Encontro Anual do Espaço da Cidadania e seus parceiros pela inclusão foi um sucesso

0
65

Nesta manhã, aconteceu o XIII Encontro Anual do Espaço da Cidadania e seus parceiros pela inclusão. Em pauta, assuntos relacionados à inclusão de pessoas com deficiência no trabalho, considerando o cenário internacional, latino americano e brasileiro.

Aparício Clemente, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e Coordenador do Espaço da Cidadania, deu início ao evento informando que o objetivo do Encontro Anual é construir conhecimentos coletivos que reforçam a inclusão das pessoas com deficiência no trabalho. Ele parabenizou os 48 organizadores envolvidos que estão a frente de ações pela inclusão, seja na área da educação, no movimento sindical, em empresas, estudiosos e pesquisadores.

Os palestrantes convidados foram Peter Torres Fremlin, da Inglaterra, Consultor internacional na área de Inclusão de pessoas com deficiência, Maribel Batista Matos, do Chile, membro da equipe de trabalho decente da OIT para o cone sul, e Ricardo Tadeu Marques da Fonseca, do Brasil,  Desembargador do trabalho, atua no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná.

A mediação foi de Marinalva Cruz, Secretária Adjunta da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo.

“Parabenizamos o empenho de cada um dos organizadores no evento, porque é de extrema importância fazer o debate do cenário nacional e internacional no que diz respeito aos desafios para a inserção das pessoas com deficiência no trabalho. Os expositores estão de parabéns em suas explanações. Foi uma grande oportunidade para trocar experiências e buscar ações que fortaleçam a Lei de Cotas no Brasil, formando formadores, preparando multiplicadores, lutar para assegurar a fiscalização e promover a geração de empregos”, diz João Scaboli, diretor do departamento de saúde do trabalhador da FEQUIMFAR, membro do CNS pela Força Sindical e diretor do DIESAT.

Scaboli destacou também a importância da participação do movimento sindical, como representantes dos trabalhadores, nessa luta.

O encerramento foi com Dr. Romeu Sassaki, “Pai da Inclusão no Brasil”, maior pesquisador brasileiro atuante sobre a educação, autonomia e direitos das pessoas com deficiência.

 

Deixe uma resposta