FEQUIMFAR comemora 65 anos

0
417

Sergio Luiz Leite, Serginho

A FEQUIMFAR chega aos 65 anos com marcos que fortalecem a história da entidade e a trajetória de lutas e conquistas dos trabalhadores nas indústrias dos segmentos químicos, plástico, petroquímico, fertilizantes, farmacêutico, produção de etanol, instrumentos musicais e brinquedos no estado de São Paulo.

Desde o ano de fundação, em 1958, podemos resgatar a passagem pela Ditadura Militar, tempos obscuros e extremamente dolorosos. A luta pela democratização do país, quando a Federação assegurou seu espaço de referência. Nesse contexto, destacamos ainda o SOS Federação, um movimento que reconquistou a direção da entidade para a base, conduzindo o companheiro Danilo Pereira da Silva à presidência da FEQUIMFAR.

Em seguida, ainda vieram enfrentamentos como o desemprego, inflação, planos e pacotes econômicos, entre tantos outros. Em 2009, fomos referendados por uma diretoria forte e atuante, e tomamos posse assumindo a presidência da FEQUIMFAR ao lado da secretaria geral, junto a Edson Dias Bicalho e tesouraria geral, com Jurandir Pedro de Souza.

Numa história mais recente, vivenciamos grandes desafios com a reforma trabalhista, que desequilibrou as relações entre capital e trabalho e atacou a organização sindical. Conseguimos resistir, fortalecendo as negociações coletivas e as estruturas sindicais.

Durante a pandemia de coronavírus, mesmo diante de um governo antidemocrático e controverso à ciência, desempenhamos um papel fundamental, nos mobilizando para garantir a proteção dos trabalhadores, exigindo medidas para manutenção dos empregos e renda e lutando por vacina para todos.

Por toda essa longa história de luta, sempre estivemos à frente de iniciativas pioneiras, que trouxeram importantes benefícios às categorias representadas. São conquistas que servem de referência para outros setores, como as lutas pela implantação da participação dos trabalhadores nos lucros e resultados (PLR) nas convenções coletivas e pela Redução da Jornada de Trabalho. Em 1985, conseguimos reduzir a jornada de 48 para 44 horas semanais nos segmentos químicos e hoje, no setor farmacêutico, a realidade já é uma jornada de 40 horas semanais para todos os trabalhadores.

Destacamos também direitos ao jovem trabalhador, à mulher, como a proteção à gestante, além de importantes conquistas nas áreas de saúde do trabalhador, como o Direito de Saber, banimento do benzeno nas usinas de produção de etanol, Convenções Coletivas de Segurança em máquinas injetoras no setor do plástico e realização do projeto Verão sem AIDS Valorizando a Vida e divulgando informações para prevenção do HIV/AIDS.

Atualmente, a FEQUIMFAR é composta por 32 sindicatos filiados e, juntos, representam cerca de 195 mil trabalhadores em todo o Estado de São Paulo, distribuídos em 23 segmentos de atividade do setor químico.

No dia em que nossa FEQUIMFAR completa 65 anos, reafirmamos o nosso compromisso, junto à nossa Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico (CNTQ) e nossa Central Força Sindical, em defesa da Democracia e de nossos direitos.

Recordar nosso caminho até aqui representa fortalecer ainda mais nossos Sindicatos filiados e as categorias representadas. Além de renovar nossas forças para enfrentar os desafios futuros e reforçar nossa cultura de solidariedade, união, justiça social, respeito e proteção à classe trabalhadora.

Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e
Vice-presidente da Força Sindical

Deixe uma resposta