Lideranças sindicais do setor do etanol de todo país fortalecem Seminário de Negociação Coletiva da FEQUIMFAR

0
459

A FEQUIMFAR está realizando hoje o Seminário de Negociação Coletiva do setor do etanol. O evento marca o início da Campanha Salarial e Social dos trabalhadores nas usinas e destilarias de produção de etanol em todas as regiões do estado de SP.

Em reunião ampliada, além de dirigentes dos Sindicatos filiados à FEQUIMFAR no estado de São Paulo, participaram do encontro lideranças da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Etanol dos Estados de Goiás, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Sergio Luiz Leite, presidente da FEQUIMFAR e vice-presidente da Força Sindical, destaca a representatividade deste encontro para a definição de estratégias nacionais para a negociação coletiva: “dentre outras reivindicações, será priorizada a luta por reajuste salarial, aumento real de salários, auxílio alimentação, manutenção e ampliação de diretos sociais e trabalhistas e igualdade salarial entre mulheres e homens”.

Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos e Etanol de Bauru e Região, afirma que a maior parte dos trabalhadores no setor do etanol de todo o país está representado neste Seminário, fortalecendo os debates sobre condições de trabalho.

Antonio Silvan Oliveira, presidente da CNTQ e do Sindicato dos Químicos de Guarulhos e Região, salienta a importância do compromisso e união das lideranças sindicais para reforçar as estratégias de negociação e ampliar direitos para a categoria.

Painel jurídico

Na parte da manhã, Cesar Augusto de Mello, consultor jurídico da FEQUIMFAR e CNTQ, apresentou informes sobre mudanças no cenário jurídico na organização sindical. A mesa foi também foi composta pelos advogados dr. Amilcar, dr. Marcia, dr. Andrea e dr. Pavan.

Dados econômicos

Daniel Ferrer, economista do DIEESE, falou do setor sucroalcooleiro na história do país, destacando os dilemas atuais e os desafios do futuro. Nesse aspecto, apresentou o PL do Combustível do Futuro, transição energética e também ressaltou as potencialidades desse setor dentro do programa Nova Indústria Brasil (NIB).

Pré-pauta de negociação

Na parte da tarde, os dirigentes sindicais irão apresentar as experiências e cenários nas várias regiões do país para então determinarem uma pré-pauta de reivindicações dos trabalhadores nas usinas no estado de SP.

Atualmente, FEQUIMFAR e Sindicatos filiados representam cerca de 25 mil trabalhadores em usinas e destilarias de fabricação de etanol com data-base em 1º de maio.

Deixe uma resposta