FEQUIMFAR realiza Encontro de Mulheres Dirigentes

0
400

Com o objetivo de promover a força da mulher como um movimento político e social e entender o que a Lei nº 14.611/23 representa para a equidade de salários entre homens e mulheres, no dia 5 de outubro, o Departamento de Mulheres e Identidade de Gênero da FEQUIMFAR realizou um Encontro de Dirigentes Sindicais Mulheres.

A mesa de abertura teve a participação de Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e vice-presidente da Força Sindical, Jurandir Pedro de Souza, diretor financeiro da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região, Maria Auxiliadora dos Santos, secretária nacional de políticas para mulheres e gênero da Força Sindical, coordenadora do Departamento de Mulheres e Identidade de Gênero da FEQUIMFAR e presidente do STTI Instrumentos Musicais e Brinquedos e Laura Pereira Santos, coordenadora do Departamento de Mulheres e Identidade de Gênero da FEQUIMFAR, secretária de Políticas para Mulheres da Força Sindical São Paulo e diretora do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região.

Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente dos Químicos de Bauru e Região, coordenou o encontro que contou com a presença de dirigentes mulheres dos Sindicatos filiados e teve uma programação com Roda de Conversa sobre Empoderamento Feminino e Equidade de Gênero, com Maria Angélica Lourenço; e palestra sobre a Lei da Igualdade Salarial –  Nº 14.611/2023, com Fabiana Campello do DIEESE.

Os companheiros Raimundo Suzart, presidente da CUT São Paulo e Lucineide Varjão, da CNQ/CUT e vice-presidenta da IndustriALL América Latina e Caribe, prestigiaram o evento e parabenizaram a FEQUIMFAR pela realização do encontro e o comprometimento na capacitação das companheiras dirigentes.

Laura Santos e Maria Auxiliados, coordenadoras do Departamento de Mulheres e Identidade de Gênero da FEQUIMFAR, ressaltaram a importância do encontro como oportunidade para fortalecer a voz das mulheres no movimento sindical, promovendo a igualdade de gênero para a construção de um futuro mais justo e equitativo.

Para Serginho, uma das tarefas da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados é tirar uma proposta de ação para cobrar o cumprimento da Lei de Igualdade Salarial, fiscalizando e promovendo a conscientização sobre a importância da equidade de gênero no ambiente de trabalho.

Deixe uma resposta