50% dos trabalhadores em usinas de etanol já têm acordo salarial

0
90

Trabalhadores de 35 usinas e destilarias de produção de etanol no estado de São Paulo já conquistaram Acordo Coletivo de Trabalho, reajustando salários e mantendo todas as cláusulas já firmadas

Na manhã de hoje, líderes da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de SP, filiada à Força Sindical, CNTQ e IndustriALL) e Sindicatos filiados representando cerca de 23 mil trabalhadores em usinas de etanol em todo o estado estiveram reunidos para avaliar a Campanha Salarial deste ano e discutir as próximas ações.

De um total de 66 empresas, entre usinas e destilarias que produzem etanol, os Químicos da Força já fecharam Acordo Coletivo em 35 delas.

A categoria, que tem data-base em 1º de maio, conquistou reajuste no Piso Salarial que variou entre 7,59% (que representa 100% do INPC do período) e 8%.

Os reajustes nos demais salários variaram entre 7% e 8%.

Já nos benefícios referentes a auxílio refeição e alimentação, até o momento, os reajustes ficaram entre 7,59% e 17%.

“O setor de etanol vive a terceira maior safra da história. As usinas estão batendo recordes na produção e as vendas de etanol estão em alta, já superando as do início da pandemia. Nossa luta continua por reajustes significativos para os trabalhadores do setor”, afirma Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.

“A Campanha Salarial está avançando em todo o estado e conquistando importantes reajustes para a categoria, recompondo perdas salariais, e renovando Acordos Coletivos de Trabalho, com a manutenção de todas as cláusulas sociais. Seguimos mobilizados por nossas reivindicações, pelo reajuste salarial, no Piso e PLR”, destaca Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região.

As negociações continuam
Nas demais regiões, as negociações continuam. Os trabalhadores seguem mobilizados e lutam pelo reajuste salarial, no Piso e PLR.

Deixe uma resposta