Metalúrgicos de Osasco divulgam pesquisa sobre Lei de Cotas

0
47
Gerente Regional da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, 
José Leite, Aparício Clemente, do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco, Carlinhos e Scaboli

O companheiro João Scaboli, diretor do departamento de saúde do trabalhador da FEQUIMFAR e membro do Conselho Nacional de Saúde pela Força Sindical, participou hoje de evento no Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco que apresentou os resultados da 14ª Pesquisa Lei de Cotas – Trabalhadores com Deficiência no setor metalúrgico de Osasco e região.

De acordo com o presidente, Jorge Nazareno, a pesquisa é fruto de levantamento de informações promovida pelo Sindicato com apoio da Gerência Regional do Trabalho e do Projeto de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho da SRTb/SP.

Carlos Aparício Clemente, diretor do Sindicato e coordenador do Espaço da Cidadania, diz que a pesquisa mostra que a Lei de Cotas já cumpre 96,5% da obrigatoriedade – o dobro da média nacional. Setores como autopeças superam os 100% do que estabelece o Artigo 93, da Lei 8.213/91.

Representando a Federação dos Químicos, em nome do presidente Serginho, Scaboli parabenizou a diretoria do Sindicato pela iniciativa e destacou a importância do banco de dados apresentado.

Em sua fala, Scaboli também ressaltou o acordo pioneiro feito pela FEQUIMFAR, Sindicatos filiados e SUNDUSFARMA (sindicato patronal das indústrias farmacêuticas) – o Pacto da Inclusão de Deficientes Físicos, que beneficiou milhares de trabalhadores, com aumento de empregos e inclusão social.

Deixe uma resposta