Centrais fazem ato cobrando a prorrogação da desoneração da folha de pagamento

0
95

Em busca de preservar empregos em 17 setores, sindicalistas das centrais sindicais fizeram ato, na tarde desta segunda-feira, 25 de outubro, em frente a sede do governo federal, na Avenida Paulista, em São Paulo. Participaram trabalhadores da Força Sindical, Cut, UGT, CTB, CSB e Nova Central.

De acordo com as lideranças sindicais, caso a desoneração da folha seja encerrada, até 6 milhões de trabalhadores podem perder o emprego, nos próximos meses. O tema está em discussão na Câmara dos Deputados que pode prorrogar a medida até 2026. Pelo modelo atual, a desoneração acabaria no fim de 2021.

“Estamos na luta pela preservação dos milhões de empregos”, falou o presidente da Força Sindical, Miguel Torres. Segundo ele, o Congresso precisa urgente aprovar a desoneração da folha de pagamento. O presidente da Força Sindical também cobrou celeridade na votação da reforma tributária.

O presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil SP, Antonio de Sousa Ramalho, pediu sensibilidade social para a questão do emprego e renda. “Nossa luta é para garantir empregos”, afirmou o sindicalista.

O secretario geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna), ressaltou a importância da unidade das centrais na luta pela manutenção dos postos de trabalho.

Fonte e fotos: Imprensa da Força Sindical.

Deixe uma resposta