a fazer o que deve ser feito? Como justificar essa lentidão e, às vezes, até retrocesso, quando o momento atual exige pressa na correção das causas que podem levar aos atuais índices de acidentes e mortes? Nossa reflexão aponta para o descaso. Descaso com a vida dos outros. Com o sofrimento de muitos que sofrem o reflexo dessa insensibilidade. Aponta, também para a negligência, quando é preciso agir de modo severo para que as leis sejam cumpridas. Vivemos em momentos de sentimentos duplos. De satisfação, quando tomamos conhecimento de decretos, portarias ou similares que permitam mudanças melhores e logo em seguida, de um sentimento de desânimo, de tristeza e de indignação, quando tomamos conhecimentos como adoecimento , de  acidentes e de mortes de trabalhadores por pura e inaceitável negligência. Permanecemos tentando fazer a nossa parte, com a Realização de Seminários, Palestras de motivação, Cartilhas, Oficinas de trabalho, Congressos, tudo para motivar mais ainda aos que acreditam que é possível mudar e para sensibilizar àqueles que parecem não enxergar, que um mundo melhor é necessário. Um mundo do trabalho melhor hoje, para assegurar um futuro melhor para nossos filhos e netos. Espero que possamos, num futuro dia 28 de abril, dizer que estamos vivendo num  mundo do trabalho, onde haja satisfação estampada no rosto do trabalhador, como no dia em que consegue o emprego, e que esta alegria permaneça estampada nos dias subseqüentes e o acompanhe até o dia em que, ao cumprir sua missão como trabalhador, possa usufruir de uma aposentadoria satisfatória. É isso que queremos! Companheiros e companheiras! Precisamos continuar unidos para nos fortalecer.  Só assim, nesse trabalho coletivo, conseguiremos  atingir nossos objetivos. Saudações Sindicais,                        João Donizeti Scaboli, Secretário de Saúde da Força Estadual São Paulo, Diretor do Departamento de Saude do Trabalhador da FEQUIMFAR e Conselheiro do  Conselho Nacional de Saúde
Campanha Salarial
23/04/12 - 10:58
STI São José do Rio Preto entrega pauta de reivindicações do setor do álcool 2012/2013

O STI São José do Rio Preto, sindicato filiado a FEQUIMFAR e a Força Sindical, entregou no dia 16 de abril sua pauta de reivindicações do setor do álcool, na Gerencia Regional do Trabalho, em São José do Rio Preto-SP. O documento visa apresentar melhorias para a classe trabalhadora, reivindicando recomposição salarial de 10% dos últimos 12 meses. Pela primeira vez, todas as empresas mandaram representantes na mesa redonda. Entre as reivindicações apresentadas ao setor patronal consta o piso da categoria em R$  1.100,00 (mil e cem reais) e para os trabalhadores técnicos químicos, salário de R$ 1.800,00 (mil e oitocentos reais). Almir Aparecido Fagundes, presidente da entidade, elogiou o comprometimento dos representantes das empresas em comparecer à entrega da pauta e disse: “Agora vamos aguardar o posicionamento das empresas. Esperamos que possam agir com sensatez e respeito com os trabalhadores.” Uma nova mesa redonda foi agendada na Gerência Regional do Trabalho, no dia 10 de maio, às 10 horas. A data-base da categoria é 1º de maio.
23/04/12 - 10:55
Saúde do Trabalhador
FEQUIMFAR na luta por condições adequadas de trabalho

Com o intuito de buscar melhorias nas condições de trabalho, devido a acidentes ocorridos anteriormente, representantes sindicais da FEQUIMFAR e de seus sindicatos filiados realizaram visita, no dia 5 de abril, a empresa Ecology Plastic. A visita aconteceu diante o pedido do Ministério Publico de um ajuste de conduta por parte da empresa, que não oferece uma condição totalmente adequada e segura a seus trabalhadores. Diversos acidentes já haviam acontecido, entre eles, há aproximadamente um ano, um trabalhador sofreu graves queimaduras. Para acompanhar a visita foi solicitada a presença de um Técnico da FUNDACENTRO, para analisar as condições de trabalho, além da presença de João Scaboli, representante do departamento de Saúde e Segurança da FEQUIMFAR e participante da CPN do Plástico, Miltom Roberto e Spate, diretores do STI Rio Claro e seu presidente, Djalma de Paula.Djalma declarou que é importante fiscalizar e ajustar as condições de trabalho oferecidas na empresa.  “ Apenas dessa forma conseguiremos prevenir outras acidentes e oferecer ao trabalhador uma condição digna para realizar suas atividades”, disse.
STI Suzano, junto com o STI Guarulhos, participa de paralisação na empresa Sanofi.
Na parte da tarde (por volta das 14h30) a empresa apresentou nova proposta que foi colocada em votação e aceita pela maioria dos trabalhadores. O novo acordo garante um abono de R$ 1.000,00 (Mil Reais) a ser pago em uma única parcela (Maio/2012) e a Implantação de um plano de carreira em no máximo 60 dias, para eliminar as distorções entre os salários pagos aos trabalhadores da Medley Campinas (maiores) e os salários pagos aos Trabalhadores da Sanofi Suzano. Também ficou decidido que nenhum trabalhador seria demitido por conta da greve, além de que dos dois dias parados, a empresa pagaria um e os trabalhadores compensariam o outro. Levy Gonçalves, tesoureiro da FEQUIMFAR,  esteve presente coordenando a mobilização junto ao STI Suzano e disse: “Continuaremos acompanhando a implantação das medidas anunciadas pela empresa, como forma de garantir o direito dos funcionários”. O STI Suzano, com o apoio da FEQUIMFAR, da CNTQ e da Força Sindical, realizou no dia 24 de abril uma paralisação na Fábrica Sanofi, em Suzano-SP.  Entre diversas questões, os trabalhadores reivindicavam pela implantação de um plano de carreira, aumento de 3% para todos os trabalhadores e equiparação salarial com os trabalhadores da Medley (empresa do grupo Sanofi). Com a presença do STI Suzano e de representantes do STI Guarulhos e da FEQUIMFAR, os trabalhadores realizaram uma assembleia com a empresa na parte da manhã, onde rejeitaram a primeira proposta apresentada e continuaram mobilizados, apesar da pressão exercida pelos Supervisores, Chefes, Gerentes e Diretores para que voltassem a trabalhar.
25/04/12 - 14:44
Direto da Base
FEQUIMFAR se reúne com Secretário da Casa Civil, Sidney Beraldo.
Com o intuito de expandir o espaço de diálogo com o Estado, Sergio Luiz Leite, Serginho, Presidente da FEQUIMFAR, foi quem representou a
Federação dos Químicos na reunião com o Secretário da Casa Civil, Sidney Beraldo. Visando discutir questões como o combate a
desindustrialização no Estado de São Paulo, qualificação e requalificação profissional e o banimento das Sacolas Plásticas, a FEQUIMFAR
esteve presente em reunião no Palácio dos Bandeirantes, no dia 24 de abril. Entre os temas tratados, Sergio buscou demonstrar a
importância às demandas pertinentes a melhoria de vida dos trabalhadores e trabalhadoras dos segmentos químicos, apresentando um
resumo sobre o crescimento da cadeia produtiva e a necessidade do engajamento ou tripartismo entre Trabalhadores, Governos e
Empresários. Também foi discutida a criação de um GT (Grupo de Trabalho) para discussão abrangente sobre o crescimento sustentável da
indústria de transformação, impostos sobre importação, desindustrialização, entre outros. “Através de reuniões como essa conseguimos dar
atenção especial as ações propostas e tomar providências para que, conjuntamente, possamos avançar no diálogo e concretizá-las”
disse Serginho.
Direto da Base
26/04/12 - 17:46
Força Sindical
26/04/12 - 10:32
Leia aqui o Jornal do Trabalhador, um informativo das centrais sindicais sobre as conquistas do movimento sindical, a importância da união da classe trabalhadora na luta dos sindicatos e muito mais.
Atividades
26/04/12 - 10:32
Artigo
26/04/12 - 15:03
Direto da Base
26/04/12 - 11:51
Palavra do Presidente
29/04/12 - 11:30
STI Instrumentos Musicais e Brinquedos realiza Seminário de Negociação
A Colônia de Férias do STI Instrumentos Musicais e Brinquedos, localizada na Praia Grande-SP, recebeu no dia 21 de abril o Seminário de Negociação Coletiva do setor. Maria Auxiliadora, presidente do sindicato, esteve presente no evento realizando junto aos 85 trabalhadores presentes, o fechamento da pauta de negociação. Sérgio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, esteve presente no evento apoiando o sindicato, que tem como principais reivindicações a reposição das perdas salariais, piso salarial de R$ 1000,00, aumento real de 5%, cesta básica e assistência médica gratuitas, além da criação de novas cláusulas sobre o destino dos resíduos poluentes da indústria e o adiantamento da primeira parcela do 13° salário para o mês de junho. “Após o fechamento, a pauta será entregue para o patronal no dia 02 de maio. Pretendemos agendar uma primeira reunião de negociação para o dia 10 de maio, buscando, junto com os trabalhadores, apresentar novas propostas e garantir uma melhor qualidade de vida para todos” disse Maria Auxiliadora.
1º de Maio - Dia do Trabalhador
28/04/12 - 13:30
Direto da Base
Negociações do setor do Álcool começam no STI Ribeirão Preto.

O STI Ribeirão Preto organizou no dia 27 de abril uma mesa redonda referente o início da Campanha Salarial do Setor do Álcool. A discussão aconteceu no MTE de Ribeirão Preto e teve a presença de Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, representando a entidade. Com o objetivo de reconhecer a data base da categoria e dar início aos acordos com o setor patronal, ficou decidido que o sindicato irá se reunir novamente com o patronal até o dia 31 de maio e caso, nesta data, não aja um acordo entre as partes, será marcada uma nova rodada de negociação. Os trabalhadores, representados pelo STI Ribeirão Preto, têm como principais pautas de negociação o aumento real e PLR, reposição das perdas salariais, fim da rotatividade da mão de obra, qualificação profissional, igualdade de oportunidades e saúde e segurança para todos os trabalhadores
Direto da Base
27/04/12 - 17:30
27/04/12 - 17:30
Atividades
Vitória dos trabalhadores: Senado aprova em 1º turno unificação do ICMS sobre produtos importados.

Depois de debate, no dia 24 de março, o Plenário aprovou em primeiro turno o Projeto de Resolução do Senado 72/2010, que unifica as alíquotas de ICMS para produtos importados. O objetivo é o de inibir as importações. Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, presidente da Força Sindical, que acompanhou a votação com os dirigentes sindicais, lembrou a luta dos trabalhadores na defesa da produção e empregos no Brasil. Dirigentes da FEQUIMFAR e de seus Sindicatos filiados tem participado de reuniões, manifestações e audiências públicas sobre a guerra dos portos. O Plenário agora vota o texto em segundo turno. O projeto é de Romero Jucá (PMDB-RR) e o substitutivo aprovado é do líder do governo, senador Eduardo Braga (PMDB-AM).
27/04/12 - 17:30
Direto da Base
23° Encontro de Cipeiros do STI Guarulhos

O XXIII Encontro dos Cipeiros do STI Guarulhos aconteceu no dia 27 de abril, no Salão de Eventos do sindicato. O encontro contou com a presença de trabalhadores e profissionais da CIPA, além de diretores da entidade.
Tratando de temas como segurança no ambiente de trabalho, prevenção de acidentes e mortes, além de destacar o dia 28 de abril, Dia  Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e doenças do Trabalho, o encontro de Cipeiros, o evento contou com a presença de João Scaboli, representante do Departamento de Saúde e Segurança da FEQUIMFAR, e de Antonio Silvan, presidente do STI Guarulhos e da CNTQ. De acordo com Nelson Agostinho de Oliveira, Nelsão, diretor do departamento de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da entidade, o evento proporciona integração e os temas abordados e discutidos objetivam o alerta para a melhoria na qualidade de trabalho. “Apresentamos temas essenciais para que o cipeiro e empresa se conscientizem quanto a importância de ações conjuntas e preventivas em benefícios de todos”, disse. Antonio Silvan Oliveira ressaltou a importância dos cipeiros nas empresas e da necessidade de uma ação coordenada para a prevenção. “A empresa e cipeiro têm que estabelecer relações de respeito para que o ambiente seja cada vez mais salutar”, diz. Ao falar aos participantes, João Donizete Scaboli,parabenizou a diretoria dos Químicos de Guarulhos por proporcionar mais uma edição do evento com tal magnitude e que com respaldo em todas as esferas de atuação. Ao final do encontro, os participantes das empresas Moagem Valente, Tintas Calamar, Allergan, Luquita, DAC, Hammer, Vasitex, Olga, Adecol, Baruel, Link Plásticos, Dryko, Lincoln Eletric, Akzo Nobel, Karina, Jerzza, Plásticos Alko, Majestic e Ache receberam os certificados de participação e foram convidados ao almoço no Espaço de Eventos e Lazer do Sindiquímicos  regado ao som da dupla Augusto Julian e Claudinei.  Houve sorteios de brindes doados pelas empresas DAC, Frasquim e Chimical Baruel.
27/04/12 - 17:30
Força Sindical
FEQUIMFAR participa de Reunião do Conselho de Competitividade na Força Sindical.

A FEQUIMFAR, em pessoa de seu presidente, Sergio Luiz Leite, o Serginho, esteve presente na 1º Reunião com os Representantes nos Conselhos de Competitividade Setoriais do Plano Brasil Maior, realizada no dia 17 de abril, na sede da Força Sindical em São Paulo. O evento contou com relatos feitos pelo Dieese sobre o Plano Brasil Maior, suas diretrizes e o papel dos Conselhos de competitividade, além de discutir questões como a desoneração da folha de pagamento e seus impactos na conta da previdência social. A pedido dos Conselheiros foi apontada a criação de um grupo de assessores dentro da Força Sindical, com o intuito de subsidiar as discussões e manter a interação entre os grupos setoriais. Também foi declarada a importância da participação das centrais em todos os comitês gestores, em especial o da qualificação profissional, além das relações do trabalho, o qual a FEQUIMFAR já participa. Questões como rotatividade de mão de obra, qualificação e requalificação dos trabalhadores, saúde e segurança, geração e manutenção de empregos, organização sindical no local de trabalho, entre outros, também foram tema no encontro. Antonio Silvan, presidente da CNTQ e do STI Guarulhos, declarou que é muito importante continuar tratando sobre as principais bandeiras de luta, que reforçam condições dignas de trabalho.  Para Serginho, as discussões abordadas no conselho mostram a importância de se preparar para o debate em todos os temas. “Existem metas apontadas, que na opinião dos conselheiros, ainda não estão desenvolvidas. Precisamos nos atualizar e explorar outros temas, como por exemplo, no eixo importação e exportação, devemos nos atentar na discussão sobre o conteúdo nacional e da Defesa da indústria, o qual a Federação dos Químicos já exerce um amplo trabalho”. Também estiveram apoiando o evento, diversos representantes do Dieese e conselheiros de competitividade da Força Sindical.
FEQUIMFAR presta homenagem ao Dia Internacional as Vítimas de Acidentes do Trabalho.

No dia 26 de abril, a FEQUIMFAR e representantes de seus sindicatos filiados prestaram homenagem ao Dia Internacional em Memória as Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, comemorado oficialmente no dia 28 de abril. O evento teve início na sede da FEQUIMFAR, onde os representantes do sindicato se reuniram para um café da manhã e realizaram a retirada das camisetas. Às nove horas todos seguiram para a sede do SinSaúde-SP, onde foi realizada a mesa de abertura do evento com a presença de Edson Dias Bicalho, secretário geral da entidade como mestre de cerimônia, Danilo Pereira, vice-presidente da FEQUIMFAR, e João Donizete Scaboli, coordenador do evento e representante do Departamento de saúde e Segurança da FEQUIMFAR. “Está não é uma data de comemoração, estamos aqui para lembrar e prestar uma homenagem a todos os trabalhadores que já foram vítimas de acidentes de trabalho. Devemos fortalecer nossa luta em prol da saúde e segurança, garantindo uma melhor qualidade dentro do local de trabalho e prevenindo que novos acidentes aconteçam”, declarou João Scaboli. Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro da FEQUIMFAR, também prestigiou o evento, que contou com mais de 300 pessoas presentes, entre eles diretores de sindicatos de todo o Estado de São Paulo, trabalhadores e membros da CIPA. Com o encerramento da mesa de abertura foi iniciado um ciclo de palestras com temas como “ Plano Nacional de Saúde e Segurança do Trabalho - PLANSAT”, “Ações Sindicais para elaboração de uma Norma Regulamentadora”, “Recomendação 200 da OIT - Sobre HIV, AIDS e o mundo do trabalho”, entre outros.
Atividades
27/04/12 - 17:30
27/04/12 - 17:30
É aprovada a urgência para o projeto que acaba com o fator previdenciário.

No dia 25 de abril, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou o regime de urgência para o Projeto de Lei 3299/08, do Senado, que propõe o fim do fator previdenciário. O regime de urgência tem como objetivo acelerar a votação do projeto. A data de votação da proposta, no entanto, ainda não foi definida. A proposta que avançou na Câmara de Negociação elimina o fator e coloca em seu lugar a fórmula 85/95, pela qual o trabalhador tem direito à aposentadoria integral quando a soma de sua idade e seu tempo de contribuição atingem 85 anos, no caso da mulher, e 95 anos, para os homens. O texto acordado também permitirá que trabalhadores se aposentem com tempos de contribuição menores ou maiores a estes. O segurado poderá optar por dois cálculos. No primeiro, o segurado terá uma redução de 2% a cada ano que faltar para alcançar os 85/95. Na segunda opção, ele poderá verificar se o fator previdenciário usado atualmente é mais vantajoso. Nos dois casos, ele ainda terá que cumprir o tempo mínimo de contribuição exigido atualmente, de 30 e 35 anos, para mulheres e homens, respectivamente. O segurado que alcançar os 85/95, mas continuar trabalhando terá um bônus de 2% por cada ano que contribuir a mais. Esse acréscimo será limitado a 20%. Vale lembrar que a FEQUIMFAR, por meio de suas lideranças e de seus Sindicatos filiados, coordenadas pelo companheiro Levy Gonçalves Ferreira, participa ativamente das discussões e manifestações pelo fim do fator previdenciário. Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, declara: "O fim do fator previdenciário sempre foi uma bandeira de luta da classe trabalhadora, esperamos que a votação de uma alternativa para o fator previdenciário ocorra em breve”.
Fonte: com informações de http://www.deputadopaulinho.com.br/
Atividades
27/04/12 - 17:30
A importância dos Conselhos de Competitividade Setoriais do Plano Brasil Maior

Nossa participação nos comitês gestores já  pode ser considerada como uma realidade. Questões como rotatividade de mão de obra, qualificação e requalificação profissional dos trabalhadores, saúde e segurança, geração e manutenção de empregos, organização sindical no local de trabalho, entre outros temas, estão inseridas nesse processo. As discussões no conselho demonstram a importância de todas as questões abordadas. Sendo assim, devemos destacar que muitas das metas apontadas ainda não estão desenvolvidas. E nesse sentido, objetivamos atualizar e explorar temas referentes, por exemplo, ao eixo de importação e exportação, como também devemos nos atentar para a discussão sobre o conteúdo nacional e da defesa da indústria, no qual nossa  Federação já exerce um amplo trabalho. Lembramos que a instalação dos conselhos de competitividade consegue atender a uma importante parcela de nossas maiores preocupações frente às constantes ameaças ao nosso setor produtivo, junto a sobrevivência da indústria nacional e aos postos de trabalho. Almejamos a competitividade de nossos bens manufaturados, sabemos da importância da manutenção de custos, mas a garantia do emprego, junto a inclusão social de milhões de brasileiros, está em primeiro lugar, no ranking maior de nossas preocupações. Sabemos que a melhor saída para a atual crise, que foi  gerada nos países desenvolvidos, não é a recessão e nem a precarização dos direitos trabalhistas.
O investimento no crescimento da economia estimula diretamente o próprio desenvolvimento da nação. Se hoje temos um mercado interno sólido, temos consciência de que, somente através de sua manutenção e ampliação, conseguiremos dar continuidade a todo esse processo de crescimento. Fatores como acesso à educação, suporte a pesquisas e investimento tecnológicos estão ligados diretamente ao desenvolvimento nacional. Nossas expectativas estão voltadas para um respaldo maior de nossos governantes junto à manutenção destas Câmaras de Competitividade. Agora, não podemos deixar de fazer um acompanhamento de todo esse processo referente à desoneração da folha de pagamentos, seja em relação a um maior incentivo a uma política tributária justa e compatível, como também através de uma avaliação constante e criteriosa, em relação aos direitos a estrutura do próprio INSS, principalmente em relação á segurança dos aposentados e pensionistas, junto a todos os seus direitos, duramente conquistados e estabelecidos pela Constituição. Lembramos que o movimento sindical continua mobilizado, dando sequência a uma série de campanhas e manifestações, em conjunto com o empresariado e toda sociedade civil. E sendo assim, alguns resultados começam a aparecer, pois, os juros diminuíram um pouco, e que também, estão chegando ao nosso conhecimento, determinadas notícias de que os spreads bancários começam a cair. Mas ainda precisamos ampliar a taxa de investimentos e incentivos a toda cadeia produtiva. Pena que em todo esse contexto, o governo perdeu uma grande oportunidade de estender toda essa série de medidas de incentivo e redução de taxas, tomadas em benefício de determinados segmentos da indústria brasileira, para os demais setores, que também estão inseridos em todo esse processo produtivo, como os segmentos de fabricação do etanol, remédios e de produtos químicos, além de medidas concretas frente a isenção do IRPF nas PLRs e nos abonos dos trabalhadores, como também frente ao fim do fator previdenciário, infortúnio mor que prejudica milhões de brasileiros. Nossa luta continua, por isso, mais uma vez reiteramos nosso compromisso com o desenvolvimento da Nação, junto à defesa do emprego e da indústria nacional, junto ao crescimento econômico e social, em benefício de toda a sociedade.

Sergio Luiz Leite,
presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.
27/04/12 - 17:30
Atividades
Atividades
28/04/12 - 18:00
Químicos da Força na luta pela isenção do Imposto de Renda na PLR.

Reunião com deputado Jerônimo Goergen pela isenção no IR para PLR - O presidente da FEQUIMFAR, Sergio Luiz Leite, o Serginho, esteve com o deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS), no dia 23 de abril, em Brasília, para tratar da isenção do IRPF na PLR dos trabalhadores. Jerônimo é o relator da Medida Provisória  556 e incluiu no relatório final as emendas dos deputados Paulinho da Força e Vicentinho , que tratam da isenção do IR (Imposto de Renda) na PLR  (Participação nos Lucros e/ou Resultados), no abono e em 1/3 das férias. Para Serginho, a isenção do pagamento do imposto de renda na PLR é uma forma de distribuir renda e fomentar o mercado interno. O relatório já foi entregue à mesa e agora deverá ir para a Câmara dos Deputados. A FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados, junto com a central Força Sindical, estão nesta luta!
Trabalhadores e empregadores reúnem-se pelo Conselho de Competitividade do Plano Brasil Maior
No dia 25 de abril, dirigentes da SNQ, FEQUIMFAR, CNTQ e CNQ reuniram-se com representantes da ABIQUIM, que formam o
grupo do Conselho de Competitividade Setorial, na sede da Federação dos Químicos. Herbert Passos Filho, coordenador nacional da
SNQ e presidente do STI Santos, disse que na ocasião, a bancada dos trabalhadores apresentou propostas que têm o objetivo de
que os investimentos e inovações desenvolvidos no âmbito da indústria química promovam uma visão de desenvolvimento
sustentável, garantindo a geração de empregos de qualidade e condições de trabalho dignas. Entre elas, estão: Garantia do direito
de organização no local de trabalho; Participação de representante dos trabalhadores nos conselhos das empresas, eleito
diretamente; Garantir que parte do investimento se destine a melhorar as condições de saúde e segurança no ambiente de trabalho;
Promover a qualificação profissional; entre outras.
Atividades
Atividades
Novo ministro do trabalho toma posse em Brasília

O novo ministro do Trabalho e Emprego, o deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ), tomou posse do cargo hoje, em cerimônia no Palácio do Planalto.
Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, Edson Dias Bicalho, secretário geral da Federação dos Químicos, e Reginaldo Francisco, diretor do STI Suzano, estiveram presentes no evento, que também contou com a participação da presidente Dilma Rousseff, e outros dirigentes sindicais, parlamentares e ministros.
Carlos Daudt Brizola, o Brizola Neto, nasceu em Porto Alegre e está em seu segundo mandato como deputado federal pelo Rio de Janeiro. Em 2009, Brizola Neto foi líder do PDT na Câmara. Em sua trajetória política, exerceu ainda o cargo de vereador pelo município do Rio, em 2004.
Serginho parabeniza o companheiro Brizola Neto e ressalta o apoio da FEQUIMFAR na defesa da classe trabalhadora brasileira.

03/05/2012 13:55
27/04/2012 18:39
STI São João da boa Vista realiza festa de 1° de Maio para os trabalhadores
Com a presença e apoio da FEQUIMFAR, o sindicato organizou uma comemoração ao Dia do Trabalhador. A festa contou com a presença de cerca de 1.500 pessoas, entre eles familiares, trabalhadores e trabalhadoras filiados a entidade. O presidente do STI São João da Boa Vista, Dionísio Martins de Macedo Filho, enalteceu a importância da data e declarou: “É sempre importante comemorarmos essa data e realizar um dia especial para o trabalhador, lembrando que nossa luta, juntamente com a Fequimfar, tem sentido ainda mais na busca pela redução da jornada de trabalho, por ambiente de trabalho seguro, fim do fator previdenciário, igualdade de oportunidades e ampliação das conquistas econômicas e sociais para a classe trabalhadora”, enfatizou.No local do evento foram montadas tendas, barracas, brinquedos infláveis para as crianças, e ainda a disposição, piscinas e campo de futebol. Também foi servido um almoço, seguido pelo sorteio de Televisores LCD e DVD’s para os trabalhadores e trabalhadoras presentes.Francisco Quintino, diretor do STI Rio Claro e do Departamento de Promoção da Igualdade Racial da FEQUIMFAR, esteve representando a Federação e fez uma breve comentário sobre a importância do 1º de maio, sua origem e qual o sentido da comemoração. Quintino também parabenizou o STI São João da Boa vista pela festa, mencionando esforços da diretoria e da Fequimfar para sua realização.

Direto da Base
03/05/2012 15:03
03/05/2012 17:49
Direto da Base
03/05/2012 15:03
Direto da Base
03/05/2012 15:42
Direto da Base
Direto da Base
03/05/2012 15:03
STI Guarulhos organiza grande festa do trabalhador para categoria
Festa aconteceu no dia 29 de abril, no Clube de Campo da entidade, em Mairiporã-SP, em comemoração ao Dia do Trabalho (1° de Maio).
Foram sorteados vários prêmios doados pelas empresas da categoria, entre eles 2 TVS de LCD de 32”, 1 bike, 1 camisa oficial  da seleção brasileira autografada pelo Neymar e o prêmio mais esperado pelos trabalhadores, uma moto Honda Fun 125 cilindradas, entre outros. A festa foi prestigiada por Sergio Luiz Leite, presidente da FEQUIMFAR. “Mais uma vez parabenizo a todos os trabalhadores pelo belíssimo clube para a família e trago aqui uma mensagem de esperança para a classe trabalhadora, em especial aos Farmacêuticos, por termos conquistado o aumento real de salário e demais conquistas sociais, inclusive, a manutenção das 40 horas semanais. Estamos na luta pelo fim do fator previdenciário e isenção do IR da PLR e demais  situações que não permitem o crescimento do trabalhador. Peço uma salva de palmas a todos os trabalhadores pelo seu dia” declarou Serginho.
Para animar os sócios, dependentes e convidados, o palco foi coordenado pela diretora do departamento Social e da Mulher, Vilma Pereira Pardinho, e contou com diversars atrações, shows e sorteio de prêmios durante o dia. Além das atrações no palco, os associados e familiares tiveram acesso à piscina, pedalinho, churrasqueiras, praça de alimentação, com barracas e quiosques de lanches, salgados, churrasco, doces e bebidas, e brinquedos infláveis para as crinaças. Ao falar aos presentes, Antonio Silvan Oliveira, presidente do STI Guarulhos e da CNTQ, falou da importância do trabalhador ter seus direitos assegurados para que possa desempenhar a sua função com tranquilidade e garantias financeiras além da segurança no ambiente de trabalho. “Temos lutado junto à Força Sindical, FEQUIMFAR e CNTQ para manutenção de postos de trabalho e contra a desindustrialização. Também tem sido a nossa luta, a isenção do IR a título de PLR, entre outras garantias junto às empresas do setor”, disse.
Dia do Trabalho é comemorado pelo STI Santos


A festa dos trabalhadores de Santos, organizada pelas Centrais Sindicais, começou na tarde do dia 1° de Maio e contou com muitos shows e sorteios de prêmios, entre eles um carro 0km.

Cerca de 50 mil pessoas estiveram presentes no evento, realizado no Sambódromo da Zona Noroeste, em Santos-SP. Foi nos intervalos entre os shows que os sindicalistas ressaltavam a importância das lutas dos trabalhadores pela redução da jornada de trabalho, fim do fator previdenciário, defasagem nas aposentadorias, regulamentação da profissão, entre outros.

Herbert Passos, presidente do STI Santos e coordenador da Força Sindical, esteve no evento em nome da FEQUIMFAR e da Força Sindical e declarou a importância em se falar sobre a desindustrialização, além da necessidade de se qualificar a mão de obra para que as vagas que estão sendo criadas na Baixada Santista, sejam preenchidas por profissionais da região. “Mas isso (contratação) só acontecerá se tivermos gente capacitada e treinada”. Passos também acrescentou que outros dois assuntos seriam explicados ao público, entre eles a importância da redução da jornada de trabalho sem alteração salarial e a reposição das perdas das pensões e aposentadorias. “Essas medidas têm impacto na economia, com geração de emprego e circulação de renda”, disse.
STI Sorocaba comemora 1° de Maio junto aos trabalhadores, em seu Clube de Campo
No dia 29 de abril, o STI Sorocaba realizou em seu Clube de Campo, localizado em Sorocaba -SP, uma comemoração em homenagem ao dia 1° de Maio.
A festa reuniu representantes do sindicato, trabalhadores e trabalhadoras filiados a entidade e seus familiares. Contando com o apoio da FEQUIMFAR e da Força Sindical, o evento contou diversas atrações musicais, além de brinquedos infláveis para a diversão das crianças e toda a estrutura do Clube de Campo. Também foi realizado o sorteio de vários prêmios, entre eles uma moto 0km.
Jurandir de Souza, tesoureiro geral da FEQUIMFAR e presidente do STI Itapetininga, esteve prestigiando os colegas e parabenizou toda a diretoria pela organização do evento. Carlos Alberto dos Santos, o Carlão, presidente do STI Sorocaba agradeceu a presença de todos no evento e reforçou a necessidade do trabalhador continuar lutando por seus direitos. “O dia do Trabalho é uma data que deve ser comemorada pelo trabalhador, personagem essencial para o crescimento e desenvolvimento do país, porém não devemos esquecer que mesmo hoje precisamos fortalecer a luta contra o desemprego, a desindustrialização, falta de segurança no trabalho e diversos outros assuntos”, enfatizou.
Comemoração pelo Dia do Trabalho reúne cerca de 1 milhão de pessoas em São Paulo
O 1º de Maio Unificado das Centrais, com o apoio da Força Sindical e da FEQUIMFAR, aconteceu nesta terça-feira (01 de maio) e teve início logo pela manhã na Praça Campo de Bagatelle, na Zona Norte de São Paulo. Os trabalhadores foram chegando e aos poucos e ao longo do dia, cerca de um milhão de pessoas se reuniram na praça.
Por volta da meio dia foi organizado um ato político, onde diversos políticos e representantes das centrais se reuniram para tratar sobre temas como redução da jornada sem redução de salários, educação e qualificação profissional, valorização do serviço público e do servidor público, valorização do salário mínimo, redução da taxa de juros, fim do fator previdenciário e valorização das aposentadorias, igualdade entre homens e mulheres e Trabalho Decente, as principais bandeiras de luta de 2012.
O prefeito Gilberto Kassab esteve presente no evento junto com o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, Paulinho, Miguel Torres, vice-presidente da Força Sindical e João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força Sindical.
Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR também foi prestigiar o evento, que já é tradição em São Paulo, e citou as lutas dos trabalhadores. “O movimento sindical continua firme para acabar com o fator previdenciário, a redução da jornada de trabalho e o combate a precarização do trabalho”, disse.
Após os discursos os trabalhadores puderam assistir gratuitamente diversas atrações como a apresentação de Paula Fernandes, Eduardo Costa, Marcos Belutti, Edson & Hudson, João Netto& Frederico, KLB, Daniel, Cesar Menotti & Fabiano, Inimigos da HP, Padre Alessandro Campos e o cantor Latino, que fechou o show. Além disso, entre as apresentações, houve o sorteio de 15 carros e um caminhão de prêmios para aqueles que entregaram o cupom preenchido logo pela manhã.
Últimas Notícias
Leia a íntegra do discurso de posse do ministro Brizola Neto

Excelentíssima senhora presidenta da República

Há dois dias comemoramos o Dia do Trabalho, mas nenhuma comemoração poderia ser mais significativa do que aquela que, todos os dias nos últimos anos, vem permitindo que milhares de homens e mulheres possam deixar de viver as angústias e privações que durante décadas, assolou o povo trabalhador deste país.
Em 9 anos, o Brasil conseguiu praticamente extirpar um desemprego que, mais do que um problema, já passara a ser visto como uma fatalidade, um componente - entre aspas - necessário a uma economia em desenvolvimento, porque o pleno emprego seria um privilégio reservado às nações desenvolvidas, aos países ricos, à aqueles que nos eram apresentados como fonte de lições e modelos a seguir.
Que o desenvolvimento antecedia a justiça, senhora presidente, era uma ideia tão óbvia que merecia ser colocada no rol daquelas que Darcy Ribeiro cita no seu genial livro “Sobre o Óbvio” como daquelas muito tolas, mas acreditadas por muita gente durante muitos anos, como a de que é o sol, todos os dias, quem da volta em torno da Terra.
Acreditou-se nisso, muito embora a história brasileira e a história de muitos povos tenham mostrado que o desenvolvimento sem justiça social não é apenas uma iniquidade, mas uma impossibilidade. Uma impossibilidade, uma construção tão precária que era incapaz de se sustentar.
Incapaz de se sustentar como projeto de um país, mas capaz, porém de sustentar e eternizar privilégios para uns poucos e o atraso para a imensa maioria de um povo.
Mas era óbvio, evidente, natural e imutável. Não era assim a menos de um século e meio que se via a escravidão dos nossos irmãos negros para o Brasil agrário? E depois, a república velha, com a tristemente famosa visão de que a questão social era um caso de polícia?
O Brasil moderno, o Brasil da indústria, o Brasil com aspirações próprias, nasceu, justamente, com a inserção das massas trabalhadoras no mundo das garantias, dos direitos, das preocupações do Estado e de relações minimamente - minimamente - humanizadas. Numa palavra no reconhecimento de que o trabalho não era apenas uma matéria prima a ser queimada no processo produtivo, mas um elemento essencial na formação de um país, e uma condição indispensável a um país que pretendesse ser uma nação.
Ali, no período Vargas, com as vicissitudes que possam ter havido, começou-se a romper um mito de que o trabalho era apenas uma mercadoria a ser negociada com a liberdade selvagem, que desconhece que os fracos nada podem contra os fortes.
Se o Ministério que assumo hoje nasceu nos anos 30, a necessidade de que ele equilibre aquelas relações continua atual e imperiosamente necessária. Ainda hoje em um jornal se escreve que a presença do Estado como elemento na obtenção deste equilíbrio sem o qual não há nem justiça, nem progresso, nem humanidade, seria um anacronismo, e que o mercado, este mesmo que estamos vendo lançar à fogueira toda uma geração de jovens em países onde se seguiu a risca o receituário neoliberal.
É esse o óbvio ou é apenas um embuste para retroceder no processo inexorável de transformação do Brasil em uma democracia que se expresse não apenas do ponto de vista formal, mas também no econômico, no social.
Não se quer dizer que as relações de trabalho não devam ser modernizadas, sobretudo num tempo em que o mundo experimenta inovações tecnológicas numa velocidade inédita, nem, também, num momento em que o Brasil vive como nunca antes um salto de progresso econômico que o tornou, finalmente, um país visto pelo mundo com a grandeza que de fato possui.
Vivemos - mais que isso - necessitamos que a presença do Estado nessas funções reguladoras se atualize, que se agilize, e que se simplifique. Mas também que avance no caminho da valorização do trabalho, da dignificação do trabalhador e no do entendimento de que é o ser humano o princípio e o fim de toda atividade econômica.
Essa visão, senhora e senhores, não é, absolutamente, um óbice à liberdade empresarial. As empresas mais modernas e mais eficientes são aquelas que entendem seus trabalhadores como parte - e parte preciosa - do seu capital. Eles são as mãos e o cérebro da produção, da eficiência e da competitividade que geram o movimento e a riqueza sem os quais não há avanço e nem progresso.
Por isso mesmo não é apenas do trabalhador, mas também da empresa, o interesse em que as relações de trabalho aprimorem-se, evoluam e, produzindo riqueza, também produzam o consumo, a justiça social e que, num círculo virtuoso, isso se auto alimente no que se chama de desenvolvimento sustentável.
Se o trabalho é, portanto, parte da coluna serviçal do Brasil desenvolvido, justo, que vai se erguendo, o Ministério do Trabalho deve, indispensavelmente, estar à altura desse imenso desafio.
É preciso que seja ágil, transparente, inovador. Precisa fazer parte da discussão, da formulação e da implementação de políticas econômicas e sociais que nos conduzam pelos caminhos que, finalmente, hoje se abrem para o nosso país. E o caminho das sociedades humanas, senhora presidenta e queridos amigos, tem o nome de história. Ela é muito maior do que os nossos pequenos desejos, mas é também o retrato da soma milagrosa que esses pequenos desejos individuais numa coletividade, geram uma vontade capaz de conduzi-la a transformação da vida.
Muito mais do que a mim é a essa história que devo o fato de que a generosidade e a ousadia da presidenta escolhida pelos brasileiros ter trazido este jovem a tamanhas responsabilidades e desafios.
O sobrenome que possuo, integra a linhagem de brasileiros ilustres que se inicia com Vargas, prossegue com João Goulart e flui para figura querida e saudosa de meu avô Leonel Brizola, este sobrenome está - e não pela minha humilde presença - indissoluvelmente ligado a essa trajetória que agora se redesenha com Luiz Inácio Lula da Silva e hoje com Dilma Rousseff.
Se os homens e mulheres desenham, cada um deles, pequenos pontos na linha que forma o fio da história, também a história desenha no comportamento desses homens e mulheres o perfil e o tamanho que o destino lhes está a exigir.
Por isso, mais do que a honra desse convite, o que preenche meu coração e meus pensamentos neste instante, é o dever de corresponder aos grandes desafios dos quais falamos. Mais do que as limitações pessoais que minha juventude possa trazer, devo tirar dela sempre inconformismo e a ânsia de mudar para melhor. São eles que têm o poder de fazer com que qualquer homem ou mulher não perca jamais, em qualquer idade, a juventude. Porque conserva a capacidade de sonhar, de querer o bem, de amar seus semelhantes mais do que a si mesmo.
Porque jamais se acostuma à ideia de que o que é fácil, acomodado e conveniente possa tomar o lugar daquilo que, embora áspero e difícil, esteja pleno de grandeza e de humanidade.
O Brasil, senhora presidenta, pelas suas mãos - como antes pelas mãos de Lula - vive um momento luminoso de sua história. Não temos apenas o ciclo de progresso econômico, mas experimentamos um avanço social que incorporou mais de 40 milhões de brasileiros à vida moderna, onde a conquista do consumo, de níveis básico de conforto e, sobretudo, do desejo de continuar progredindo torna o nosso país uma nação num momento muito especial.
Em cada brasileiro e brasileira, em cada um de milhões e milhões de irmãos de pátria, formou-se a ideia de que é possível uma nova vida, de que o nosso país tem um destino, um destino próprio e soberano, que este gigante não nasceu para ser colônia ou caudatário, e que este povo não está fadado a ser pobre e ser infeliz.
Quem viu a face da esperança depois de tanta treva e sofrimento não há jamais de tirar seus olhos e o seu coração do brilho da luz de um novo Brasil.

Muito Obrigado.


Fonte: Assessoria de Comunicação do MTE
Direto da Base
04/05/2012 11:55
04/05/2012 14:42
Festa dos Trabalhadores é um sucesso e atrai mais de 5 mil pessoas em Rio Preto



O 1º de Maio Unificado - Festa dos Trabalhadores, realizado no Anfiteatro da Represa Municipal, em São José do Rio Preto/SP, reuniu mais de 5 mil pessoas.
A festa é inédita na cidade e contou com vários shows musicais e sorteio de brindes.
O STI São José do Rio Preto (Sindalquim) foi um dos sindicatos que participou da organização do evento, que também contou com o apoio da Força Estadual São Paulo. Almir Fagundes, presidente do STI Rio Preto, ficou satisfeito pelo comparecimento dos trabalhadores. "Diferente de outros anos, temos muito o que comemorar. O trabalhador sabe bem mais dos seus direitos hoje em dia, procura mais pela justiça e é bem representado perante os patrões. Que a cada ano comemoremos mais e mais benefícios para a classe trabalhadora", afirmou Almir.
Direto da Base
Festa de 1º de Maio lotou a principal praça de Ribeirão Preto

A Força Sindical em parceria com a Nova Central, UGT, CGTB e CTB, e sindicatos da região realizaram mais uma vez a festa do trabalhador na cidade que contou com a presença de um público estimado de mais de 15 mil pessoas, em frente a Teatro Esplanada Pedro II.

Pedro de Jesus Sampaio, presidente do STI Ribeirão Preto, disse que foram vários prêmios sorteados entre televisões e motos, e um show de encerramento com uma banda local.
Danilo Pereira da Silva, presidente da Força SP, esteve no evento e fez uma saudação aos trabalhadores presentes e resgatou a história do 1º de maio.
04/05/2012 15:20
Direto da Base
Festa do Trabalhador em Guaíra reúne milhares de pessoas

O dia 1º de maio também foi comemorado em Guaíra, onde o STI Guaíra, com o apoio da FEQUIMFAR, Força SP e parceria da prefeitura municipal realizaram a 4ª Festa do Trabalhador.
As atividades começaram com a distribuição de algodão doce, pipoca para as crianças e corte de cabelo, tudo gratuito. No palco, bandas regionais conduziram a programação musical até a madrugada.
Na ocasião, foram sorteadas duas motos 0km entre os presentes.
Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, representou a entidade na festa, que recebeu a visita de milhares de pessoas da região. Célio Pimenta, presidente do STI Guaíra, comemora mais este evento, que já está se tornando tradicional.
04/05/2012 17:49
Direto da Base
07/05/2012 09:45
Conquista Salarial dos Químicos da Força é destaque na Mídia:
 
Trabalhadores conseguem aumentos reais acima do que tiveram no ano passado
Ganhos ocorreram apesar da redução do ritmo de crescimento da economia
Quarta, 30 de Abril de 2012, 23h00
Marcelo Rehder, de O Estado de S. Paulo
Mesmo com a redução do ritmo de crescimento da economia, categorias profissionais com data-base para renovação de acordos e
convenções coletivas nos primeiros quatro meses do ano estão conseguindo conquistar aumentos reais de salários que chegam a
superar os níveis registrados em igual período de 2011. Na Bahia, cerca de 35 mil operários da construção pesada e de
infraestrutura e montagem industrial convenceram as construtoras a conceder aumento real de 4,77%, além da reposição da
inflação, depois de 17 dias de greve. Em São Paulo, 42 mil químicos do setor farmacêutico fecharam acordo com os
laboratórios que prevê aumento real de 2,41%, um ponto porcentual acima do índice conquistado no ano passado. Para
economistas, o cenário continua favorável aos aumentos, independentemente do agravamento da crise na zona do euro e da
desaceleração da economia brasileira neste início de ano. Entre os pontos que facilitam o trabalho dos sindicatos em 2012 os
analistas citam os índices de preços bem comportados até agora. Em março, a inflação acumulada em 12 meses, medida pelo
Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), usado como parâmetro nas negociações entre empregados e patrões, estava em
apenas 4,97%. Foi a menor variação de preços registrada para o período depois de março de 2007, quando ficou em 3,29%. "Quanto
mais baixa a inflação, mais fácil é a obtenção de aumento real de salário", diz José Silvestre, coordenador de relações sindicais do
Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).
Inflação média
Na média, a inflação para as datas-base em 2012 vai girar em torno de 5%, abaixo do ano passado, quando foi superior a 5%, frisa
Silvestre. A política de redução de juros adotada pelo Banco Central (BC) também é positiva, segundo o técnico. Mas o BC ainda vê
a força do mercado de trabalho como um risco importante à evolução dos preços. O que preocupa a autoridade monetária é o fato de
que as negociações salariais atribuem peso excessivo à inflação passada, em detrimento da inflação futura, que está em processo
de redução e tende a ser marcadamente menor do que a inflação passada. A demanda aquecida pelos aumentos reais de salários
poderia exercer pressão de alta sobre os preços.
Para Sérgio Luiz Leite, presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado
de São Paulo, o ganho de 2,41% obtido pela categoria não oferece riscos ao setor. Ele argumenta que o faturamento da
indústria farmacêutica cresceu 15% no ano passado, ao mesmo tempo em que o número de trabalhadores ficou
praticamente estabilizado no Estado: "O ganho de produtividade do setor foi bem maior que o dos salários".

Fonte:http://m.estadao.com.br/noticias/economia,mobile,110832.htm
Setor do Álcool/Etanol
Direto da Base
Direto da Base
Direto da Base
Trabalhadores do STI Suzano comemoram o Dia do Trabalho
Com atrações de dança, apresentações de grupos musicais e sorteio de
diversos prêmios, entre eles um carro 0km, uma moto 0km, uma
televisão e um microondas, o STI Suzano realizou sua festa do Dia do
Trabalho no dia 6 de maio, no Clube Suzaninho, em Suzano-SP.
Sergio Luiz Leite, presidente da FEQUIMFAR esteve no evento,
representando a Federação e parabenizou a diretoria do Sindicato pela
organização da festa que reuniu mais de mil pessoas. “Estamos aqui
para comemorar, mas acima de tudo, para lutar pelo fim do fator
previdenciário, redução da jornada de trabalho, trabalhado decente,
igualdade e pelo piso regional”, disse Serginho. Maria Auxiliadora,
presidente do STI Instrumentos Musicais e Brinquedos, também
prestigiou a festa e falou da importância da união da classe trabalhadora.
Geraldo Pereira Filho, presidente do STI Suzano, agradeceu o apoio da FEQUIMFAR e da Força Sindical SP para a realização da festa e disse: “É um dia de alegria, diversão e uma forma de demonstrar todo o trabalho que realizamos pelos trabalhadores e trabalhadoras de Suzano”.
 
Trabalhadores da FURP aprovam estado de greve

Desde o início da manhã de hoje, dirigentes do STI Guarulhos, com o apoio da FEQUIMFAR e da CNTQ, mobilizaram os trabalhadores da Fundação Para o Remédio Popular (FURP) em assembleia para avaliação e deliberação de paralisação da fábrica que fica em Guarulhos e Farmácias Dose Certa. A paralisação é em protesto pelo não cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho, assinada em abril deste ano, pelo governo do Estado de São Paulo. Em assembleia, trabalhadores da FURP deliberaram a favor da paralisação caso a empresa insista em não cumprir a Convenção Coletiva. Até o momento a FURP não efetuou reajuste integral no salário e, sequer, promoveu o pagamento de reajuste de benefícios, como PLR e abono. Antonio Silvan Oliveira, presidente do STI Guarulhos e CNTQ, lamentou mais uma vez que os trabalhadores e Sindicato tenham que chegar a este impasse. “Nossa expectativa é de que a empresa respeite os trabalhadores e pague o reajuste dos salários e cumpra as demais cláusulas estabelecidas em Convenção Coletiva de Trabalho”, diz.
Químicos de Bauru realizam eleição

Nos dias 15 e 16 de maio, os associados do STI Bauru irão eleger a Diretoria e o Conselho Fiscal para o período 2012/2016 Somente
a chapa coordenada por Edson Dias Bicalho, presidente do sindicato e secretário Geral da FEQUIMFAR, se inscreveu e está
registrada para participar do pleito, onde cerca de 980 trabalhadores associados ao sindicato tem direito a voto. Durante a eleição,
sete urnas vão percorrer empresas onde estão os associados em toda a base territorial do sindicato. A apuração dos votos está
prevista para ser realizada logo após o encerramento da votação, às 17h do dia 16, na sede do STI Bauru, e contará com a presença
do presidente da FEQUIMFAR, Sérgio Luiz Leite.
Campanha salarial e social do etanol fecha primeiro acordo

No dia 8 de maio, dirigentes do STI Ipaussu, com o apoio da FEQUIMFAR, realizaram assembleia com os trabalhadores da empresa Agro Industrial Tarumã. Na ocasião, foi fechado o primeiro acordo coletivo de trabalho na campanha salarial e social dos trabalhadores nas usinas e destilarias de álcool/etanol, beneficiando cerca de 65 trabalhadores. José Carlos de Paula, presidente do STI Ipaussu, falou das conquistas: “os salários serão reajustados em 8%, o piso passará a ser de R$ 810,00 e a PLR, no valor de R$ 800,00”.

08/05/2012 17:29
08/05/2012 14:49
15/05/2012 13:54
" Feliz Dia das Mães"
Direto da Base
FEQUIMFAR participa de evento que cria Fundo Estadual para o Idoso
Representando a FEQUIMFAR, o presidente da entidade, Sergio Luiz Leite, esteve presente na solenidade de criação do “Fundo Estadual do Idoso”. O evento aconteceu no dia 14 de maio no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e contou com a presença do Governador Geraldo Alckmin na mesa de abertura. Serginho também citou outros temas que foram instituídos no evento, como o “Programa São Paulo Amigo do Idoso” e o “Selo Amigo dos Idosos”.

Mobilização garante vitória aos trabalhadores da IMBEL

Em campanha salarial desde abril, trabalhadores da IMBEL têm suas reivindicações atendidas e milhares de pessoas são beneficiadas.
Com data base em 1º de abril, os trabalhadores da IMBEL (Indústria de Material Bélico do Brasil), representados pelo Sindicato dos Químicos
de Lorena, filiado à FEQUIMFAR e à central Força Sindical, e outras quatro entidades, fecharam a Campanha Salarial e Social 2012/2013. A
FEQUIMFAR e a CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico) apoiaram a campanha e estiveram presentes nas
rodadas de negociação com a empresa.

Principais conquistas:

· Reajuste salarial de 5,25%
· Piso salarial de R$ 871,98
· Cesta básica no valor de R$ 335,20 (em dezembro os empregados recebem uma cesta a mais)
· Auxílio-creche no valor de R$ 221,33
· Abono salarial de R$ 856,68
· Crédito extraordinário de R$ 400,00
· Instituição do Plano de Cargos e Salários a partir de 1º de maio


O Sindicato dos Químicos de Lorena (SP), de Juiz de Fora (MG), de Magé (RJ), do Rio de Janeiro (RJ) e o Sindicato dos Metalúrgicos de
Itajubá (MG) representam mais de 2 mil trabalhadores nas unidades da IMBEL. A IMBEL é uma empresa que atende o governo federal e
fabrica produtos como armamentos, explosivos, munições, comunicações e eletrônica (computador, telefone e transceptor),  cutelaria,
sistema de abrigos temporários. “Ressaltamos que a implantação de uma Política de Cargos e Salários é uma grande vitória para os
trabalhadores da IMBEL, que há anos, reivindicavam uma política de negociação salarial.”

Oseas Dantas de Aquino,
Diretor do Sindicato dos Químicos de Lorena

“A CNTQ esteve ao lado dos trabalhadores da IMBEL desde o começo das mobilizações, a fim de compor uma negociação positiva para
todos.”

Antonio Silvan Oliveira,
Presidente da CNTQ

“Nos últimos anos, os trabalhadores da IMBEL, liderados pelo Sindicato dos Químicos de Lorena, e com o apoio da Federação dos Químicos
e CNTQ, realizaram manifestações e mobilizações pelo aumento salarial e melhores condições de trabalho, resultando na vitória da classe
trabalhadora.”

Sergio Luiz Leite,
Presidente da FEQUIMFAR
Direto da Base
17/05/2012 - 14:30
Direto da Base
Diretor do STI Itapecerica da Serra assume a presidência do conselho de Segurança da cidade
A nova diretoria do Conselho Municipal de Segurança (Conseg) de Itapecerica da Serra tomou posse no dia 14, no auditório do antigo prédio
da Câmara da cidade. A nova diretoria ficará a frente do conselho no decorrer do biênio 2012 - 2015. Os eleitos aos cargos de diretores e
conselheiros são: Presidente: José Carlos, Diretor do STI Itapecerica da Serra, Vice-Presidente: Edson Luiz, 1º Secretário: Gilberto Moraes, 2º
Secretário: Doutor Reinaldo Florêncio, Diretores de Comissão de Ética: Antônio Carlos e José Teixeira e Diretor de Comunicação: Geraldo,
conhecido como Gegê. Em seu discurso, o ex-presidente do Conselho, que agora ocupa o cargo de 2º secretário, doutor Reinaldo frisou que
o mais importante é a união, sem quaisquer vaidades.
17/05/2012 - 14:40
Direto da Base
STI Sorocaba inaugura sub-sede
O STI Sorocaba inaugurou no dia 11 de maio uma nova sub-sede na cidade de Iperó-SP. O sindicato está procurando, através dessa ação, aproximar-se mais dos trabalhadores filiados das cidades como Boituva e Iperó, garantindo uma melhor assistência e prestação de serviços. A inauguração contou com a presença do tesoureiro geral da FEQUIMFAR, Jurandir Pedro de Souza, que parabenizou a diretoria do STI Sorocaba, junto aos trabalhadores presentes, por mais um investimento feito em beneficio da categoria. Também estiveram no evento toda a diretoria do STI Sorocaba e o prefeito de Iperó, Sr. Marcos Antônio. A nova sub-sede prestará todos os serviços de competência do sindicato, como assistência jurídica, homologação, orientações aos trabalhadores da categoria, além de oferecer também outros serviços para os associados como cursos, cortes de cabelos, tratamento odontológico, entre outros de interesse dos trabalhadores.
17/05/2012 - 14:30
Seminário Nacional "O Movimento Sindical e o Desafio e inovar a Política Brasileira" é promovido pela CNTQ
A Colônia de Férias da FEQUIMFAR recebeu nos dias 09 a 11 de maio o Seminário Nacional “O Movimento Sindical e o Desafio de inovar a Política Brasileira”, promovido pela CNTQ. O Seminário contou com a realização de painéis em que foram discutidos assuntos como Política e Democracia, Legislação Eleitoral, Princípios da Administração Pública,  Marketing Político e Eleitoral, Oratória e Redes Sociais, além da apresentação do documentário "Vocação ao poder". Em nome da FEQUIMFAR, Danilo Pereira da Silva, vice presidente da entidade e presidente da Força Sindical SP, esteve prestigiando o evento realizado pelos colegas. "É muito importante que haja encontros como esse para reafirmar a participação do movimento social em todos os âmbitos de nossa sociedade”, delcarou. O presidente da CNTQ, Antonio Silvan Oliveira, também esteve presente e destacou a participação do movimento sindical no processo eleitoral. “Temos participado ativamente do cenário nacional com importantes contribuições sociais e econômicas", revelou Silvan.
Direto da Base
17/05/2012 - 14:30
Direto da Base
Químicos de Bauru realizam eleição.

Nos dias 15 e 16 de maio, os associados do STI Bauru elegeram a Diretoria e o Conselho Fiscal para o período 2012/2016.

Somente a chapa coordenada por Edson Dias Bicalho, presidente do sindicato e secretário Geral da FEQUIMFAR, se inscreveu e foi registrada para participar do pleito, onde foi eleita com 99% dos votos. Ao todo, 774 associados ao Sindicato participaram da eleição, realizada nos dias 15 e 16 de maio: 767 votaram na Chapa 1 e sete votaram em branco. Durante a eleição, sete urnas percorreram as empresas onde estão os associados em toda a base territorial do sindicato. A apuração dos votos  foi realizada logo após o encerramento da votação, na sede do STI Bauru, e contou com a presença do presidente da FEQUIMFAR, Sérgio Luiz Leite, representando o apoio da FEQUIMFAR. Bicalho, que foi eleito para o terceiro mandato, adianta que a luta da Diretoria eleita será por melhores salários e condições de trabalho para os trabalhadores de indústrias dos setores químico, plástico, farmacêutico e de produção de álcool/etanol. A principal bandeira é a redução de jornada para 40 horas semanais, sem redução de salário, para todas as categorias que integram o Sindicato dos Químicos. Bicalho também adianta que será ampliado o número de cursos de formação oferecidos pelo Sindicato. “Nosso objetivo é dar aos associados, a seus familiares e à comunidade em geral maior oportunidade de qualificação profissional e, consequetemente, facilitar a inserção no mercado de trabalho”, declara. Outro projeto da Diretoria eleita do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região é a realização de uma maciça campanha de sindicalização, com sorteio de prêmios. “Como a rotatividade é alta nas indústrias do setor plástico, principalmente nas que atuam em sistema de turno, é necessária uma campanha de sindicalização”, frisa.
17/05/2012 - 18:15
Direto da Base
17/05/2012 - 18:15
STI Salto realizada acordo com a Pecval

A FEQUIMFAR, juntamente com a CNTQ, esteve no dia 16 de maio na empresa Pecval, em Salto-SP, apoiando a Assembleia dos Trabalhadores realizada pelo STI Salto, onde os trabalhadores pediam um aumento no valor do vale alimentação. Após votação, foi aprovada a proposta da empresa em um aumento de R$80,00 no vale alimentação (o valor atual era R$150,00 e passou a ser R$230,00).Outras questões ainda estão sendo negociadas com a empresa, entre elas assédio moral e a implantação de um plano de carreira, lembrando que os trabalhadores da Pecval, com a ajuda do STI Salto, recentamente haviam conquistado grandes avanços na questão salarial. A reunião contou com a presença de diversos diretores do sindicato, além de Levy Gonçalves, diretor da FEQUIMFAR, que declarou: “Os trabalhadores podem contar com o apoio da FEQUIMFAR e do STI Salto para garantir melhoras em sua qualidade de trabalho e que seus direitos sejam cumpridos.”
Mais uma lei que nos dá esperança

Companheiros e companheiras,
Vamos, em conjunto, dar os parabéns para a presidenta do País, Dilma Rousseff.
Sabem por quê? Porque ela  assinou a Lei 12.645 de 16 de maio de 2012, que instituiu o Dia Nacional de Segurança e de Saúde nas Escolas. E o movimento sindical esteve presente nesta discussão, por meio do Conselho Nacional de Saúde, onde sou conselheiro representando os trabalhadores pela central Força Sindical.
A importância desse fato não pode passar despercebida, porque são nos bancos das escolas que estão os trabalhadores e os patrões  do futuro. E se a criança aprende na infância o que deve ser feito e como deve ser visto o trabalho, no futuro, como empregado ou empregador, ela terá a verdadeira noção sobre o trabalho decente. A lei diz, textualmente, entre outras coisas:
“Na data de que trata este artigo, as entidades governamentais e não governamentais poderão, em parceria com as secretarias municipais e estaduais, desenvolver atividades como:
I - palestras;
II - concursos de frase ou redação;
III - eleição de cipeiro escolar;
IV - visitações em empresas...”
Atentem para a questão da eleição do cipeiro escolar !

Imaginem a repercussão disto, para uma criança com noções de segurança e saúde em seu ambiente escolar... Num momento em que várias notícias nos preocupam, esta lei veio para nos animar.
Que a criança de hoje será o homem de amanhã, já sabemos, mas que ela seja o homem ou a mulher consciente de amanhã, só o saberemos se apoiarmos o que consta em lei.
Sendo assim, reiteramos que não é fazendo a criança trabalhar mais cedo que se constrói uma Nação digna - o malfadado trabalho infantil que tanto abominamos. Mas, ensinando-a a ser digna desde cedo, estaremos contribuindo  para um mundo do trabalho que almejamos. Esta criança aprendiz de conceitos corretos levará para seu lar estes conceitos que se disseminarão e assim, como numa bola de neve, vai se aumentando a noção de cidadania  e se construindo, concretamente, o novo mundo do trabalho.
Parabéns, presidenta Dilma!
O futuro do País agradece seu gesto de agora!
                                                               João Donizete Scaboli,
responsável pelo Departamento de Saúde do Trabalhador da FEQUIMFAR,
Secretário da Secretaria de Saúde da Força Sindical São Paulo e
Representante do Conselho Nacional de Saúde (pela Força Sindical)
17/05/2012 - 18:00
Direto da Base
Químicos da Força promovem visita de Secretario do Trabalho a Araras

O secretário de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo, Carlos Andreu Ortiz, esteve em Araras, na manhã do dia 17 de maio, para uma conferência na Casa do Advogado, na OAB Araras. Sua visita foi articulada pela FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), através de seu presidente e 1º secretario da Força Sindical, Sérgio Luiz Leite “Sérginho”.
O evento teve apoio do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas de Araras, contando com a presença de seu presidente Eduardo Gomes de Oliveira, e a participação dos Sindicatos dos Químicos de Araçatuba, Rio Claro e Cosmópolis, representados por seus diretores, Célio Kill, Djalma de Paula, Francisco Quintino e Odair Bortoloso, respectivamente, além de representantes dos sindicatos e entidades publicas e privadas de Araras e Região.  
Na ocasião o secretario Ortiz destacou uma série de questões referentes ao da SERT, junto às Secretarias Municipais de Emprego. "Estamos fazendo parcerias que objetivam a qualificação profissional, aliadas ao empreendedorismo e cooperativismo", completou.
O secretário ressaltou a preocupação do Estado com a qualificação profissional e afirmou que o objetivo é realizar uma força-tarefa junto aos municípios para buscar cursos que realmente atendam à demanda do mercado. "Por isso, estamos trabalhando em conjunto com as Comissões Municipais de Emprego", frisou. Ortiz disse também,  que muitas empresas reclamam da falta de qualificação, mas que nada realizam em relação ao problema, "Estamos fazendo nossa parte e estamos cobrando do Governo do Estado mais cursos", lembrou.
Sérgio Luiz Leite “Sérginho”, juntamente com o presidente da OAB local, Benedito Campos, coordenou os trabalhos, e reforçou a necessidade de uma discussão permanente com o Governo do Estado referente a qualificação dos municípios do estado, junto a um maior combate em relação ao desemprego, “É para isso que trabalhamos", declarou Sérginho.
Direto da Base

Qualificação Profissional e Emprego
Também participaram da reunião, o presidente da Câmara Municipal de Araras, Irineu Norival Maretto; o vereador Breno Cortella; o presidente do Prodeia (Programa de Desenvolvimento Econômico e Integrado de Araras) Salvador Messias Brambilla (Brambilinha), que também é diretor do Depar (Departamento de Ação Regional) da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e Luciano Lourenço, coordenador da Sert (Secretaria de Emprego e relações do Trabalho). Na ocasião Ortiz ressaltou a preocupação do Estado com a qualificação profissional e afirmou que o objetivo é realizar uma força-tarefa junto aos municípios para buscar cursos que realmente atendam à demanda do mercado. “Por isso, estamos trabalhando em conjunto com as Comissões Municipais de Emprego”, afirmou.
Iniciativas conjuntas
Ao término da reunião, Sérginho ressaltou a visita do Secretario de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo à cidade de Araras, como importância fundamental, junto às relações o governo estadual, autoridades municipais e os legítimos representantes da classe trabalhadora, levando-se em conta as necessidades e, em beneficio social e trabalhista, de toda sociedade. “Iniciativas como essa, irão sempre contar com o apoio da Fequimfar e de seus Sindicatos filiados, devendo ser realizadas em outros municípios e regiões do estado de São Paulo”, destacou Sérginho.
Direto da Base
Visita ao Banco do Povo e encontro na Prefeitura de Araras
No dia 17 de  maio, Sérgio Luiz Leite “Sérginho”, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretario da Força Sindical,  e o secretario de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo, Carlos Andreu Ortiz, realizaram uma visita as instalações do Banco do Povo de Araras e posteriormente participaram de uma audiência com o prefeito da cidade, Nelson Brambilla. 
Na visita, que foi articulada pela Fequimfar, o secretario Ortiz elogiou, segundo dados da prefeitura, o desempenho do Banco do Povo no município, entidade que funciona por meio de parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado de São Paulo, que realizou no mês passado 18 contratos totalizando R$ 86.659,00 em empréstimos.
O valor representa aumento de 57,10% em relação ao mesmo período do ano passado. Sendo que no ano retrasado, foram formalizados 166 contratos de concessões de créditos, enquanto que no último ano esse número saltou para 191 operações. Nos quatro primeiros meses de 2012 já foram formalizados 82 contratos, o que significa uma média de empréstimos por cliente de R$ 5.500,00, entre pessoas físicas e empreendedores autônomos ou formais à frente de micro e pequenos negócios.
22/05/2012 14:55
22/05/2012 14:56
Mulheres
FEQUIMFAR na luta pela igualdade de direitos
Entre os dias 14 e 16 de maio aconteceu, em Brasília, a “Convenção 189 da OIT: em defesa dos direitos e proteção das trabalhadoras e trabalhadores domésticos”. O evento foi realizado na Casa de Retiros Assunção e contou com a presença de Maria Auxiliadora, presidente do STI Instrumentos Musicais e Brinquedos e secretária da mulher da Força Sindical, representando a central sindical e a FEQUIMFAR.
Durante o seminário foi aprovada a colaboração a Campanha Sindical Internacional da CSI “12x12”, que pretende conseguir a ratificação da Convenção 189 da OIT em 12 países até o final de 2012. Também foi redigido um documento,  entregue aos parlamentares,  que pede a igualdade de direitos.
Clique aqui para conferir a imagem do documento na integra
23/05/2012 14:57
FEQUIMFAR participa de reunião do Conselho Nacional de Previdência Social
No dia 22 de maio, a FEQUIMFAR, em pessoa de seu diretor Levy Gonçalves, participou de reunião ordinária realizada pela Plenária do Conselho Nacional de Previdência Social. O evento teve como objetivo referendar a recomendação de que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reduza o teto máximo de juros ao mês para as operações de empréstimo consignado em benefício previdenciário para 2,14%, e 3,06% para as operações realizadas por meio de cartão de crédito (Lei n°8.213, 24 de julho de 1991).
“Apoiamos a decisão do Conselho e reiteramos a necessidade de continuidade de medidas como essas. Esse é o nosso trabalho, essa é a nossa luta!” frisou Levy.

Direto da Base
Direto da Base
Qualificação Profissional é tema em encontro com Secretário do Emprego
Edson Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, esteve representando a Federação em audiência realizada no dia 22 de maio, com o Secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho de SP, Carlos Andreu Ortiz. O evento foi realizado no SERT, em São Paulo, e teve como tema principal a qualificação profissional.
Danilo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical SP e vice presidente da FEQUIMFAR também esteve no evento, junto com Djalma de Paula, presidente do STI Rio Claro e Francisco Quintino, diretor do STI Rio Claro e responsável pelo departamento de Igualdade Racial da FEQUIMFAR.
Segundo Ortiz, o Estado está reforçando sua preocupação quanto à qualificação profissional e buscando constantemente realizar ações junto as Comissões Municipais, trazendo novas formas para atender a demanda do mercado e que favoreçam o trabalhador.  
STI Plásticos de Jundiaí na mídia
A diretoria do STI Plásticos de Jundiaí esteve reunida em reunião ampliada com diretores, funcionários e o corpo jurídico do sindicato. No evento, o presidente João Henrique dos Santos, falou dos projetos para o segundo semestre do ano.
Segundo João Henrique, o STI Plásticos de Jundiaí quer investir pesado em cursos voltados à qualificação profissional, que é uma das maiores reivindicações dos trabalhadores do setor. "Eles estão certos quando pedem esses cursos, pois o trabalhador quando se aprimora na profissão tem mais chances de se dar bem em qualquer mercado", disse João Henrique, que ressaltou que não há nenhuma dificuldade em viabilizar esses cursos, pois o sindicato foi pioneiro na cidade na realização deles. Só na área de operadores de máquinas, a entidade contribuiu com a formação e encaminhamento ao mercado de trabalho de mais de dois mil trabalhadores.
Outro projeto debatido pela diretoria diz respeito à área de entretenimento. Conforme ficou deliberado, tanto o clube de campo do sindicato, como o clube Ipiranga, ambos estarão literalmente voltados para o atendimento dos trabalhadores da categoria e estarão à disposição dos associados dentro de 90 dias.
Sobre a nova sede, resultado da aquisição de um imóvel que foi reformado e agregado ao patrimônio do sindicato, o presidente ressaltou que isso vai permitir que o sindicato destine um amplo espaço para funcionar no atendimento à saúde do trabalhador, com modernos consultórios odontológicos, consultório médico, médico do trabalho, pediatra, clínico geral e psicologia.
FONTE:  Jornal da Cidade, Jundiaí e Região - 19/05/2012
Veja o Jornal AQUI
Sindicatos esperam negociação salarial mais difícil no 2º semestre

Cerca de 35 mil empregados da área de álcool combustível podem cruzar os braços ainda nesta semana no Estado de São Paulo 

SÃO PAULO - O primeiro semestre caminha para um encerramento tenso no que se refere às negociações salariais. Cerca de 50 mil trabalhadores de usinas de cana-de-açúcar do Estado de São Paulo decidiram na terça-feira, 22, entrar em estado de greve. Ainda nesta semana, 35 mil empregados da área de álcool combustível do Estado podem cruzar os braços. Esses dois setores são uma amostra do que está por vir no segundo semestre, quando grandes categorias, como petroleiros, bancários, metalúrgicos e químicos, têm dissídios salariais.

O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, lembra que é a partir de julho que as principais categorias de trabalhadores negociam reajustes salariais. "No segundo semestre, temos campanhas salariais de categorias importantíssimas e vamos nos pautar por um aumento real", disse o sindicalista.

Ontem, após reunião, os trabalhadores de usinas de cana-de-açúcar paulistas entraram em estado de greve, rejeitando a proposta apresentada por empresários na terceira rodada de negociações. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Piracicaba e Região, e também coordenador da campanha salarial da categoria, Fânio Luis Gomes, a oferta ficou abaixo da reposição da inflação. O reajuste de 4,5%, menor do que a inflação de 4,88% medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no período, foi o mesmo oferecido ao setor de álcool combustível.

A campanha salarial do setor de etanol está em andamento, mas a proposta dos empresários não atende às reivindicações dos trabalhadores. Depois de rodadas de negociação frustradas, a expectativa é de que o setor entre em estado de greve nesta quinta-feira, 24, em reunião dos presidentes dos dois sindicatos. "Estamos conversando juntos. Não vai restar alternativa senão a paralisação", disse o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo, Sergio Luiz Leite.

Dilma e estatais
Os petroleiros darão início à campanha salarial após a realização do congresso nacional da categoria, previsto para agosto, em data ainda não agendada. De acordo com o secretário-geral do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ), Emanuel Cancella, a maior dificuldade nas negociações deste ano não ficará em torno do reajuste salarial, mas sim de outras demandas, como cumprimento de aposentadoria especial e ajuste nos salários de funcionários antigos que recebem menos que novos empregados.

Para os funcionários dos Correios, que conseguiram em 2011 ganho real nos salários depois de 28 dias de greve, as dificuldades se devem a uma mudança de atitude do governo no diálogo com os funcionários de estatais. "Fiz parte de quatro negociações no governo Lula, e chegamos a bons resultados. No primeiro ano do governo Dilma, ninguém saiu satisfeito", disse o secretário-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares, José Rivaldo da Silva. "Houve uma mudança de postura."

Os bancários, que terão conferência nacional em julho para formular a pauta da campanha salarial, ainda não começaram a reunir as reivindicações dos trabalhadores. "No primeiro trimestre, os bancos tiveram um lucro líquido extraordinário. Não há nenhum motivo para não conseguirmos aumento real", disse a presidente do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, Juvandia Moreira Leite.

Entre os metalúrgicos, o sindicato do ABC e o de São Paulo e Mogi das Cruzes também estão ainda na fase de montagem da pauta de reivindicações da campanha salarial.

Outra categoria importante que prevê dificuldades nas negociações é a dos aeronautas. Nesse caso, a expectativa está relacionada ao mau desempenho das duas maiores empresas do setor de aviação, a TAM e a Gol, que juntas, em 2011, tiveram prejuízo de R$ 1,045 bilhão. "O desempenho dessas duas empresas acaba tomando conta da nossa pauta", disse a secretária de Assuntos Previdenciários do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziella Baggio. "E quando essas empresas estão em dificuldade, o trabalhador é o primeiro a pagar a conta", afirmou, mencionando que há a possibilidade de mais demissões no setor em caso de redução de frota.
A indústria de transformação de plástico, por sua vez, deve ter as negociações salariais beneficiadas pelas recentes medidas do governo federal de desoneração na folha de pagamentos, dentro do programa Brasil Maior. "O setor plástico é um dos que tiveram desoneração da folha e esse é um fator positivo, que ajuda muito nas negociações", disse o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo, que também representa a categoria.

FONTE: Estado de S. Paulo - 23/05/2012
Direto da Base - Últimas Notícias
Direto da Base
Atividades
Químicos recebem visita da advogada italiana Francesca

Os dirigentes da FEQUIMFAR e dos Sindicatos filiados participaram de palestra sobre unicidade e pluralidade sindical no Brasil e na Itália. Para falar sobre como funciona a organização sindical na Itália, este presente a Dra. Francesca Columbre (doutoranda na Universidade de Roma) e Dr. Túlio (doutor pela USP). A mesa esteve composta por Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, Cesar Augusto de Mello, consultor jurídico da FEQUIMFAR, e Danilo Pereira da Silva, vice-presidente da FEQUIMFAR e presidente da Força SP.

24/05/2012 15:50
23/05/2012 18:07
23/05/2012 17:39
23/05/2012 16:56
23/05/2012 16:28
Reunião do Conselho Político Consultivo da FEQUIMFAR

Na manhã do dia 24 de abril, o Conselho Político Consultivo da Federação dos Químicos esteve reunido na sede da entidade, no centro da cidade de São Paulo. O encontro teve a participação dos presidentes dos 33 Sindicatos filiados, que juntos, representam mais de 165 mil trabalhadores nos segmentos químicos, farmacêuticos, produção de álcool/etanol, plástico, abrasivos, fertilizantes, cosméticos, tintas e vernizes, entre outros.
A programação contou com palestra de João Guilherme Vargas Neto, assessor político da Força Sindical, que abordou a atual conjuntura política, econômica e social do Brasil e fez um diagnóstico das greves no país.
O palestrante também falou da nova geração presentes nas fábricas e mostrou a necessidade de trazer esses jovens para a luta do movimento sindical, ressaltando todas as conquistas e o protagonismo do movimento sindical em lutas como o Salário Mínimo, juros menores redução dos spreads bancários e aumentos reais de salários.
Na mesa de abertura estavam presentes: Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro da FEQUIMFAR, e Danilo Pereira da Silva, vice-presidente da FEQUIMFAR e presidente da Força SP.
“Os desafios para a próxima década são o fortalecimento da democracia e ampliação de direitos, aumentando a sindicalização e reforçando as estruturas sindicais. A FEQUIMFAR, visando um crescimento estruturado, já está na luta por uma melhor qualificação e requalificação dos trabalhadores.” declarou Serginho.
24/05/2012 16:59
Atividades
Químicos da Força na Luta contra o acordo que baniu a entrega de sacolas

A luta pelos direitos dos consumidores e trabalhadores continua! A FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados está organizando diversas
mobilizações em todas as regiões do estado de São Paulo, com o  apoio e a participação do deputado Olímpio Gomes e do IDECON,  junto
a mobilização e conscientização de toda sociedade, contra o acordo que instituiu a proibição da entrega de sacolas aos consumidores,
para transporte de produtos adquiridos no comércio.

No dia 24 de maio, dirigentes da Federação dos Químicos e dos 33 Sindicatos filiados estiveram reunidos com o deputado Olimpio Gomes,
na sede da FEQUIMFAR, em São Paulo. Na pauta, o banimento das sacolas plásticas nos estabelecimentos comerciais.
A mesa foi composta por Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMAR, e o
presidente do IDECON, Reginaldo Sena, que também é diretor do STI Guarulhos.
O deputado Olimpio Gomes criou o Projeto de Lei (PL) Nº 235/2012  (clique aqui para baixar), que institui a obrigatoriedade dos
estabelecimentos comerciais fornecerem, gratuitamente, embalagens para transporte das compras de seus clientes. O PL já foi protocolado
na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Em sua palestra, o deputado Olimpio Gomes tratou do viés abusivo do Termo de
Ajustamento de Conduta (TAC) que proibiu a distribuição gratuita de sacolinhas plásticas por supermercados. Para ele, o consumidor não
pode pagar mais essa conta, já que o preço das sacolinhas já está embutido no preço dos produtos. Ele também comentou ser a favor das
ecobags, desde que não sejam cobradas do consumidor. A discussão do Protocolo de Intenções entre Governo do Estado de São Paulo e a
APAS (Associação Paulista de Supermercados) foi realizado sem a participação da sociedade consumidora e dos representantes dos
trabalhadores das empresas que produzem sacolas plásticas. Desde então, a FEQUIMFAR, Sindicatos filiados e CNTQ, com o apoio do
Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (IDECON) travaram uma luta para demonstrar o risco que esta proposta acarreta aos
consumidores que são: aumento do custo de vida da sociedade, que terá que pagar pelas sacolas plásticas; a saúde pública corre risco,
devido à exposição do lixo que será levado ao aterro mal armazenado nas calçadas (em caixas de papelão, por exemplo); além do que, as
caixas de papelão usadas para levar as compras (como querem os supermercados) já estão contaminadas quando ficam armazenadas em
depósitos não apropriados com moscas e ratos.

“Está havendo prejuízo econômico para a sociedade, pois o cidadão está comprando sacos de lixo, ecobags e até utilizando caixas de
papelão, comprometendo o descarte correto do lixo. O acordo entre a APAS e Governo do Estado só surte efeito para os supermercados e
não atende o direito dos consumidores, além disso, trabalhadores do setor foram dispensados. Só na região de Jundiaí, foram 800
trabalhadores demitidos, nesse ano”, declara Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR.

A FEQUIMFAR apóia o projeto de Lei e, em seu compromisso com o deputado Olimpio, irá realizar gestões junto aos líderes da Assembleia
Legislativa para aprovar o requerimento de urgência do Projeto, bem como de realizar uma audiência pública para debater abertamente o
assunto, dando maior visibilidade ao tema. “Continuaremos reforçando as campanhas junto às Prefeituras e Câmaras Municipais para
aprovarem leis que garantam o direito dos consumidores”, frisou Serginho.

Raio X do setor

Atualmente, o Brasil possui aproximadamente 250 empresas que produzem sacolas plásticas, gerando 30 mil empregos diretos e 70 mil
indiretos. No estado de São Paulo, localizam-se 90 empresas, empregando com 6 mil pessoas diretamente e 28 mil, indiretamente.

Direto da Base
24/05/2012 17:30
A luta pelos direitos dos consumidores e trabalhadores continua!
O Jornal da FEQUIMFAR entrevistou o deputado estadual Olimpio Gomes, que participou da última reunião do conselho político consultivo da FEQUIMFAR, quando foram discutidas questões pertinentes à categoria, dentre elas, a proibição da distribuição de sacolinhas plásticas nos supermercados, instituída através de um acordo firmado pelas grandes redes de supermercados com autoridades do Estado. O deputado está em seu segundo mandato na Assembleia Legislativa Paulista e é o autor de um projeto de lei, nº 235/2012, que restitui o direito da população paulista a embalagens gratuitas, para transporte dos produtos adquiridos no comércio. Olimpio Gomes elogiou a representação e o trabalho desenvolvido pela FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados na defesa dos direitos dos consumidores e da sociedade me geral, junto a luta pelo emprego dos trabalhadores.
Jornal da FEQUIMFAR - O que motivou o acordo que instituiu o banimento das sacolinhas?
Deputado Olimpio Gomes -
Esse acordo é movido única e exclusivamente por uma questão econômica. A APAS (Associação Paulista de Supermercados) conseguiu a adesão do governo e está agindo de forma criminosa contra a população, que já sofre o ônus de tantos outros erros e desacertos desse Governo.  Os únicos beneficiados com esse acordo são os empresários, os donos de supermercados, que já tinham o preço das sacolinhas embutido no custo dos produtos e agora, continuam cobrando, e não precisam mais entregar sacolas com as compras, lucrando, com isso, mais de 900 milhões de reais ao ano.  
Jornal da FEQUIMFAR - Em relação ao banimento, como ficam os direitos dos consumidores?
Deputado Olimpio Gomes -
Ficam no lixo. O consumidor está sendo enganado, aviltado e penalizado. Essa proibição mexe diretamente com a dignidade do consumidor, que tem seus hábitos de consumo e estilo de vida expostos, já que, muitas vezes, sai do supermercado com os produtos nas mãos. É uma situação de constrangimento. Já houve caso de consumidoras que vieram até mim para reclamar que sentiam como se estivessem “roubando” as mercadorias adquiridas, por serem obrigadas a sair com os produtos nas mãos, sem nenhuma embalagem para transporte.
Jornal da FEQUIMFAR - Existe alguma lei que proíbe a entrega de sacolas plásticas para transporte de alimentos e demais produtos de varejo em supermercados?
Deputado Olimpio Gomes -
Não, de maneira nenhuma. Eles estão se valendo de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para agir como se ele tivesse a força de uma lei. Mas não tem. Não se pode multar ninguém a partir de um termo de ajustamento de conduta. Isso é tudo uma enorme farsa, mascarada de campanha ambiental. O que existe é o artigo 6º do código de defesa do consumidor, que trata da manutenção dos direitos e da dignidade do consumidor. Isso é uma lei e está sendo descumprida.
Jornal da FEQUIMFAR - Fale sobre o seu Projeto de Lei.
Deputado Olimpio Gomes -
O projeto de Lei 235/2012 foi protocolado no dia 9 de abril deste ano. Estamos lutando para que ele seja votado ainda em junto, antes do recesso da Assembleia Legislativa. É um absurdo sem tamanho que a população tenha que pagar pelas sacolinhas, ou pelas ecobags. Não é uma postura contra o meio ambiente, de maneira nenhuma. O fato é que sabemos que a intenção desse termo que originou o banimento das sacolinhas  é puramente econômica.  O projeto pede que o estabelecimento forneça embalagens, para acomodação e transporte de produtos, de forma gratuita. Embalagens de boa qualidade (dentro das normas da ABNT) para que não seja preciso utilizar várias sacolinhas para carregar um simples litro de leite, sem que arrebentem pelo caminho. Não há sentido em jogar a culpa de toda uma circunstância ambiental nas sacolinhas de supermercado, quando todos os produtos vêm embalados em material plástico, não reutilizável, não retornável e não reciclável. A partir desse projeto, estamos realizando uma mobilização que envolve todos os municípios. Enviamos cópias do projeto aos municípios e sugerimos aos vereadores que protocolem projetos de teor semelhante. A sociedade precisa brecar essa proibição sem sentido e que desrespeita de forma inaceitável, sua dignidade e seus direitos. Uma campanha que está enganando a população com seu discurso “ecológico”. Isso não pode acontecer. É preciso que a população dê um basta a isso.
Jornal da FEQUIMFAR - Qual a sua opinião sobre o trabalho desenvolvido pelo Movimento Sindical, junto à luta da FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados, contra a proibição das sacolinhas e pelo direito a informação dos consumidores.
Deputado Olimpio Gomes -
É de uma importância enorme. A força da FEQUIMFAR e de seus filiados, não apenas representa, mas protege o trabalhador. Dá voz e defende esse trabalhador. Na questão das sacolas plásticas, é especialmente pontual, pois essa “armação” da APAS está incidindo diretamente sobre a categoria, que está perdendo emprego e sofrendo toda a sorte de decorrências advindas desse acordo infeliz. E isso vai, do pagamento pelas sacolinhas retornáveis, ao risco de acomodar suas compras em caixas de papelão repletas de bactérias e coliformes fecais.
ENTREVISTA  COM O DEPUTADO OLIMPIO GOMES
STI São José do Rio Preto faz mesa redonda
No dia 10 de maio, foi realizada reunião entre diretores do STI São José do Rio Preto, na Gerência Regional do Trabalho, em Rio Preto, e representantes das usinas e destilarias da região de São José do Rio Preto. Na ocasião, os representantes patronais adiaram a proposta salarial que fariam aos trabalhadores.
Sendo assim, uma nova mesa redonda foi marcada para o dia 28 de maio. O STI São José do Rio Preto entregou a pauta de reivindicações no dia 16 de abril e entre as reivindicações apresentadas ao setor patronal consta recomposição salarial de 10% dos últimos 12 meses e piso da categoria em R$  1.100,00 (mil e cem reais).
“Vamos aguardar a proposta econômica deles, mas ressaltamos que vamos investir e queremos discutir as cláusulas sociais. Fazem mais de 10 anos que não mudamos nada nestas cláusulas. Ticket alimentação, uniformes, farmácia, convênio com ótica e clubes, tudo isso vira salário no final do mês. Queremos dialogar com o setor patronal durante o ano todo e não só uma vez no ano, nesta época de negociação”, afirmou o presidente do STI São José do Rio Preto, Almir Fagundes. O Sindicato já está realizando assembleias em todas as empresas para informar aos trabalhadores sobre a mesa redonda.

O secretário geral da FEQUIMFAR, Edson Dias Bicalho, participou da reunião do dia 10 de maio e disse: “Precisamos de uma política de reajuste de salário. Nos anos de 98, 99 e 2000, os trabalhadores não tiveram reajuste algum e até reduziram as horas extras, o mercado reagiu, os empresários voltaram a ganhar milhões e não repassaram nada aos funcionários. Somos parceiros, mas o bolo precisa ser repartido e não ficar somente com os patrões”.
Campanha Salarial e Social do Setor do Álcool/Etanol
Relações Internacionais
Guy Ryder é eleito secretário geral da OIT
No dia 28 de maio, em Genebra, na Suíça, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) elegeu o companheiro Guy Ryder como o novo secretário geral da entidade. Ele tomará posse do cargo em outubro deste ano.
Ryder é o primeiro representante da classe trabalhadora a ocupar o cargo de secretário geral da OIT e há alguns meses, esteve no Brasil e reuniu-se com diretores da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados. Na ocasião, ele expôs o trabalho que seria desenvolvido nos próximos anos e recebeu total apoio dos Químicos da Força.
A Organização Internacional do Trabalho (OIT), órgão ligado à Organização das Nações Unidas, tem como objetivo promover o trabalho decente, estabelecendo normas e convenções internacionais de trabalho que influenciam diretamente a legislação e políticas relacionadas ao mundo do trabalho dos países membros.
Em seu discurso oficial, Guy Ryder declarou: “Estou extremamente contente: esta eleição representa uma grande oportunidade, em tempos de crise mundial, para marcar uma diferença na vida de milhões de trabalhadores, para melhorar suas vidas”.
Canal da Assembleia Legislativa de SP
Canal da Assembleia Legislativa de SP entrevista Olimpio Gomes sobre sacolas plásticas
A TV ALESP, canal da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, convidou o deputado Olimpio Gomes  para entrevista sobre a tentativa de banir as sacolas plásticas nos supermercados.
Na conversa, foi debatida a questão do uso das caixas de papelões, que contaminadas por ficarem expostas em depósitos não apropriados, são oferecidas pelos supermercados para que o consumidor carregue suas compras.
Também foi discutido a criação, por Olimpio Gomes, de um Projeto de Lei que que institui a obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais fornecerem, gratuitamente, embalagens para transporte das compras de seus clientes.
Assista aos vídeos com a entrevista na iíntegra:
Parte 1
<http://www.youtube.com/watch?v=jMJrTrxlD84&feature=youtu.be>
Parte 2
<http://www.youtube.com/watch?v=nRjbXu4IJmY&feature=youtu.be>
Parte 3
<http://www.youtube.com/watch?v=2LLZ0AiTPBQ&feature=youtu.be>
Parte 4
<http://www.youtube.com/watch?v=doode7zYT3Y&feature=youtu.be>
QUÍMICOS DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
REJEITAM PROPOSTA PATRONAL

A bancada dos trabalhadores de setor de álcool/etanol, representada pelo seu Sindicato, o Sindalquim (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Fabricação de Álcool, Químicas, e Farmacêuticas de São José do Rio Preto e Região), entidade filiada a FEQUIMFAR, rejeitou a proposta patronal de aumento salarial de 4,5%, oferecida pelo setor patronal. A rodada de negociação foi realizada no dia 28 de maio, na Gerência Regional do Trabalho, em São José do Rio Preto SP, sendo que uma nova mesa de negociação está marcada para o dia 18 de junho

A proposta nem foi considerada pelos dirigentes sindicais. “Isso é provocação, um afronta. É inferior ao índice da inflação do período”, afirmou o Secretário Geral da Fequimfar, Edson Dias Bicalho, que participou da mesa de negociação . Os diretores do Sindalquim - entidade que representa mais de seis mil trabalhadores do setor do álcool - irão já a partir desta segunda-feira realizar assembleias em todas as usinas e destilarias da base informando os trabalhadores sobre a mesa redonda realizada e o novo encontro, que ficou marcado para o dia 18 de junho, às 10 horas, também na Gerência do Trabalho. “
Eles tiveram mais de 40 dias para hoje trazerem uma proposta vergonhosa dessas. Vamos esperar para ver se a proposta melhora na próxima mesa redonda. Se não melhorar levamos para assembleia e se for da vontade dos trabalhadores podemos entrar em greve”, afirmou o presidente do Sindalquim, Almir Fagundes. 
A pauta de reivindicação do acordo coletivo de trabalho do setor do etanol 2012/2013 foi entregue ao setor patronal no dia 16 de abril de 2012. Entre as reivindicações apresentadas consta recomposição salarial de 10% dos últimos 12 meses e piso da categoria em R$  1.100,00 (mil e cem reais). A data-base da categoria é 1º de maio.
O representante da Usina Nardini, Antonio Destri, alegou problemas do setor sucroalcooleiro para não poder fazer uma proposta melhor aos trabalhadores. “Agora, com esse tempo poderemos amadurecer e chegar num acordo melhor”, justificou.
Nova diretoria do STI Presidente Prudente toma posse
No dia 26 de maio, a diretoria eleita do STI Presidente Prudente tomou posse numa cerimônia realizada na Associação Prudentina de Esportes Atléticos.
A mesa de abertura do evento teve a participação de Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, Edson Dias Bicalho, secretário geral da Federação dos Químicos, além do Secretário do Trabalho e Relações do Emprego de São Paulo, Carlos Andreu Ortiz, e do Deputado Estadual, Olimpio Gomes. Muitos dirigentes sindicais também prestigiaram a cerimônia, como Djalma de Paula, presidente do STI Rio Claro, Maurílio Pereira Alvim, presidente do STI Marília, José Carlos de Paula, presidente do STI Ipaussu, Célio Kiil, diretor do STI Araçatuba, Leão, diretor do STI Araçatuba e Levy Gonçalves, diretor da FEQUIMFAR.
Na ocasião, o então presidente do Sindicato Antonio Mendes Neto deu posse ao novo presidente Milton Ribeiro Sobral para a gestão 2012/2016.
Serginho parabenizou os companheiros eleitos e disse que o STI Presidente Prudente é uma referência entre as entidades sindicais por toda a sua história de luta pelos interesses das categorias representadas.
Danilo Pereira da Silva, presidente da Força São Paulo e vice-presidente do STI Presidente Prudente, foi homenageado pelo o trabalho desenvolvido em prol dos trabalhadores da região. Ele foi o fundador da associação de trabalhadores do setor químico, nos anos 80, que depois viria a se tornar sindicato. Danilo foi o primeiro presidente da entidade.

O presidente eleito, Milton Ribeiro Sobral, que ocupava a secretaria geral do STI Presidente Prudente, declarou o seu agradecimento aos trabalhadores pela resposta positiva ao trabalho realizado pelo Sindicato.
Crédito das fotos: Adilson Motta
STI Botucatu reúne-se com prefeito da cidade
No dia 25 de maio, diretores do STI Botucatu e da FEQUIMFAR, reuniram-se com o prefeito de Botucatu, João Cury Neto, para discutir qualificação e requalificação profissional dos trabalhadores da região.
Participaram do encontro: Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, Levy Gonçalves, diretor da Federação dos Químicos, José Carlos Rodrigues, o Janela, presidente do STI Botucatu, e José Cícero de Medeiros, tesoureiro geral do STI Botucatu, e Marcos Valério, assessor sindical.
Na ocasião, o presidente do STI Botucatu disse que a região está em franco crescimento, principalmente no setor industrial farmacêutico, químico e plástico, necessitando de mão de obra qualificada para atuar nas novas empresas.
O prefeito João Cury Neto se colocou a disposição para ampliar parcerias e unir esforços em ações que visem a qualificação profissional. “Temos uma política voltada para o emprego e reconhecemos a importância do investimento em qualificação”, afirmou.
“Existem grandes chances de novas indústrias serem instaladas na região, sendo importante o investimento na capacitação profissional dos trabalhadores, sob o risco de haver descompasso entre oferta de trabalho e profissionais qualificados”, declara Serginho.

Direto da Base
Direto da Base
Direto da Base
QUÍMICOS DA FORÇA EM SOROCABA:
MOBILISAÇÃO, PARALISAÇÃO E CONQUISTA DE 5% DE AUMENTO SALARIAL

A luta dos trabalhadores e trabalhadoras por uma política digna de cargos e salários na empresa Melida, em Sorocaba SP, motivou a mobilização geral de todos funcionários, que paralisaram as suas atividades,  por volta das 05:30 da manhã desta terça-feira, dia 29 de maio de 2012, até as 16:00 h., período da tarde, quando em rodada de negociação, com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Plásticas, Químicas, Farmacêuticas e Abrasivas e Resinas Sintéticas de Sorocaba e Região, e a participação da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), e o apoio do Sindicato dos Químicos de Itapetininga, todos filiados a Força Sindical, foi conquistado um reajuste de 5% nos salários (até o teto de R$ 2.500,00, sendo que para os salários acima, uma antecipação de 2%).
Direto da Base
A empresa conta com aproximadamente 450 trabalhadores, no total foram realizadas quatro rodadas de negociação, sendo que três propostas de aumento já haviam sido recusadas pelos trabalhadores.  Na ocasião, Carlos Alberto dos Santos “Carlão”, reafirmou o compromisso do Sindicato, com o apoio da FEQUIMFAR e da Força Sindical, na luta por mais conquistas e pelos direitos dos Trabalhadores de Sorocaba e Região. Levy Gonçalves Ferreira, diretor da FEQUIMFAR destacou a conquista do aumento pelos trabalhadores da Melida, como resultado direto da mobilização da categoria pelos Químicos da Força, na luta pela implantação de uma política séria de cargos e salários nas empresas do setor.
O novo plano de cargos e salários da Melida deverá ser concluído nos próximos 90 dias, com a participação dos trabalhadores e o acompanhamento do Sindicato. Lembrando que as horas referentes a paralisação não será descontada, ficando também garantida uma estabilidade de 30 dias para todos funcionários. 
Campanha salarial e social do setor do álcool/etanol
STI Ipaussu fecha acordos

Cerca de 90 trabalhadores da destilaria Bernardino de Campos, que está localizada na cidade de Bernardino de Campos, região oeste do estado de São Paulo, terão seus salários reajustados. O STI Ipaussu, presidido por José Carlos de Paula, fechou acordo coletivo de trabalho com a destilaria, reajustando em 8% todos os salários e conquistando um piso salarial no valor de R$ 816,50.
Já na usina Santa Maria de Manduri, que conta com 110 trabalhadores, o reajuste foi de 7%, o piso foi para R$ 808,46, a PLR será no valor de R$ 640,20, além de refeições gratuitas para todos os empregados.

Direto da Base
STI Rio Claro promove seu 1° Fórum de Saúde do Trabalhador

No dia 25 de maio o STI Rio Claro, em parceria com a Fequimfar, realizou o 1° Fórum de Saúde do Trabalhador de Rio Claro. O evento aconteceu através do Departamento de Saúde do trabalhador da FEQUIMFAR, e teve como objetivo discutir em relação aos acidentes do trabalho, doenças ocupacionais, assédio moral e aspectos gerais de fortalecimento do controle social e a implementação da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast) no município de Rio Claro.

Djlama de Paula, presidente do STI Rio Claro, salientou a importância em estimular a interlocução entre sindicatos, empresas, Poder Publico e sociedade civil, além de reforçar o compromisso das indústrias com seus trabalhadores. “As empresas não podem simplesmente mandar embora trabalhadores adoecidos, tentando se livrar do problema, na verdade deviam assumir suas responsabilidades sociais e reabilitar os trabalhadores”, frisou.

O evento contou com a presença de cerca de 120 pessoas, entre eles dirigentes sindicais de outras entidades, representantes de empresas e da Prefeitura de Rio Claro, que participaram de palestras com temas como: “A Justiça do Trabalho e a Saúde do Trabalhador”; “Planos de Ação e Atuação do CEREST de Rio Claro”; “A Visão do Ministério do Trabalho e Ações em Relação aos Acidentes” e “Nacional de Saúde do Trabalhador”.

João Scaboli, representante do Departamento de Saúde e Segurança da FEQUIMFAR parabenizou a diretoria e o presidente do sindicato pela instalação do fórum. Scaboli enfatizou a importância do debate contínuo neste tema, “temos de avançar nas discussões, pois as estatísticas apresentam números alarmantes, a sociedade precisa atuar e reverter esse quadro”.
MOBILIZAÇÃO E ENTREGA DE MOTO NA FURP
No dia 30 de maio, dirigentes do Sindicato dos Químicos de Guarulhos, com o apoio da FEQUIMFAR e da CNTQ, estiveram na sede da Fundação para o Remédio Popular - FURP, em Guarulhos, para a entrega de uma Moto OKm, ganha por um trabalhador da FURP, em sorteio realizado na Festa do Trabalhador do STI Guarulhos no início do mês de Maio, no Clube de Campo da entidade.
Na ocasião, também foram proferidas informações referentes às negociações sobre a Convenção Coletiva da Categoria, junto a uma série de orientações do Sindicato e Federação aos funcionários da FURP.
Antonio Silvan, presidente do STI Guarulhos e da CNTQ foi quem entregou o prêmio ao trabalhador, junto com Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR, Reginaldo Sena e Neusa, direitores do STI Guarulhos, e Jurandir Pedro de Souz, tesoureiro da FEQUIMFAR, entre outras lideranças sindicais do Sindicato, também presentes. 

Em discurso para os presentes, Silvan destacou a mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras da empresa na luta por mais conquistas e por um maior respeito da direção da FURP a Convenção Coletiva da categoria.
Sérginho destacou os esforços realizados em todas as campanhas salariais e sociais, junto ao próprio governo do estado de São Paulo, na luta pelo cumprimento da Convenção Coletiva da categoria, pela direção da FURP,  “ Se a direção da FURP está sendo um pouco mais flexível para negociar, é porque ela sabe da mobilização dos trabalhadores junto aos seu Sindicato, com o apoio da nossa Federação e de seus Sindicatos filiados, e com a nossa central Força Sindical, na luta para que as cláusulas da Convenção Coletiva sejam cumpridas”, frisou.
Direto da Base
Oficina sobre Mapa de Risco e Convenções em saúde do trabalhador acontece na Praia Grande
Entre os dias 31 de maio e 1 de junho, dirigentes da FEQUIMFAR e dos Sindicatos filiados estiveram na Colônia de Férias, na Praia
Grande, na oficina sobre Elaboração de Mapa de Risco e Convenções Tripartites de Segurança na Cadeia Produtiva do Plástico.
A abertura do evento teve a participação de Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro da Federação dos Químicos, João Donizeti Scaboli,
responsável pelo departamento de saúde do trabalhador da FEQUIMFAR, e Arnaldo Gonçalves, secretário de saúde e segurança da
Força Sindical.
Jurandir disse que a FEQUIMFAR está sempre promovendo atividades de formação para preparar multiplicadores. “Desta vez, visamos
o setor plástico, que possuí características específicas e necessita de atenção”, afirmou.
Arnaldo falou da importância da Força Sindical estar junto dos Químicos: “É sempre uma oportunidade para trocar experiências
positivas, que servirão de exemplo para outros segmentos”. Para ele, os Químicos da Força tem realizado um papel muito importante
em diversas esferas, entre elas, no Conselho Nacional de Saúde, na Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e na Comissão
Interministerial de Saúde e Segurança.
João Scaboli, responsável pelo evento, explicou que a oficina tem o objetivo de informar os dirigentes sobre Mapa de Risco, seu
histórico e como desenvolvê-lo. Além disso, será apresentado como foi o processo de negociação das convenções coletivas em
máquinas injetoras, sopradoras e moinhos, entre representantes dos trabalhadores, empregadores e governo.
Cerca de 40 lideranças dos Sindicatos filiados à Federação dos Químicos estão participando da oficina, que se encerra hoje.
PRIMEIROS ACORDOS DO ÁLCOOL/ETANOL SÃO FECHADOS: 8% e 7% DE REAJUSTE SALARIAL
Representando os mais de 35 mil trabalhadores do setor de fabricação de álcool/etanol, no estado de São Paulo, cuja data-base é 1º de maio, a FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados começaram a fechar os primeiros acordos referentes à Campanha Salarial e Social 2012/2013.
Setor Consolidado
“O setor está consolidado e este é o momento para a obtenção de um aumento real e uma melhor distribuição de renda, afinal, nos últimos anos, as usinas e destilarias tiveram um grande desenvolvimento”, declara Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.
Reajustes conquistados
As rodadas de negociação estão acontecendo por região, por empresa e/ou grupos de empresas, sendo que já foi confirmado o acordo fechado, no dia 8 de maio, entre a bancada dos trabalhadores, representados pelos dirigentes do Sindicato dos Químicos de Ipaussu e Região, entidade filiada à FEQUIMFAR, com os representantes patronais da empresa Agro Industrial Tarumã, que corresponde a 8% de reajuste salarial e uma PLR de R$ 800,00.
Na mesma região, os trabalhadores da destilaria Bernardino de Campos, que está localizada na cidade de Bernardino de Campos, terão seus salários reajustados em 8% todos os salários, conquistando um piso salarial no valor de R$ 816,50.
Já na usina Santa Maria de Manduri, o reajuste foi de 7%, o piso foi para R$ 808,46, e a PLR será no valor de R$ 640,20, além de refeições gratuitas para todos os empregados.
Acordos a serem fechados
Na segunda rodada de negociação, o Sindicato dos Químicos de Presidente Prudente recebeu proposta patronal para os 280 trabalhadores da usina Floralco, que fica em Florida Paulista. A proposta reajusta todos os salários e a PLR em 7% e o piso salarial irá para R$ 875,00.

Rodadas de Negociação em andamento no estado de São Paulo
As lideranças da FEQUIMFAR e dos Sindicatos filiados que integram a Campanha Salarial e Social do Setor do Álcool/Etanol estão dando continuidade a diversas rodadas de negociações, que estão sendo realizadas no estado de São Paulo, junto às regiões de Araçatuba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Botucatu, Araras, Americana, Itapetininga, Bauru, Marília, Guaíra e Ipaussu.
Avanço nas Negociações
“Estamos na expectativa de um maior avanço, junto às rodadas de negociação que ainda estão ocorrendo em todo o Estado. A categoria está mobilizada no aguardo de melhores propostas por parte dos representantes patronais. E se as propostas não corresponderem às reivindicações dos trabalhadores, daremos início a paralisações por empresas, junto às portas de fábrica das indústrias do setor de álcool/etanol, em todas as regiões do estado de São Paulo”, declara Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR.
Representação
A FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), filiada à Força Sindical, representa mais de 35 mil trabalhadores no setor da produção de álcool/etanol.
Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores nas Indústrias, Usinas e Destilarias de Álcool/Etanol
Direto da Base
Uso do FAT para qualificação caiu 46% no ano passado
Matéria publicada no Jornal Valor Econômico - 01 /06/2012 - nPor João Villaverde e Lucas Marchesini | De Brasília
O governo gasta cada vez menos em qualificação profissional. No ano passado, os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) direcionados à programas de qualificação da mão de obra foram 46,5% inferiores ao resultado de 2010, por sua vez inferior ao de 2009 e assim por diante. Em 2011 foram gastos R$ 80,2 milhões dores com recursos do FAT em 2011 - que representaram um empenho de 28,8% dos R$ 278,3 milhões autorizados pelo Conselho Deliberativo do FAT (Codefat).
Saúde do Trabalhador
Clipping - Últimas Notícias
O ritmo está mais fraco em 2012. Até ontem, o Codefat empenhou R$ 6 milhões com a qualificação de mão de obra nos primeiros cinco meses do ano, e apenas R$ 125,3 mil foram efetivamente pagos - a dotação autorizada pelo conselho para essas despesas em 2012 é de R$ 162,9 milhões. Além dos recursos do FAT, o próprio Ministério do Trabalho desenvolve ações para a qualificação profissional. Para 2012 são R$ 348 milhões previstos com programas de qualificação, e, até ontem, apenas R$ 48,6 milhões foram empenhados. Destes, R$ 984,9 mil foram efetivamente pagos.
Segundo o balanço de 2011 aprovado pelo Codefat nesta semana, a que o Valor teve acesso, a discrepância entre o autorizado e o efetivamente empenhado em qualificação profissional só não foi inferior ao verificado na liberação de recursos para "crédito orientado ao desenvolvimento e geração de emprego e renda", que teve empenhado em 2011 no qual foram empenhados 12,8% dos R$ 2,4 milhões autorizados.
Presidido pelo Ministério do Trabalho, o Codefat aprovou o balanço mais fraco dos últimos anos. O resultado incomodou o novo ministro do Trabalho, Brizola Neto, que abriu a última reunião do Codefat na terça-feira, na sede do ministério.
"Como os gastos com qualificação não param de cair, o Codefat está virando uma instância de carimbar. Apenas carimbamos gastos obrigatórios", critica um conselheiro. Os recursos do FAT tem três destinos compulsórios: os benefícios do seguro-desemprego, o abono salarial e a transferência de recursos para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Em 2011, as receitas do FAT aumentaram 12,2%, atingindo R$ 50,2 bilhões (sendo a principal fonte os R$ 37,5 bilhões oriundos do PIS/Pasep), enquanto as despesas acumularam R$ 35,5 bilhões, volume 9,4% superior ao registrado em 2010. Com os R$ 13,9 bilhões repassados ao BNDES, o resultado nominal do fundo em 2011 foi de R$ 780,2 milhões - 125,6% maior que em 2010. O patrimônio financeiro do FAT terminou 2011 em R$ 185,4 bilhões, número 1,9% maior que em 2010 (em valores já deflacionados pelo IPCA).
Os benefícios com seguro-desemprego, cujos recursos são repassados pelo FAT à Caixa Econômica Federal, consumiram R$ 23,7 bilhões em 2011, e os recursos para Caixa e Banco do Brasil, responsáveis pelos pagamentos do abono salarial aos trabalhadores que recebem até dois salários mínimos, representaram R$ 10,3 bilhões.
"Há uma lógica perversa nessa dinâmica do FAT", diz Sergio Luiz Leite, conselheiro do Codefat e dirigente da Força Sindical, "porque o gasto com qualificação poderia reduzir a rotatividade provocada pela baixa qualidade dos trabalhadores, e, com isso, os gastos com seguro-desemprego seriam menores também".
O Valor apurou que há um descontentamento do ministro Brizola Neto e sua equipe de transição no ministério com o baixo desempenho dos gastos com qualificação profissional. A avaliação é que a fragilidade do Ministério do Trabalho nessa área nos últimos anos foi o que fez a presidente Dilma Rousseff transferir parte das prerrogativas com a qualificação dos trabalhadores do Trabalho para o Ministério da Educação, por meio do programa Pronatec, que entrou em vigor neste ano.
A única rubrica de cunho discricionário (onde há margem de manobra do Codefat) com 100% de empenho no ano passado foi "erradicação do trabalho infantil", com R$ 1,5 milhão. Esses gastos, no entanto, foram para "publicidade de utilidade pública".
STI São José do Rio Preto mobilizou os trabalhadores nas destilarias e usinas
Entre os dias 28 de maio e 1º de junho, a diretoria do STI Rio Preto realizou assembleias em todas as destilarias e usinas da base. O
objetivo foi transmitir aos trabalhadores o que foi proposto pelos representantes do setor patronal na última mesa redonda, realizada no
dia 28 de maio, no Ministério do Trabalho de Rio Preto.
Nas assembleias, foi clara a insatisfação dos trabalhadores com a proposta patronal de 4,5% de aumento salarial. Almir Fagundes,
presidente do STI Rio Preto, explica que a proposta não foi nem considerada pela diretoria e rejeitada no ato na mesa redonda. Vale
lembrar que na pauta de reivindicações consta reajuste de 10%. "Além de demorarem 43 dias para apresentarem a proposta, ela foi
indecente e vergonhosa, recusada na mesma hora” disse.
Uma nova mesa redonda ficou agendada para o dia 18 de junho, às 10 horas, na Gerência Regional do Trabalho, em Rio Preto.
Para Almir, o contato com a base é essencial. “Observamos que a cada dia eles estão mais conscientes da negociação e
mobilizados pela campanha salarial e social", afirmou Almir.
A diretoria do Sindicato informa que está a disposição para negociar com as empresas do setor do álcool/etanol a qualquer hora e
momento, não sendo necessário esperarmos até o dia 18.
Campanha Salarial e Social do setor do Álcool/Etanol
FEQUIMFAR participa da entrego do prêmio Loba Romana, em SP
Representando a FEQUIMFAR, João Scaboli esteve ontem (04/06) na Assembléia Legislativa de São Paulo, onde aconteceu a
comemoração em homenagem ao Dia da Comunidade Italiana. A sessão teve como intuito lembrar a fundação da República Italiana e
entregou o troféu “Loba Romana” a 16 homenageados.
O companheiro Dr. Plinio Sarti, Presidente Unione Degli Italiani Nel Mondo - UIM Brasil, foi um dos homenageados a receber a
estátua, concedida a italianos e seus descendentes que pela atuação na sociedade, seja na economia, na saúde, nas artes ou na
cultura, contribuem para estreitar ainda mais os laços entre o Brasil e a Itália, se destacando nestas áreas.
João Scaboli parabenizou todos os homenageados e ressaltou a importância dos italianos e seus descendentes no desenvolvimento
do país e, principalmente, do estado de São Paulo.
Atividades
STI Jaguariúna promove seu 9° Fórum de Saúde e Segurança

O STI Jaguariúna, com o apoio da FEQUIMFAR e da Força Sindical, promoveu seu 9º fórum de Saúde e Segurança do Trabalhador (SST), no teatro Dona Zenaide, em Jaguariúna-SP. O evento, realizado no dia 30 de maio, contou com a presença de Maria Nalva, presidente da entidade, além de João Scaboli, representando a Força Sindical e a Força SP e Djalma de Paula, Presidente do STI Rio Claro e representante da FEQUIMFAR.
A cerimônia de abertura contou com discurso do prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis, que ressaltou a importância de uma entidade como o STI Jaguariúna, representada pela presidente Maria Nalva, ser bastante atuante no município.
Entre as palestras, foram tratadas questões como “Assédio Moral - Modalidades
de Bullying e Burnout e suas conseqüências jurídicas” e “Política Nacional de Saúde e Segurança do Trabalhador”. João Scaboli parabenizou a promoção do Fórum pelo sindicato,  ressaltando a busca incessantemente de soluções para melhorar a qualidade de vida do trabalhador em seu local de trabalho e, visando assim, assegurar todos os direitos para o seu melhor desempenho.
Direto da Base
O evento também contou com a presença de Milton Ribeiro Sobral, presidente do STI Presidente Prudente, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, presidente licenciado da Força Sindical, e outras lideranças políticas e sindicais. O governador Geraldo Alckmin, acompanhou o processo de negociação com os diretores das indústrias de carnes, esteve presente na cerimônia e declarou: “Passamos por diversas negociações onde colocávamos em situação a importância em reabrir está unidade, que irá gerar novas 700 oportunidades de emprego, além de movimentar o setor de carnes”, comentou Alckmin.
Danilo Pereira destacou a importância do estado de São Paulo na produção e exportação de carne bovina. “O estado de São Paulo é o maior exportador de carne bovina, é muito importante que o governo do estado continue oferecendo condições para que o setor se estabilize e continue produzindo", declarou Danilo.
Reativação de Frigorífico rende 700 postos de trabalho em Presidente Epitácio

No dia 31 de maio, o vice-presidente da FEQUIMFAR e presidente da Força SP, Danilo Pereira da Silva, esteve em Presidente Epitácio para prestigiar a solenidade de reabertura de uma unidade frigorífica do grupo JBS. A reativação do frigorífico irá render mais de 700 postos de trabalho, além de produzir mais de 9,5 mil toneladas de carne por mês.
Força SP
Dia do Meio Ambiente

Compromisso com o Desenvolvimento, compromisso com a Vida!
Nos últimos anos a FEQUIMFAR, em conjunto com os seus sindicatos filiados e o apoio da Força Sindical e da CNTQ,  promoveu um série de debates e discussões em relação ao movimento sindical e o Meio ambiente.
Uma luta atuante por ações positivas, relacionadas ao meio ambiente, no meio produtivo industrial e social. Lembrando que os trabalhadores são um dos primeiros a serem atingidos, quando verificados acidentes causados ao meio ambiente interno e externo.
Muito do nosso empenho, vem de ações que marcaram a luta da classe trabalhadora, em relação a questões ligadas ao meio ambiente. Desde os riscos enfrentados pelos trabalhadores nas indústrias, na exposição a métodos de trabalho e substâncias agressivas que contaminam o interior das indústrias, como na luta contra acidentes ambientais, e pelo controle e prevenção da poluição industrial. Problemas como a falta de segurança e logística referente ao transporte manuseio de cargas e produtos perigosos, a luta dos companheiros do setor rural, a exemplo da que foi travada por Chico Mendes, e o enfrentamento das agruras enfrentadas pelos trabalhadores rurais no setor sucroalcooleiro, entre outros.
Temos uma participação ativa em todo esse processo, e na pessoa do nosso companheiro e membro de diretoria, Antônio Silvan Oliveira, que é o responsável direto pela Secretaria de Meio Ambiente da Força Sindical, participamos de uma série de iniciativas que norteiam o trabalho e as decisões sobre o tema. 
Grande parte de nossas bandeiras se referem às políticas específicas para a área do meio ambiente. Somadas a ações objetivas, pela melhoria dos ambientes de trabalho interno e externo, da legislação acidentária e previdenciária vigente, como pauta junto às negociações com as empresas, autoridades legislativas, judiciárias e governamentais. 
Lutamos pelo direito universal à atenção, promoção e proteção dos trabalhadores e trabalhadoras envolvidos em todo esse processo produtivo. Seja pelo direito à formação, como também numa participação plena nas tomadas de decisão relativas a execução de mudanças e medidas, nas empresas, junto a efetivação de novas tecnologias, há serem e, que estão sendo adotadas, pelas mesmas.
Os resultados começam a aparecer, temos atuações bem sucedidas, com a participação do nosso departamento de saúde do trabalhador, que vai desde a admissão de nossas propostas, em fóruns nacionais e internacionais, a exemplo do reconhecimento, pela Comissão para o Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas(CDS/ONU), do Acordo Nacional Tripartite que baniu o Benzeno no Brasil, na fabricação do álcool anidro, e no incentivo à medidas concretas em relação a responsabilidade corporativa. Como também na adoção de mecanismos de pressão sobre a indústria, em relação à prevenção de acidentes de trabalho, que possam causar impactos negativos a saúde dos trabalhadores e ao meio ambiente como um todo.
Mas a questão é essa, nós não queremos cair nessa armadilha de que o Brasil limite o seu desenvolvimento, atendendo os interesses dos chamados países ricos e das organizações ambientalistas por eles financiados. Não podemos permitir que essas nações, que queimaram grande parte de suas reservas ambientais, queiram continuar ditando regras, em detrimento do nosso desenvolvimento de nossa economia, nossa distribuição de riquezas e do nosso desenvolvimento responsável, em relação ao próprio planeta.
Por isso, não podemos aceitar a hipocrisia desses países, que pregaram durante séculos o domínio econômico a qualquer custo, querendo nos dizer que não podemos crescer!
Exemplos como a imposição da proibição da entrega de sacolas plásticas a população, conforme o acordo assinado pelas redes de supermercados, em desprezo a políticas sérias de informação e conscientização. Ou seja, interesses financeiros como esses, prejudicam os consumidores, em detrimento à própria educação ambiental, aumentando os lucros dessas grandes redes de supermercados. Não vamos deixar que os interesses dos mais fortes enganem a população!
Lembramos que existe uma ganância financeira por trás de tudo isso, ou seja, já temos uma legislação que obriga os fabricantes e o comércio á darem uma correta destinação, com o reuso de resíduos sólidos. Sendo assim, temos que ter muita atenção, porque eles querem passar a conta de todo esse processo para os consumidores. O problema das sacolas é apenas um ensaio do que vem por aí!
Sim, devemos ser diferentes, precisamos mostrar para todas as nações, que estamos crescendo. Um crescimento sério e responsável, compromissado com distribuição de renda, saúde, segurança, educação econômica, ambiental e social.
Viva o dia mundial do meio ambiente. Viva o desenvolvimento econômico e social!
Palavra do Presidente
STI Plásticos de Jundiaí promove discussão sobre sacolas plásticas
No dia 4 de julho, o STI Plástico de Jundiaí promoveu um debate com tema "O Impacto da Extinção das Sacolinhas Plásticas". O evento aconteceu no Clube Atlético Ipiranga, em Jundiaí - SP e discutiu questões como a demissão em massa de trabalhadores do setor plástico, além da real motivação para a campanha de extinção da proibição das sacolas plásticas. Entre os palestrantes estiveram o deputado estadual Olímpio Gomes, autor do projeto de lei que restitui o direito da população paulista a embalagens gratuitas, para transporte dos produtos adquiridos no comércio, Reginaldo Araújo Sena, presidente da IDECON e diretor do STI Guarulhos, Miguel Bahiense Neto, da Plastivida e Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente FEQUIMFAR. Serginho disse que o evento destacou questões como o direito do consumidor no transporte de suas compras, as demissões coletivas e a situação das empresas fabricantes de sacolas plásticas. "Quando a APAS surgiu com sua proposta ambiental através da extinção das sacolinhas não levou em conta que os sacos de lixo são produzidos com a mesma substância da anterior, além de terem sofrido um aumento de 200% em seu preço devido à grande demanda. O banimento só aumentou os lucros dos supermercados e gerou um problema que afeta diretamente o consumidor e as indústrias, causando um sinal de alerta no setor plástico."   
Direto da Base
06/06/2012 10:20
Trabalhadores de Ribeirão Preto recebem proposta de 7% de reajuste

No dia 4 de junho, o presidente do STI Ribeirão Preto, Pedro Jesus Sampaio, esteve reunido com representantes de várias empresas do setor do álcool/etanol da região: Usina Batatais, Usina Bazan, Central Energética Moreno e Pitangueiras. Na ocasião, foi apresentada uma proposta única de reajuste de 7% para todas as faixas salariais e retroativa a 1º de maio de 2012. Agora, a diretoria do STI Ribeirao Preto irá levar a proposta em assembleia na base e se aprovada pela categoria, será assinado o Acordo Coletivo de Trabalho.
Campanha Salarial do Setor do Álcool/Etanol
06/06/2012 10:21
Químicos da Força presentes na posse do novo diretor da SERT
da Baixada Santista
Sergio Luiz Leite, presidente da FEQUIMFAR, e Herbert Passos Filho,
presidente do STI Santos e coordenador da central Força Sindical na
região, participaram da solenidade de posse do companheiro Marcio
Miorim, que é o novo diretor regional da Secretaria de Emprego e
Relações do Trabalho de São Paulo (SERT), com jurisdição de
Caraguatatuba a Peruíbe.
O evento aconteceu no dia 4 de junho, na Associação Comercial de
Santos, e também contou com a presença de autoridades de diversos
municípios da região, dirigentes de todas as centrais e por órgãos
patronais. O Secretário Estadual do Emprego e Relações do Trabalho,
Carlos Andreu Ortiz, esteve no evento e empossou Marcio Miorim.
Miorim foi indicado por Passos e também teve o apoio de outros
sindicatos e centrais. Para o novo diretor da SERT, é importante
dialogar com toda a sociedade, sindicatos e representantes patronais.
Sua intenção é abrir mais canais de comunicação diretos com a
comunidade e trabalhar para facilitar o acesso aos programas da SERT,
como os postos de atendimento ao trabalhador (PATS), que organizam
vagas de empregos e indicam trabalhadores para preenchê-las.
06/06/2012 10:35
Atividades
Câmera Aberta discute Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho
A Câmera Aberta Sindical irá debater hoje (06/05) a questão sobre o Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. O programa será transmitido ao vivo, das 19h às 20h, e contará com a presença de Elenildo Queiroz Santos, diretor responsável pelo Departamento de Saúde e Segurança do Trabalhador no Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos, João Donizeti Scaboli, secretário de Saúde da Força Sindical São Paulo e representante do Departamente de Saúde e Segurança do Trabalhador da FEQUIMFAR, José Augusto da Silva Filho, secretário-geral da Federação Nacional dos Técnicos de Segurança do Trabalho (Fenatest); e um representante da CUT. 
O programa será televisionado pela TV Aberta São Paulo (9 NET e 72/99 TVA) e Guarulhos (NET canal 3 digital e 20 analógico), procurando discutir o lançamento do Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho, lançado pelo Governo Federal no dia 27 de abril, que tem por objetivo assegurar melhores condições no ambiente e nas relações de trabalho. 
Atividades
06/06/2012 14:03
Secretário de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo, Carlos Ortiz, visita prefeitura de Cubatão
O Secretário de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo, Carlos Ortiz, esteve em visita na Prefeitura de Cubatão no dia 04 de junho. Na ocasião, Ortiz apresentou a prefeita Márcia Rosa ao novo diretor regional, Márcio Miorim, onde discutiram questões sobre as atividades de desenvolvimento do Município.
Diversos representantes do secretariado municipal também estiveram presentes na reunião, além do presidente do STI Santos, Herbert Passos Filho, que declarou “O encontro foi muito positivo e temos expectativas de que gere bons trabalhos para a baixada santistas.”
06/06/2012 14:16
Atividades
STI Santos participa de arrecadação para Campanha do Agasalho 2012
Em apoio a Campanha do Agasalho 2012, o STI Santos realizou no dia 02 de junho uma carreata de arrecadação, onde, com grande apoio da população, foram recebidos milhares de itens. O material arrecadado irá para o fundo metropolitano, atingindo o benefício de todas as cidades da região.
O presidente da entidade, Herbert Passos Filho, salientou a importância da campanha, que completa seu oitavo ano. “Estamos no oitavo ano desta campanha e ela não perde o brilho, com cada vez mais a cidadania prevalecendo, principalmente pelo cunho educacional, em que tanto os motos clubes quanto os escoteiros fazem a diferença e nos apóiam”, declarou.
Direto da Base
06/06/2012 14:43
FEQUIMFAR participa de solenidade de posse do SIMECAT
A FEQUIMFAR, em pessoa de seu diretor Levy Gonçalves, esteve presente junto com representantes da CNTQ na cerimônia de posse do STI Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Catalçai - SIMECAT. O evento aconteceu no dia 30 de maio, no Centro Cultural Libibe Faiad, em Catalão-GO e empossou a nova diretoria para o mandato de 2012/2016.
Levy parabenizou a nova diretoria e disse “Estamos apoiando o sindicato e lutando juntos para melhores condições de trabalho e novas conquistas.”
Atividades
06/06/2012 14:43
Camisinhas femininas serão distribuídas nos postos de saúde
O Ministério da Saúde deu início à distribuição do primeiro lote de preservativos femininos para 2012 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Serão enviados aos estados e ao Distrito Federal 2,2 milhões de unidades, de um total de 20 milhões previstos para este ano.
A distribuição do item prioriza populações definidas de acordo com critérios de vulnerabilidade, com foco em profissionais do sexo, mulheres vivendo e convivendo com doenças sexualmente transmissíveis, usuárias de drogas e seus parceiros e mulheres atendidas pelo sistema prisional.
O preservativo feminino chegou ao mercado brasileiro em 1997, quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a comercialização do produto no país. Desde então, o Ministério da Saúde já adquiriu e distribuiu cerca de 16 milhões de preservativos para as 27 unidades da federação.
Com relação ao preservativo masculino, o Brasil distribuiu, no ano passado, 493 milhões de camisinhas.
Projeto Verão sem AIDS
Vale ressaltar que a FEQUIMFAR, por meio de seu Departamento de Saúde do Trabalhador, que é coordenado pelo companheiro João Scaboli, faz um trabalho de prevenção e conscientização há 17 anos. É O Projeto Verão sem AIDS - Valorizando a Vida, que atua na região da Baixada Santista, todo começo do ano, distribuindo materiais informativos sobre a doença e preservativos.
A campanha é reconhecida e citada no livro "HIV/AIDS no Mundo do Trabalho: As Ações e a Legislação Brasileira", uma publicação da OIT - Organização Internacional do Trabalho, como sendo um trabalho sério realizado por uma entidade sindical brasileira, que tem obtido êxito no campo da conscientização e prevenção da temática da AIDS.
Fonte: Portal da Saúde
11/06/2012 10:38
Saúde do Trabalhador
Clipping - Últimas Notícias                
Sindicatos querem fatia da desoneração na folha

SÃO PAULO - Sindicatos de trabalhadores vão usar os benefícios da desoneração da folha de pagamentos, que começa a valer no mês que vem, como munição para buscar a ampliação dos ganhos reais nas negociações salariais do segundo semestre. Além da contrapartida de manutenção ou ampliação do emprego, os sindicalistas acreditam que a medida pode permitir aumentos mais generosos nos salários, já que o custo de produção das empresas tende a ser menor e o lucro, maior.
Anunciada em abril, dentro do pacote de medidas do governo para aumentar a competitividade do produto brasileiro, a desoneração beneficia empresas de 15 setores intensivos em mão de obra, como plásticos, autopeças, têxtil e confecções. Elas deixarão de pagar contribuição previdenciária de 20% sobre a folha de salários, que passará a ser de 1% a 2,5% do faturamento.
A mudança vai representar redução de R$ 7,2 bilhões por ano no desembolso global das empresas incluídas no programa, estima o governo. Para 2012, a economia será de R$ 4,9 bilhões.
"Queremos um pedacinho desse bolo", diz Sérgio Luís Leite, presidente da Federação dos Químicos e Farmacêuticos do Estado de São Paulo. Ele fala em nome de 60 mil trabalhadores do setor do plástico, que têm data-base para reajuste salarial em julho e novembro.
A contribuição da indústria do material plástico para a Previdência Social foi de R$ 988,7 milhões em 2009, de acordo com o Departamento Intersindical de Estudo e Estatísticas Socioeconômicas (Dieese), Se a contribuição fosse de 1% sobre o faturamento, o montante seria bem menor, de R$ 438,9 milhões. Ou seja, as empresas teriam deixado de pagar o equivalente a R$ 549,8 milhões.
Aplicando-se o mesmo cálculo para os anos de 2007 e 2008, nota-se que a economia só aumentaria a cada ano: R$ 483,7 e R$ 545,5 milhões, pela ordem.
Os empresários alegam, no entanto, que a concorrência com os produtos estrangeiros está acirrada, em meio à crise financeira mundial. A desoneração, segundo eles, serve apenas para melhorar a competitividade das empresas nacionais e evitar demissões.
Fonte: O Estado de S. Paulo (09 de junho de 2012)
11/06/2012 13:50

FEQUIMFAR É DESTAQUE NO ESTADÃO
Declaração e comentários, referentes a Campanha Salarial do setor químico, feitas por Sérgio Luiz Leite, presidente da FEQUIMFAR, são destaques em matéria publicada pelo jornal "O Estado de São Paulo"
STI Guarulhos participa de Seminário de Prevenção e Combate ao Trabalho Infantil
No dia 12 de junho, o STI Guarulhos participou do Seminário de Prevenção e Combate ao Trabalho Infantil, realizado no município de Guarulhos. O evento foi organizado pela Comissão Municipal de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Guarulhos (CMPETI), por ocasião do dia de combate ao Trabalho Infantil, e reuniu diversos especialistas municipais e estaduais para um ciclo de palestras e debates sobre o tema.
Durante o seminário foram apontados os problemas que o trabalho infantil gera, além de discussões sobre as ações desenvolvidas, o fomento de políticas públicas que promovam a prevenção e o combate ao trabalho infantil e a capacitação dos gestores públicos, empresários, conselheiros e demais agentes envolvidos com o assunto.
14/06/2012 14:06
Direto da Base
“A conscientização é importante para que a sociedade possa denunciar abusos contra os menores e o trabalho infantil. O Ministério do Trabalho é um importante aliado na fiscalização, mas também podemos fazer nossa parte não comprando produtos vendidos por crianças e não prestigiando a mídia que explora o trabalho de criança”, declarou Vilma Pardinho, diretora do departamento social e da mulher do STI Guarulhos e 1ª secretária Nacional de Políticas para Crianças e Adolescentes da Força Sindical, que esteve presente no evento.
Vilma também ressaltou a importância em lembrar a Convenção nº 182 da OIT  de 1999, onde são classificadas como as piores formas de trabalho infantil: o trabalho escravo  (em condição análoga à da escravidão), o trabalho decorrente da venda e tráfico de menores, a escravidão por divida, o uso de crianças ou adolescentes em conflitos armados, a prostituição e a pornografia de menores; o uso de menores para atividades ilícitas, tais como a produção e o tráfico de drogas; e o trabalho que possa prejudicar a saúde, segurança ou moralidade do menor.  
Campanha Salarial e Social dos trabalhadores no setor do álcool/etanol
STI Guaíra paralisa atividades na usina Guarani
Cerca de 500 trabalhadores da usina Guarani estão em greve, desde a manhã de ontem, pela campanha salarial e social da categoria. A data-base da categoria é 1º de maio e o STI Guaíra está coordenando a mobilização dos trabalhadores pelo reajuste salarial e por melhores condições de trabalho.
Célio Pimenta, presidente do STI Guaíra, afirma que a usina está oferecendo uma proposta de reajuste de somente 5%, mas em outras empresas da região, já foi fechado o reajustes de 7%.
A pauta de reivindicações ainda tem questões como o aumento no valor do tíquete alimentação de R$ 160 para R$ 260 e o enquadramento dos cargos e salários na carteira de trabalho.
15/06/2012 15:30
Trabalhadores da Brigaplast cruzam os braços para garantir direitos

O STI Sorocaba, com o apoio da FEQUIMFAR e da CNTQ, coordenou a paralisação dos trabalhadores da empresa Brigaplast, situada em Sorocaba. A greve teve aprovação de 100% dos trabalhadores e aconteceu no dia 14 de junho.
Carlos Alberto dos Santos, o Carlão, presidente do STI Sorocaba, declara que a luta dos companheiros se deu em virtude da direção da fábrica não cumprir com as suas obrigações junto aos trabalhadores da empresa, como: não pagamento nos dias corretos e o não fornecimento de vale transporte e cesta básica.
Após a paralisação, a direção da empresa se comprometeu a regularizar todas as pendências em um prazo de 60 a 90 dias, começando já no próximo mês de julho, não mais atrasando os salários dos seus funcionários.
Além deste compromisso assumido, também foi assegurado uma estabilidade provisória de 90 dias para todos os trabalhadores.
A direção do Sindicato declara que a empresa não cumprir o negociado, não está descartada nova paralisação.
15/06/2012 16:19
Direto da Base
Audiência sobre plano de qualificação profissional na Federação dos Químicos
No dia 12 de junho, na sede da FEQUIMFAR, foi realizada uma reunião entre representantes da FEQUIMFAR, SINDUSFARMA, SINDIPLAST, ABIQUIM, ICEM, CUT, FETQUIM, ABRH com o secretário de estado da Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo, Carlos Andreu Ortiz. O tema central foi a qualificação profissional dos trabalhadores do setor químico.
Durante a abertura do evento, Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro geral da FEQUIMFAR, relembrou o PLANSEQ, que formou cerca de 4.500 trabalhadores no setor plástico.
Na ocasião, Gilmar Amaral, do SINDIPLAST apresentou um panorama da indústria de transformação de material plástico e Marcos Valério, da FEQUIMFAR, apresentou um projeto de plano de plano setorial de qualificação no setor químico, abrangendo os segmentos químico, plástico, farmacêutico e papel e celulose.
Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, disse que é fundamental discutir a qualificação profissional com a população e com o governo. “Temos a necessidade de melhorar a mão de obra em todas as regiões do estado, para que os municípios continuem sendo competitivos e possam gerar novos empregos."
Atividades
18/06/2012 16:21
100 dias de trabalho

Meu primeiro momento no comando da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo
Dia 19 de junho completaremos 100 dias na condução da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) do estado de São Paulo.
Fazendo um balanço deste período, só tenho motivos para comemorar. Foram muitas realizações e, em um trabalho incansável da equipe, muitos projetos concretizados e outro tanto em andamento.
Entre as várias ações da SERT - Posto de Atendimento ao Trabalhador, Programa Estadual de Qualificação Profissional, Frente de Trabalho, Time do Emprego, Banco do Povo e outros - nos envolvemos muito rapidamente com uma questão que considero fundamental para o trabalhador: sua saúde. Desde o início da gestão, em 9 de março, me preocupei com a defesa do profissional, muitas vezes exposto a perigos no ambiente de trabalho. Fizemos reuniões com entidades bastante representativas - Fiesp e Federações de Trabalhadores, por exemplo - e juntos poderemos construir alternativas para a garantia de maior segurança e saúde para o trabalhador.
Em relação aos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs), nesses primeiros 100 dias, 6 foram inaugurados  contemplando os municípios de Itupeva, Rio das Pedras, Taubaté e Brotas além de dois na Capital - Lapa e Imigrantes. Além disso, já estão previstas mais cinco inaugurações para este ano - Bastos, Piraju, Itajobi, Rosana e Laranjal Paulista.
É com muito orgulho que hoje podemos chegar ainda mais próximo do cidadão, levando ofertas de emprego, facilitando serviços como intermediação de mão de obra, emissão de carteira de trabalho e previdência social, habilitação ao seguro desemprego. Nos PATs, o cidadão também pode se inscrever para o Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) e no Programa de Apoio a Pessoa com Deficiência (PADEF).
Os PATs, é de nosso interesse que, ainda este ano, passem por uma completa reformulação tanto nas suas instalações - tornando os espaços mais modernos e adequados a todos os cidadãos, incluindo aqueles com deficiência - quanto na valorização e recapacitação dos funcionários dos postos. Foi pensando no indivíduo, em cada pessoa - o jovem, a mulher, o homem, o idoso, aquele com deficiência - que projetamos a reformulação dos postos. Com certeza, em breve, a partir deste projeto maravilhoso, o cidadão vai poder contar com o mesmo serviço de excelência em um lugar muito mais adequado à sua necessidade.
O Banco do Povo Paulista (BPP), outra ação desta Secretaria, fez o sonho do negócio próprio se transformar em realidade para mais de 10 mil pessoas durante esses cem dias. É a microeconomia local sendo alimentada por recursos emprestados pela SERT. Hoje, o BPP está presente em 474 municípios.
Destes, 11 foram inaugurados nessa gestão - Aramina, Boa Esperança do Sul, Bofete, Flora Rica, Guatapará, Itanhaém, Juquiá, Pereiras, Santa Maria da Serra, São José da Bela Vista e Francisco Morato. Emprestamos nesses pouco mais de 3 meses mais de 50 milhões de reais. Não falta muito para o programa chegar ao marco impressionante de 1 bilhão de reais emprestados.
A equipe, junto ao governador Geraldo Alckmin está toda empenhada para dar esse presente ao estado. Atualmente, além dos contatos com outros municípios e das tentativas de levar o Banco do Povo ao maior número de pessoas possível, estamos planejando um evento especial para celebrar a grande conquista do primeiro bilhão. 
Em agosto será lançada uma nova versão dos cursos da Escola do Empreendedor Paulista. Trata-se de minicursos, de educação à distância, desenvolvidos pela SERT em parceria com a Fundação Padre Anchieta. Com esses cursos, oferecemos aos microempreendedores orientação básica para a melhoria da gestão de micronegócios. Os oitos módulos atuais serão acrescidos de mais dois. Um que incluirá os temas de higiene e segurança e outro de sustentabilidade e comunidade.
Mais que motivo de orgulho, as Frentes de Trabalho também deram um passo adiante neste primeiro momento de nossa administração. Foi contabilizada a marca de 37 Frentes de Trabalho em 60 municípios. Entre eles Américo de Campos, Santa Salete, Urânia, Registro, Hortolândia, Mira Estrela, Campos do Jordão, Lins, Miracatu, Bauru, Jaci, Floreal, Cananéia, Juquiá. Meu projeto para este programa não para por aí. Com o apoio do Governador Geraldo Alckmin, o cidadão poderá contar, muito em breve,  com boas surpresas. Estamos nos dedicando para aumentar o valor da bolsa auxílio e o número de dias da capacitação. Não temos a pretensão de termos resultados rápidos mas sim efetivos e determinantes para o melhor funcionamento dessa ação.
Na qualificação, atualmente recebemos dos municípios as necessidades de cada região para adequarmos os cursos mais apropriados. Chegamos nessa Secretaria com a missão não apenas de qualificar mas de conhecer o cidadão, entender as necessidades dos empregadores e formar trabalhadores que atendam as expectativas do mercado local. Em busca de cumprir a nossa parte, daremos ênfase as ações tripartites entre governo, trabalhadores e empregadores. Com este fórum queremos entender e atender a real demanda no que tange a qualificação e requalificação profissional e outros temas que se relacionam ao mundo do trabalho.
O trabalho a ser desenvolvido pela SERT, a seis mãos, possibilitará não somente a formação de mão de obra qualificada mas, do que poderíamos chamar, de "mão de obra qualificada inteligente". Esperamos com essa iniciativa estimular o potencial do trabalhador para seu crescimento profissional no município de residência.
Uma notícia do Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) que vai agradar muita gente é o projeto com a culinarista e apresentadora de televisão, Palmirinha Onofre. Recentemente tivemos um primeiro encontro para a formação de profissionais da culinária. O curso pretende qualificar profissionais para o atendimento de bares e restaurantes mas também de creches, escolas, hospitais. A Palmirinha tem um projeto muito completo e procurou a SERT para ajudarmos a desenvolver esse trabalho. Temos uma perspectiva muito boa nesse sentido e o estado todo deverá ser contemplado com vagas para o curso desenvolvido por ela.
Sobre a equipe da SERT, preciso agradecer muito. Pessoal comprometido, com visão social apurada e que engrandece o trabalho da Secretaria diariamente. Estou muito satisfeito com o que fizemos até agora. Claro que temos muito trabalho pela frente, a administração desta Secretaria exige um processo permanente de evolução, sempre avançando em ações já existentes, propondo novas. O importante é que o trabalho para o cidadão tem sido feito e priorizado. Tenho visitado muitos municípios, tentado compreender necessidades, passado minhas impressões aos coordenadores. O diálogo é uma característica minha, da minha vida profissional, que não abro mão. E é nesse espírito de entendimento e busca de soluções que estamos trabalhando.
Carlos Ortiz é secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho
Artigo
18/06/2012 15:32
América Latina e Brasil, juntos com a IndustriALL Global Union

A FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), em conjunto com entidades sindicais de todo Brasil, do ramo químico, metalúrgico e têxtil, filiadas à Força Sindical, estará participando dos dias 18 a 20 de junho de um Congresso na cidade da Copenhagen, na Dinamarca, que irá fundar, no dia 19 de junho, a “IndustriALL Global Union”.
Uma nova entidade sindical internacional, criada a partir da fusão entre a ICEM (Federação Internacional de Química, Energia, Minas e União Geral dos Trabalhadores), entidade sindical internacional dos segmentos químicos e energéticos, com a FITIM (Federação Internacional dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas), que integra os segmentos metalúrgicos, e a ITGLWF (Federação Internacional de Trabalhadores de Têxteis, Vestimentas e Couro), que integra os segmentos têxteis.
A nova entidade irá representar entidades sindicais de todos os continentes, que juntas representam mais de 50 milhões de trabalhadores em 140 países.
Os Químicos da Força acreditam que a IndustriALL Global Union, como entidade máxima e representativa do movimento internacional, passe a contar com uma direção global, equitativa e consolidada, com  a participação democrática dos representantes da América Latina e demais continentes.
Dessa forma, ressaltamos a importância da participação de toda a América Latina nesse processo, por seu papel na nova ordem mundial e, junto à própria representatividade de nosso país, o Brasil, como uma legítima nação latino-americana, e que hoje, se destaca como integrante do BRICS e internacionalmente, além de ser referência no campo social e econômico, ocupando o posto de 6ª economia mundial.    
Reafirmamos os nossos objetivos comuns, junto a todo o movimento sindical latino-americano, pelo enfrentamento de todos os problemas que incidem sobre a classe trabalhadora em todo o mundo, pela solidariedade internacional, pelo trabalho decente, pela valorização da remuneração dos trabalhadores, por mais saúde e segurança no ambiente de trabalho, qualificação profissional e o aumento da participação da renda da classe trabalhadora no PIB mundial.
Os anseios de toda América Latina e do Brasil é de que a IndustriALL Global Union avalie e referende medidas essenciais, referentes à políticas de incentivo e conquistas, além da manutenção e defesa dos direitos da classe trabalhadora, no contexto mundial, dando início a ações positivas e decisivas, que resultem numa vida melhor para os trabalhadores e trabalhadoras de todo o mundo.
Nossa saudação, agradecimento e considerarão a todos os companheiros!!!

Por Sergio Luiz Leite,
Presidente da FEQUIMFAR e 1º Secretário da Força Sindical
19/06/2012 16:03
Artigo

JUSTIÇA REALIZADA
A Legislação foi respeitada com a vitória dos Trabalhadores e do Movimento Sindical, face ao reconhecimento pela Justiça dos direitos dos trabalhadores e dirigentes sindicais do Sindicato dos Químicos de Louveira SP

No dia 19 de junho, o TRT Campinas SP - Tribunal Regional do Trabalho de Campinas SP determinou a reintegração da trabalhadora e dirigente sindical: Luzitânia da Silva Ferreira à empresa Provider.
A medida tomada pelo TRT de Campinas dá o devido reconhecimento à entidade representativa dos Trabalhadores, que é o Sindicato. Sendo assim, ela fortalece e preserva os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, junto ao movimento sindical. Nossa luta é pela proteção do emprego e por mais respeito ao dirigente sindical, para que ele possa continuar a desempenhar com toda lisura a defesa dos direitos e as necessidades de toda a classe trabalhadora.
                Sergio Luiz Leite
                Presidente da FEQUIMFAR
                (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo) e 1º secretário da Força Sindical

Lembrando que em março deste ano, de forma injusta e arbitrária, a empresa Provider dispensou a dirigente sindical Luzitânia da Silva Ferreira, recém eleita para o cargo de diretora sindical, como  tesoureira do Sindicato dos Químicos de Louveira, entidade filiada à FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), e à Força Sindical, no mandato que vai de 22/07/2011 até 21/07/2015. Ressaltando que Luzitânia foi demitida, num ato que violou o direi to de estabilidade de dirigente sindical, previsto na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e junto à própria Constituição Federal.
Conforme publicação: Edital SUBSECRETARIA DA 2ª SEÇÃO DE DISSÍDIOS INDIVIDUAIS -SETOR DE PROCESSAMENTO DE AÇÕES DE COMPETÊNCIA DA 2ª SEÇÃO DE DISSÍDIOS INDIVIDUAIS - EDITAL Nº 115/2012 Processo Nº MS-1072-63.2012.5.15.0000 Complemento ( Numeração única: 0001072-63.2012.5.15.0000 MS ) 3 - Mandado de Segurança - VARA ITINERANTE DO TRABALHO DE VINHEDO -0000647/2012 Impetrante: Luzitânia da Silva Ferreira Advogado(a) César Augusto de Mello (92187-SP-D -Prc.Fls.: 20)(OAB: 92187SPD) Impetrado: Juiz do Posto Avançado da Justiça do Trabalho de Jundiaí em Vinhedo Autoridade: Estefânia Kelly Reami Fernandes DESPACHO: "FLS. 102/103: "Trata-se de mandado de segurança impetrado por Luzitânia da Silva Ferreira contra ato do MM Juízo do Posto Avançado da Justiça do Trabalho em Jundiaí e Vinhedo que, nos autos da reclamação trabalhista nº 0000647-38-2012-5-15-0161, indeferiu a tutela antecipatória de reintegração da reclamante, ora litisconsorte. - “Ante todo o exposto e, vislumbrando o periculum in mora e o fumus boni iuris, entendendo que há violação a direito líquido e certo da impetrante, defiro a medida liminar para determinar que a autoridade impetrada proceda, com urgência, a reintegração da trabalhadora na função anteriormente exercida, sem prejuízo de sua remuneração, com o pagamento de salários vencidos e vincendos, a contar da data de sua dispensa imotivada, observadas a devida compensação, até o trânsito em julgado desta ação mandamental. Informe-se a Vara do Trabalho de origem e solicitem-se as informações. Deverá a impetrante, no prazo de 10 (dez) dias, qualificar o litisconsorte passivo”.
No decorrer do processo, O Sindicato dos Trabalhadores nas Industrias Químicas e Farmacêuticas de Louveira, com o apoio da FEQUIMFAR, representada pelo seu departamento jurídico, e da CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico) entrou com uma ação trabalhista objetivando reintegrar a funcionária à empresa, sendo que a Juíza de Louveira negou a liminar.
Posteriormente, foi ajuizado um mandado de segurança no TRT de Campinas SP contra o ato da juíza, com caráter de urgência.
O TRT de Campinas deu provimento ao mandado de segurança, determinando com caráter de urgência, de forma liminar, a reintegração trabalhadora e dirigente sindical Luzitânia, que voltará a trabalhar na empresa Provider, sendo lhe garantido os salários vencidos e vincendos, e demais direitos legais.

Os Químicos da Força saúdam e parabenizam os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas de Louveira por essa grande vitória na Justiça, pelos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras de Louveira!
19/06/2012 16:46
Direto da Base
Representando os mais de 35 mil trabalhadores do setor de fabricação de álcool/etanol, no estado de São Paulo, cuja data-base é 1º de maio, a FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo) e seus Sindicatos filiados começaram a fechar os primeiros acordos referentes à Campanha Salarial e Social 2012/2013.

Setor Consolidado

“O setor está consolidado e este é o momento para a obtenção de um aumento real e uma melhor distribuição de renda, afinal, nos últimos anos, as usinas e destilarias tiveram um grande desenvolvimento”, declara Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.
Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores nas Indústrias, Usinas e Destilarias de Álcool/Etanol
MAIS ACORDOS DO ÁLCOOL/ETANOL SÃO FECHADOS: 8% e 7% de REAJUSTE SALARIAL
Reajustes conquistados

As rodadas de negociação estão acontecendo por região, por empresa e/ou grupos de empresas, sendo que já foi confirmado o acordo fechado, no dia 8 de maio, entre a bancada dos trabalhadores, representados pelos dirigentes do Sindicato dos Químicos de Ipaussu e Região, entidade filiada à FEQUIMFAR, com os representantes patronais da empresa Agro Industrial Tarumã, que corresponde a 8% de reajuste salarial e uma PLR de R$ 800,00.

Na mesma região, os trabalhadores da destilaria Bernardino de Campos, que está localizada na cidade de Bernardino de Campos, terão seus salários reajustados em 8% todos os salários, conquistando um piso salarial no valor de R$ 816,50.

Já na usina Santa Maria de Manduri, o reajuste foi de 7%, o piso foi para R$ 808,46, e a PLR será no valor de R$ 640,20, além de refeições gratuitas para todos os empregados.
Na destilaria TGM de Cerqueira Cesar, o reajuste foi de 6,5%, a partir de 1º de maio, e a partir de 1º de julho, também será acrescentado 0,5% nos salários. O piso será de R$ 977,67 a partir de 1º de maio, e de R$ 982,26 a partir de 1º de julho. A PLR foi reajustada em 7% e o 10% no ticket alimentação.
Os 280 trabalhadores da usina Floralco, que fica em Florida Paulista, e são representados pelo Sindicato dos Químicos de Presidente Prudente, aprovaram o reajuste dos salários e da PLR em 7% e o piso salarial irá para R$ 875,00.

O Sindicato dos Químicos de Ribeirão Preto fechou acordo com 11 usinas e destilarias, reajustando os salários dos trabalhadores em 7%. Cerca de 3.500 trabalhadores foram beneficiados.

Na região de Guaíra, os cerca de 500 trabalhadores da usina Guarani tiveram os seus salários reajustados em 7%, 14,5% de aumento no tíquete alimentação e enquadramento dos cargos e salários na carteira de trabalho.

O Sindicato dos Químicos de Guaíra finalizou a campanha salarial e social na região, fechando o acordo coletivo com representantes das usinas Guaíra, Alta Mongiana e Colorado, em que o reajuste salarial ficou em 7%.

Em Bauru, o Sindicato dos Químicos de Bauru conquistou reajuste salarial de 7% para os 420 trabalhadores da usina Della Coletta, além de reajuste de 8,43% no piso. Está agendada uma mesa redonda para dia 29 de junho, para dar continuidade às negociações.

Rodadas de Negociação em andamento no estado de São Paulo

As lideranças da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo) e dos Sindicatos filiados que integram a Campanha Salarial e Social do Setor do Álcool/Etanol estão dando continuidade às diversas rodadas de negociações, que estão sendo realizadas no estado de São Paulo, junto às regiões de Araçatuba, Presidente Prudente, Botucatu, Araras, Americana, Itapetininga, Bauru, Marília, Guaíra e Ipaussu.

Avanço nas Negociações

“Estamos na expectativa de um maior avanço, junto às rodadas de negociação que ainda estão ocorrendo em todo o Estado. A categoria está mobilizada no aguardo de melhores propostas por parte dos representantes patronais. E se as propostas não corresponderem às reivindicações dos trabalhadores, daremos início a paralisações por empresas, junto às portas de fábrica das indústrias do setor de álcool/etanol, em todas as regiões do estado de São Paulo”, declara Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR.

Representação

A FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), filiada à Força Sindical, representa mais de 35 mil trabalhadores no setor da produção de álcool/etanol.
19/06/2012 16:04