Dia do Trabalhador – Por um Brasil mais justo

0
168

Por Sergio Luiz Leite, Serginho

No dia 1º de Maio, o mundo se une em manifestações e celebrações em homenagem aos trabalhadores. Essa data simboliza a luta sindical pela justiça social e promoção da democracia e teve origem na memória dos operários que perderam suas vidas durante uma greve geral em Chicago, nos Estados Unidos, em 1886, enquanto lutavam por melhores condições de trabalho.

No Brasil, assim como em muitos países, o Dia Internacional do Trabalho é uma oportunidade para refletir sobre os desafios enfrentados pela classe trabalhadora e promover a conscientização sobre a importância da luta sindical.

Após um período conturbado e com mudanças significativas na legislação trabalhista brasileira que desequilibraram as relações entre capital e trabalho, flexibilizando direitos e enfraquecendo as estruturas sindicais, olhamos para o futuro com esperança, mas também com a consciência de que os problemas do passado não serão resolvidos rapidamente.

Estamos engajados na luta pelo fortalecimento das leis trabalhistas e das estruturas sindicais, valorização das negociações coletivas e melhorias no Ministério do Trabalho para reconstrução de relações de trabalho mais dignas.

Temos nos mobilizado para que o programa da Nova Indústria Brasil (NIB) possa, efetivamente, contribuir na recuperação econômica de forma sustentável, com contrapartidas sociais, empregos e benefícios para a população.

O movimento sindical também permanece firme em suas reivindicações pelo Emprego Decente, trabalho com direitos e que oferece condições justas e seguras para os trabalhadores; Aposentadorias Dignas para assegurar moradia, alimentação, saúde e lazer, além de proporcionar uma vida tranquila.

Estamos mobilizados na luta e cobrando do Governo a diminuição da taxa de juros e também a correção da tabela do Imposto de Renda aliviando a carga tributária sobre os salários.

Além disso, é necessário fazer vale a Lei da Igualdade Salarial que é fundamental para promover a equidade de gênero no ambiente de trabalho.

Por isso, neste 1º de maio, reafirmamos nosso compromisso com a defesa dos direitos trabalhistas, a busca por condições dignas de trabalho para todos e a construção de um Brasil mais justo.

Viva a luta dos trabalhadores!

Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e
Vice-presidente da Força Sindical

Deixe uma resposta