Trabalhadores do setor farmacêutico avançam na negociação coletiva e conquistam Proposta Patronal

0
1345

Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores nas Indústrias Farmacêuticas do estado de SP 

“A Bancada dos Trabalhadores, representada por lideranças sindicais da FEQUIMFAR/Força Sindical, FETQUIM/CUT e Sindicatos filiados, conquistou importantes avanços nas cláusulas econômicas e sociais nesta rodada de negociação com representantes patronais. Além do reajuste salarial de 100% do INPC, trabalhadores que ganham até R$ 4.291,98 terão descontados apenas 1 real de auxílio alimentação. Neste momento em que enfrentamos uma das maiores crises econômicas, agravada pela pandemia, além de alta na inflação dos alimentos e ataques a direitos, avaliamos como positiva a Proposta Patronal”, destaca Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.

Dirigentes da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), entidade filiada à Força Sindical, FETQUIM/CUT e Sindicatos filiados, reuniram-se hoje, dia 15 de março, com a Bancada Patronal representada pelo SINDUSFARMA, para a primeira rodada de negociação da Campanha Salarial e Social do setor industrial farmacêutico.

Os debates foram realizados por videoconferência, com a participação de cerca de 80 lideranças sindicais e representantes empresariais.

Na ocasião, o SINDUSFARMA apresentou a seguinte proposta:

Proposta Patronal 

– Reajuste Salarial: 100% do INPC (*INPC estimado em 6,50%)

– Teto
Manutenção do atual: R$ 8.800,00

– Piso Salarial:

Empresas com até 100 empregados

Reajuste de 100% do INPC no Piso Salarial
Piso atual é R$ 1.607,79

Empresas com mais de 100 empregados
Reajuste de 100% do INPC no Piso Salarial
Piso atual (R$ 1.805,67) mais 100% do INPC 

– Manutenção da PLR em Convenção Coletiva de Trabalho

Para trabalhadores em empresas com até 100 empregados
PLR de R$ 1.774,43

Para trabalhadores em empresas com mais de 100 empregados
PLR de R$ 2.461,94

– Cesta Básica ou Vale-Alimentação

Empresas com até 100 (cem) empregados
R$ 266,00

Empresas com mais de 100 (cem) empregados
R$ 400,00

As empresas poderão efetuar o desconto na seguinte proporção:

Para os empregados que recebem salário até o valor de R$ 4.291,98, o desconto será de R$ 1,00 (um real);

Para os empregados que recebem salário no valor de R$ 4.291,99 até R$ 6.000,00, o desconto será de 5% do valor facial do benefício;

Para os empregados que recebem salário no valor de R$ 6.000,01 até R$ 8.800,00, o desconto será de 10% do valor facial do benefício;

Para os empregados que recebem salário acima do valor de R$ 8.800,00, a concessão do benefício será feita por adesão do empregado, assumindo este, o valor integral da cesta ou vale-alimentação, ressalvadas condições mais favoráveis praticadas pelas empresas 

As empresas que já concedem cesta de alimentos e ou vale-alimentação em valores superiores deverão proceder ao reajuste de 100% do INPC/IBGE

– Home Office e Teletrabalho (proposta para FEQUIMFAR e Sindicatos filiados)

Renovação das cláusulas do termo aditivo, assinado em 2020

Abono de horas para vacinação dos trabalhadores 

– Manutenção das Cláusulas Sociais até 2023

 

“Outro importante avanço nas negociações coletivas é a garantia do Abono de horas para a vacinação contra Covid-19. Lembrando que a luta do movimento sindical tem sido por vacinas, urgente, para toda a população, garantindo a saúde e a vida de todos”, afirma Serginho.

Avaliação da Proposta

Em reunião posterior à rodada de negociação, dirigentes da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados aprovaram o encaminhamento da Proposta Patronal para discussão e avaliação dos trabalhadores da base

A FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados representam cerca de 18 mil trabalhadores nas indústrias farmacêuticas no estado de São Paulo.

“Com data-base em 1º de abril, somos uma das primeiras categorias a iniciar as Campanhas Salariais deste ano. A negociação coletiva dos trabalhadores nas indústrias farmacêuticas no estado de SP baliza outras Campanhas deste primeiro semestre, dando um importante indicativo para o desenvolvimento dos debates”, afirma Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região.

Deixe uma resposta