Serginho marca presença em Seminário Nacional dos Servidores da Força Sindical

0
411

Na manhã de hoje, o presidente da FEQUIMFAR e vice-presidente da Força Sindical, Sergio Luiz Leite, Serginho, esteve presente na abertura do Seminário Nacional do Setor Público da Força.

O evento acontece entre os dias 26 e 28 de janeiro e discute, entre outros temas, saúde, educação e segurança pública.

Representando o presidente Miguel Torres, Serginho falou que o momento é oportuno para que o setor público realize este debate. “Parabenizo o empenho das entidades do setor público que foi determinante para barra a PEC 32 no Congresso Nacional que aniquila os direitos dos trabalhadores”.

Serginho também fez um alerta em relação a não só manter como fortalecer mais ainda a mobilização, tendo em vista que o Governo Federal deve avançar, especialmente neste primeiro semestre, contra os direitos da categoria. “A organização das categorias e fundamental para manter a luta nacional em defesa dos direitos dos servidores.”

Cristina Helena Silva Gomes, Coordenadora da Secretaria Nacional do Setor Público da Força Sindical, destaca a participação do presidente Miguel Torres que não mediu esforços para a realização deste Seminário. “Este debate só será possível e nos trará um resultado expressivo com a unidade dos trabalhadores e das entidades, para defendermos os nossos direitos”.

Cristina lembra que para chegarmos ao Estado que queremos precisamos elaborar e aprovar um projeto, durante os debates, que vai nortear os debates nacionais. “Tivemos grandes perdas e para evitar mais retrocesso precisamos nos organizar e mobilizar para o enfrentamento diante dos ataques aos nossos direitos”, disse Cristina.

Já o presidente da CSPB, João Domingos, parabenizou a Força Sindical pela prioridade que tem dado à luta do funcionalismo público. “A organização do setor público dentro da central é extremamente importante para nossa luta. Precisamos realizar um amplo debate para frear o ultra liberalismo que vem ocorrendo desde 2017 com as reformas e as iniciativas dos governos Temer e Bolsonaro para privatização geral do Estado.”

Lineu Mazano, secretário-geral da CSPB, ressaltou que é necessário que a categoria entenda onde estamos para direcionar nossa luta pelo que queremos. “Desde o governo Temer estamos sofrendo fortes ataques contra os direitos e a estrutura sindical enfraquecendo a nossa luta pela manutenção e avanço nos direitos sociais e trabalhistas”, alertou Lineu que disse ainda que yodos estes ataques perversos tem um único objeto destruir o Estado. “Precisamos manter a nossa mobilização para enterrar de vez a PEC 32”, alertou.

Fonte: Imprensa da Força Sindical.

Deixe uma resposta